Notícias em destaque

Temporal provoca estragos em Criciúma e região

commentJornalismo access_time12/12/2019 19:15

As regiões mais atingidas são a Quarta Linha em Criciúma e parte de Içara

Seleção Feminina: Pia Sundhage avalia duelo diante do México

commentEsporte access_time12/12/2019 14:00

Treinadora da Seleção Feminina comandou última atividade antes do duelo com a equipe mexicana

Definido o primeiro adversário do Tigre na Copa do Brasil em 2020

commentCriciúma EC access_time12/12/2019 15:30

Santo André também venceu a Copa do Brasil em 2004

 
Governo reduz para R$ 1.031 estimativa de salário mínimo para 2020

Orçamento Geral da União previa valor maior para o próximo ano

comment Jornalismo access_time28/11/2019 - 09:00

Reportagem: Jornalismo / Rádio Eldorado - Foto: Agência Brasil

O salário mínimo para o próximo ano ficará em R$ 1.031, anunciou no fim da tarde de hoje (26) o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues. O valor representa redução de R$ 8 em relação ao projeto de lei do Orçamento Geral da União do próximo ano, que previa mínimo de R$ 1.039 para o próximo ano.

O economista Tiago Colombo comenta o assunto. Ouça:

micÁudio da notícia





content_copyAssuntos relacionados

Mais notícias de Jornalismo

Temporal provoca estragos em Criciúma e região

commentJornalismo access_time12/12/2019 19:15

As regiões mais atingidas são a Quarta Linha em Criciúma e parte de Içara

Novas regras para viajar com crianças

commentJornalismo access_time12/12/2019 19:14

Alteração facilita o processo burocrático às viagens

Mais prazo para o lixo

commentJornalismo access_time12/12/2019 18:06

Cerca de 35 por centos dos contribuintes ainda não pagaram as últimas parcelas da taxa de lixo

Última Feira da Agricultura Familiar no ano

commentJornalismo access_time12/12/2019 15:44

Feira aconteceu nesta quinta-feira (12) no Paço Municipal Marcos Rovaris

  Justiça determina que PRF volte a usar radares móveis em rodovias federais

commentJornalismo access_time12/12/2019 07:29

Decisão derruba ordem do governo federal, que havia suspendido uso dos aparelhos. Segundo determinação, PRF tem 72 horas para restabelecer fiscalização