Notícias em destaque

Acidente grave na Serra do Rio do Rastro

commentJornalismo access_time12/07/2020 15:33

Um caminhão despencou em abismo no Km 409

  Etapa das quartas de final do catarinense é adiada

commentEsporte access_time11/07/2020 18:50

Apenas o confronto da luta contra o rebaixamento foi mantido na próxima semana

Dois casos positivos para o coronavírus no Tigre

commentCriciúma EC access_time11/07/2020 13:55

Atletas já foram afastados e não entram em campo amanhã (12) contra o Marcílio Dias

Austrália e Nova Zelândia selecionadas como organizadoras da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2023

Brasil tinha se candidatado a sede do mundial, mas desistiu no começo do mês de junho

comment Esporte access_time26/06/2020 - 07:30

Reportagem: FIFA / Esporte / Rádio Eldorado - Foto: FIFA.COM

A Copa do Mundo Feminina da FIFA 2023 será realizada na Austrália e na Nova Zelândia, após uma votação do Conselho da FIFA durante sua reunião realizada por videoconferência, cujo resultado foi anunciado pelo presidente da FIFA, Gianni Infantino.

A proposta conjunta da Federação de Futebol da Austrália e da Nova Zelândia recebeu 22 dos 35 votos válidos dos membros do Conselho da FIFA na primeira votação, com a Associação de Futebol da Colômbia obtendo 13 votos. Os resultados completos da votação estão disponíveis abaixo.

Após o surpreendente sucesso da Copa do Mundo Feminina da FIFA 2019 na França e a subsequente decisão unânime do Conselho da FIFA, a Copa do Mundo Feminina da FIFA 2023 será a primeira edição a contar com 32 equipes e também será a primeira a ser realizada. hospedado pela Austrália e Nova Zelândia e em duas confederações (AFC e OFC).

Brasil desistiu da candidatura:
Após minuciosa avaliação, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu retirar a candidatura do Brasil à sede da Copa do Mundo Feminina FIFA 2023. Uma combinação de fatores levou a esta decisão, tomada com grande responsabilidade.

Análise da FIFA sobre a documentação da candidatura brasileira considerou que não foram apresentadas as garantias do Governo Federal e documentos de terceiras partes, públicas e privadas, envolvidas na realização do evento.

Sendo assim, a CBF decidiu retirar a candidatura brasileira e apoiar a Colômbia na disputa para a sede da Copa do Mundo Feminina FIFA 2023. Desta forma, a CONMEBOL se apresenta com uma candidatura única, aumentando as chances sul-americanas na votação, além de reforçar a unidade que marca a atual gestão da entidade.

content_copyAssuntos relacionados

Mais notícias de Esporte

  Etapa das quartas de final do catarinense é adiada

commentEsporte access_time11/07/2020 18:50

Apenas o confronto da luta contra o rebaixamento foi mantido na próxima semana

Brusque derrota o Joinville e sai com a vantagem

commentEsporte access_time10/07/2020 07:30

Jogos da volta acontecem no domingo (12)

Vitória da Chapecoense sobre o Avaí

commentEsporte access_time09/07/2020 07:30

Hoje teremos mais dois jogos pelas quartas de final do estadual

Federação inicia testagem dos árbitros do Catarinense 2020

commentEsporte access_time08/07/2020 07:30

Nesta quarta (8), serão realizados os testes das equipes que trabalharão nos jogos de quinta

Saúde regulamenta competições de futebol no Estado

commentEsporte access_time06/07/2020 19:10

Lembrando que não será permitida a presença de público nos estádios