Notícias em destaque

Com aumento da demanda, mais ônibus

commentJornalismo access_time03/07/2020 17:30

ACTU divulga alterações e novos horários para Criciúma

Visando o retorno do Catarinense, FCF divulga diretrizes para os profissionais envolvidos

commentEsporte access_time03/07/2020 07:30

Estadual retorna no dia 8 de julho com o confronto do Criciúma contra o Marcílio Dias

  Volta dos jogos, contratações e o Criciúma

commentCriciúma EC access_time03/07/2020 13:15

Roberto Cavalo foi o convidado do Eldorado Debate desta sexta-feira (3)

Blog João Paulo Messer

Ministra Damares "vem mesmo" no fim de semana

 personJoão Paulo Messer
access_time24/06/2020 - 09:22

Até ontem (23) havia risco de cancelamento da vinda da Ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damres Alves ao Estado de Santa Catarina. Havia conflitos de bastidores em relação a agenda que ela cumprirá em Criciúma e Tubarão, região considerada à luz dos olhos do ministério como "local de difícil acesso" (por causa dos voos regulares). Na manhã desta quarta-feira estes problemas foram resolvidos e acrescentadas agendas pessoais como almoço em Nova Veneza.
A vinda dela atende vários apelos e um deles é o fato do criciumense Lucas Dalló ser funcionário do seu gabinete. Lucas é pré-candidato a prefeito em Criciúma. Outrta razão é a série de pedidos para agendas em Criciúma apresentados pelo deputado Daniel Freitas. Eles acompanharão a ministra. Além deles o prefeito de Nova Veneza, Rogério Frigo foi acionado para cuidar da recepção e almoço na capital nacional da gastronomia típico italiana.
convites

Agenda

27/06/2020 (Sábado)
9h – Encontro com a Vice-Governadora Daniel Reinehr I Florianópolis;
12:30h – Almoço com lideranças religiosas I Tubarão;
16h – Associação Beneficente Nossa Casa I Criciúma;
17h – Visita na Associação Beneficente ABADEUS I Criciúma.

28/06/2020 (Domingo)

9h – Visita ao Bairro da Juventude I Criciúma;
11h – Cerimônia no Santuário Sagrado Coração Misericordioso de Jesus I Içara;
15h – Visita ao Santuário Diocesano Nossa Senhora do Caravaggio I Nova Veneza.

Adiamento da eleição dá condições para candidato do PL disputar a eleição em Forquilhinha

 personJoão Paulo Messer
access_time22/06/2020 - 19:00

O pré-candidato a prefeito pelo PL, em Forquilhinha, Geovane de Godoi, já vinha trabalhando a área jurídica para garantir participação nas eleições deste ano mesmo que o pleito fosse no dia 4 de outubro. Uma condenação por abuso de poder dos tempos em que ele diretor do Frigorífico Tramonto, em 2012, o atormentava. A pena é de oito anos de ilegibilidade.
A data conta a partir do dia da eleição daquele ano, ou seja, 7 de outubro de 2012. Assim, se a eleição fosse no dia 4 de outubro ele estaria impedido de participar do processo eleitoral, mas como a data mudará para 15 de novembro ou 6 de dezembro, ele estará apto a disputar a eleição de Forquilhinha.
Esta foi a orientação que ele recebeu de seu advogado Ivo Carminatti durante reunião neste fim de semana. Este fato turbina a sua capacidade de sair na busca de aliados. Um deles é o atual prefeito Dimas Kammer, que rompeu com o seu partido para declarar apoio a ele. Na última sexta-feira Geovane teve reunião com representantes também do MDB.

PT terá aliança com o PSDB em Forquilhinha

 personJoão Paulo Messer
access_time22/06/2020 - 16:59

Em Forquilhinha o cenário eleitoral promete mesmo fortes emoções. Depois que o prefeito Dimas Kammer abriu mão de brigar pela candidatura à reeleição parecia ter deixado o seu aliado de agora, Félix Hobold e o PT, em condições delicadas. Os petistas andaram rápido na tarde desta segunda-feira selaram acordo com o PSDB que vai indicar o atual presidente da Câmara de Vereadores, Leandro Loch pré-candidato a vice.
A dobradinha Félix Hobold e Leandro Loch já começou a trabalhar e passa agora a articular a construção das chapas de candidatos a vereador, já que a partir deste ano não teremos mais coligação nas proporcionais.

Dimas Kammer repete César Souza Júnior

 personJoão Paulo Messer
access_time21/06/2020 - 17:46

Difícil não entender que ao abrir mão de disputar a reeleição um prefeito com direito a tal não esteja reprovando seu próprio governo. O que Dimas Kammer de Forquilhinha faz é o mesmo que fez César Souza Júnior na capital do Estado, na gestão passada. Teve um governo tão ruim que nem ele teve coragem de defende-lo como argumento para brigar pela reeleição. Kammer está sepultando a breve carreira política.

Alguns entendem que a saída – pela porta dos fundos – se dá pelo perfil avesso a conflitos, outros enxergam na decisão um ato do que no ambiente político pode ser interpretado como covardia (dos termos de política).

Quando parece estar abrindo mão em favor do seu padrinho de eleição anterior (Lei Alexandre), Dimas anuncia que sai do partido e que seu futuro é de apoio à candidatura de terceiro nome, o do amigo Geovane de Godoy, cuja candidatura depende de despachos judiciais favoráveis por conta de um processo antigo.

Kammer adversário da ala de José Claudio Gonçalves, o Neguinho (PSD) virou inimigo político do seu padrinho Lei Alexandre para embarcar como mero cabo eleitoral de numa candidatura com riscos jurídicos, movimentos estes que animam principalmente a candidatura de Maciel Da Soler (PDT). Por fim o prefeito ainda deixa o seu aliado PT em condições delicadas. Forquilhinha tem enredo de novela mexicana à política.

Há de se considerar que as crises anteriores enfrentadas por Dimmas foram bem conduzidas por ele. Seu jeito simples, sincero e aparentando ingênuo as vezes não devem lhe custar outras críticas como a da desonestidade, por exemplo. Fez um governo sem machas na gestão, mas com vários problemas quando o assusnto foi de condução pessoal.

Mudanças no Governo de Forquilhinha

 personJoão Paulo Messer
access_time16/06/2020 - 16:03

Em Forquilhinha são fortes os movimentos em relação a eleição. Depois de abrir mão de disputar a reeleição, em favor do ex-prefeito Lei Alexandre (PP), o prefeito Dimas Kammer (PP) começou o que internamente estão chamando de "limpar a turma do Lei na prefeitura". Isso descola o governo do candidato do PP. Hoje Dimas nem foi à prefeitura e segue evitando a imprensa até que todos os movimentos que precisam ser feitos estejam concretizados. O Secretário de Finanças e Administração, Ademir Brandieli Pedro, que é um dos mais fiéis homens da relação de Lei Alexandre já se despediu de todos e limpou gavetas. Aguarda-se para as próximas horas o mesmo com o presidente municipal do PP, Fabrício Ferreira.

Outro fato que está gerando especulações de bastidores é o resultado de uma reunião que Dimas Kammer teve com o pré-candidato a prefeito pelo PL, Geovane de Godoy. É dada como certa a manifestação de Dimas em favor da candidatura do amigo. Ocorre que Godoy tem um impedimento em virtude de um processo de 2012, que pode tirá-lo da disputa. Seus advogados garantem que não.

Forquilhinha tem ainda a candidatura de José Cláudio Gonçalves, Neguinho (PSD), que trabalha para agregar com um vice que "desequilibre". Este fato aconteceria se o deputado Júlio Garcia (PSD), padrinho de Neguinho conseguir convencer o colega deputado Rodrigo Minotto (PDT) a fazer aliança com Maciel Da Soler (PDT), que hoje é candidato a prefeito. Nesta aliança poderia estar ainda o PSL do governador Carlos Moisés, que apesar de ensaiar candidatura própria tem o fato de Minotto ter boa relação com o governador.

Dimas pode descolar de Lei Alexandre

 personJoão Paulo Messer
access_time16/06/2020 - 09:59

Em Forquilhinha aguarda-se com expectativa os próximos movimetnos do prefeito Diumas Kammer (PP). Depois de decidir pela exoneração de dois secretários (Finanças e Saúde), por serem ligados ao ex-prefeito Lei Alexandre, o atual prefeito, que abriu mão de disputar a reeleição, pode estar prestes a fazer um novo gesto radical em termos políticos e partidário. As especulações indicam que ele esteja ajustando seu apoio ao pré-candidato a prefeito pelo PL, Geovane De Godoy. Isso feito é apenas a confirmação de um "racha" com prejuízos à candidautra progressista. Ontem e hoje tentei conversar com o prefeito que preferiu adiar para amanhã qualquer possibilidade de comentar estes assuntos.
À minha interpretação fica o cenário de uma espécie de "vingança" política, provavelmente por não ter sido reconhecido com o direito de receber o apoio à reeleição por parte de Lei Alexandre.
Forquilhinha teria no cenário de hoje de três a cinco candidaturas. Não creio que passe de três. Hoje a candidatura que tem o pé na estrada de forma mais intensa é a do PDT com Maciel Da Soler, que está usando as redes sociais para ir à campo. José Claudio Gonçalves, Neguinho (PSD) confirma que está articulando para compor base de apoio e se diz otimista. Lei Alexandre trabalha também nos bastidores. A candidatura de Godoy depende de um processo judicial que pode comprometer a candidatura, mas isso pode ser modificado dependendo de quando for a eleição. Cresce a curiosidade sobre a manutenção da anunciada pré-candidatua do PSL. Sobre esta eu tenho uma anotação a fazer. É que por ser do partido do governador Carlos Moisés esta candidaura pode ser revista em favor da candidatura de Maciel Da Soler. Isso porque o deputado Rodrigo Minotto pode fazer tal pedido ao governador, no que será atendido de pleno.

Terça-feira para definir data da eleição

 personJoão Paulo Messer
access_time15/06/2020 - 15:32

Uma reunião nesta terça-feira (16) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em Brasília pode ser decisiva à data das eleições deste ano. Participam além de técnicos do TSE, representantes de um grupo formado por deputados federais e senadores profissionais do Ministério da Saúde (área de epidemiologia). A primeira análise é a possibilidade de manter a data atual. O deputado federal Fábio Schiochet (PSL/SC) repassou a assessores seus que está descartada a possibilidade de manutenção da data prevista inicialmente (4 de outubro), mas esta situação não é corroborada por outros parlamentes como o líder do PSDB na Câmara dos Deputados, deputado Carlos Sampaio, que tem orientado aos seus pares que qualquer definição passa pela reunião desta terça-fiera.

O intrigante raciocínio sobre a política de Içara

 personJoão Paulo Messer
access_time14/06/2020 - 19:39

Ao tentar interpretar o cenário eleitoral de Içara, buscar informações de bastidores e relacionar a fatos históricos, um quadro intrigante vem à mente de quem lê o jogo eleitoral da segunda maior cidade da região carbonífera. O primeiro ponto é sobre o que aconteceu de fato na convenção do MDB. Se alguns suspeitam que o prefeito Murialdo Gastaldon não deu de si o suficiente para emplacar como seu sucessor o vice-prefeito Sandro Giassi Serafim pré-candidato derrotado por Arnaldo Lodetti Júnior, na prévia interna, outros veem uma vitória do grupo de Gentil da Luz, numa espécie de revanche ao governo que o sucedeu e excluiu. Quer dizer, não teria sido Murialdo que teria feito pouca força por Sandro, mas a força de Gentil aliado a Arnaldo e outros. Pode ser.
A outra cena é a do favoritismo das próximas eleições. Os mais antigos remetem à uma cena desfavorável ao MDB e não só pela articulação adversária, mas pelo peso de 16 anos de mandato do MDB. Isso sob os ombros do candidato emedebista constitui-se em peso difícil de ser carregado. Se dermos lógica à esta interpretação sugere-se a bifurcação de que ou o PP assegura o vice vindo do PSD ou deixa para decidir às vésperas da eleição quem descarrega em quem, se o PP descarrega no PSD ou o PSD descarrega no PP.
Lendo assim a interpretação é de que a missão de Arnaldo Lodetti Júnior (MDB) é bem mais difícil do que poderia desejar, ou seja, não lhe basta a incômoda condição de carregar os desgastes dos anos do MDB no governo, mas também de um partido dividido e de uma oposição pretensa a unir forças, seja em aliança, seja por conveniência. Há quem possa então sugerir que ao emedebista basta oferecer um espaço privilegiado ao PSD, mas neste caso teria que negociar com os já alinhados como o PSDB de Dóia Guglielmi.
Repito, a eleição de Içara vai ser a mais espetacular da região.

Campanha virtual

 personJoão Paulo Messer
access_time14/06/2020 - 17:59

Preferencialmente pelas redes sociais já é possível perceber pré-campanha em bom ritmo entre os que pretendem disputar as eleições municipais deste ano. Em Criciúma o candidato petista Francisco Balthazar está anunciando uma “live” com o presidente estadual da sigla, o ex-deputado Décio Lima, para o dia 18, quinta-feira às 20h30min no instagran. Já em Forquilhinha circula nos grupos de whatsapp um vídeo gravado pelo pré-candidato do PDT à prefeitura Maciel Dassoler. Ele faz a gravação em dois tempos. No primeiro no estádio Heriberto Hülse onde vestiu a camisa do Tigre e depois no pórtico de acesso à cidade que ele promete vestir a camisa com a mesma garra que o fez quando jogador de futebol.

PL escolhe líder na Câmara

 personJoão Paulo Messer
access_time14/06/2020 - 17:09

Preferencialmente pelas redes sociais já é possível perceber pré-campanha em bom ritmo entre os que pretendem disputar as eleições municipais deste ano. Em Criciúma o candidato petista Francisco Balthazar está anunciando uma “live” com o presidente estadual da sigla, o ex-deputado Décio Lima, para o dia 18, quinta-feira às 20h30min no instagran. Já em Forquilhinha circula nos grupos de whatsapp um vídeo gravado pelo pré-candidato do PDT à prefeitura Maciel Dassoler. Ele faz a gravação em dois tempos. No primeiro no estádio Heriberto Hülse onde vestiu a camisa do Tigre e depois no pórtico de acesso à cidade que ele promete vestir a camisa com a mesma garra que o fez quando jogador de futebol.

No sábado a Executiva do PL em Criciúma, fez uma reunião para discutir sobre o posicionamento do partido na Câmara de Vereadores. A sigla tem três vereadores: Pastor Jair Alexandre, Solange Barp e Júlio Colombo. O primeiro ficou com a liderança de bancada. Os três serão candidatos à reeleição. Ficou estabelecido o fim deste mês como prazo para definição de quem será o candidato a vice-prefeito na chapa com Júlia Zanatta. Nos bastidores as apostas são de que o candidato a vice na chapa com a Júlia venha do PODEMOS e o nome seria do atual pré-candidato a prefeito pelo partido, Lucas Dalló.

Nesta terça-feira o PL deve realizar uma nova reunião presencial desta vez com a participação dos pré-candidatos a vereador. Outra articulação aguardada pelo PL é sobre a vinda de algum membro da família Bolsonaro, principal trunfo na campanha da Júlia à prefeitura.
Júlia Zanatta prometeu uma visita à Câmara de Vereadores na próxima terça-feira.

Defensoria Pública quer direito dos idosos pegar ônibus

 personJoão Paulo Messer
access_time07/06/2020 - 19:59

A Defensoria Públcia do Estado pediu e o magistrado Pedro Aujor acatou de forma liminar autorizando os idosos com mais de 65 anos a utilizar os ônibus que retornam nesta segunda-feira em Criciúma. O município autorizou a retomada do serviço, mas impunha restrições à circulação dos idosos sob o argumento de que são do grupo de risco. O governo de Criciúma já decidiu não recorrer da decisão.
À luz da interpretação jornalística do fato nota-se que no governo a medida caiu bem. Diz-se isso pois não é a primeira vez que a administração de Criciúma acata sem a menor indignação a decisão. Anote-se que não entendesse assim, não teria resposta tão rápida de que não irá recorrer. Cena idêntica ocorreu na ocasião anterior, quando chegou a ser elaborada uma tentativa de retomar o transporte coletivo, porém frágil e que logo teve contestação da Defensoria Públcia do Estado. Decisão que igualmente não teve recurso. Quer dizer, mesmo decidindo numa direção o governo defende sentido diverso, mas por conveniência política ensaia decisões que acabam não preponderando. Neste caso a tese do MP, referendada pelo judiciário, merece comemoração interna do governante.

Kaminski fará coletiva às 16h

 personJoão Paulo Messer
access_time05/06/2020 - 11:59

O vereador Júlio Kaminski (PSL) está convocando a imprensa para uma entrevista coletiva nesta sexta-feira às 16h, na Sociedade União Mineira em Criciúma. Vai falar sobre os recentes desdobramentos envolvendo o seu nome. Na semana passada ele foi destituído da presidência do partido, mas é anunciado como pré-candidato a prefeito pela sigla.

Állison entrou terça e saiu hoje

 personJoão Paulo Messer
access_time05/06/2020 - 09:59

Os problemas internos continuam no PSL de Criciúma. Na manhã desta sexta-feira o médico Állison Pires, anunciado terça-feira como novo presidente da sigla local distribuiu à imprensa informação de que está fora da presidência. Isso apenas vai aumentar a confusão interna no partido, pois semana passada o então presidente vereador Júlio Kaminski foi informado de que não seria mais o presidente do partido. O comando estadual da sigla na preparaão ás eleições, que tem dois criciumenses - Jeferson Monteiro e Amarildo Passos - manteve a informação de que Kaminski seria o candidato a prefeito, embora nos bastidores há movimento para que esta vaga seja ocupada por Állison Pires que teria melhor desempenho nas pesquisas,

O que fará a diferença nestas eleições

 personJoão Paulo Messer
access_time04/06/2020 - 15:22

Não é Criciúma ou qualquer município da região carbonífera ou do Sul do país que está “atrasado” em relação ao processo eleitoral deste ano. E não é apenas por conta da pandemia, mas também por conta dela. Os partidos políticos não perderam tempo apenas em virtude da pandemia, mas o cenário político nacional ajudou a embaralhar o jogo. A indefinição sobre a filiação do presidente Bolsonaro por ser considerado o segundo item que mais contribui para isso. O sonho de alguns de que a onda 17 de 2018 se repita agora com outro número também mexe com os dispostos a entrar na luta. Nada disso contribui com a democracia e vida política em geral no país.
Mesmo que o parlamento federal decida manter as eleições para o dia 4 de outubro o prejuízo aos concorrentes dos atuais mandatários será inevitável. Quando a campanha começar os atuais já terão pavimentado um caminho de quatro anos. O desejo da mudança sempre existiu, mas a incerteza sobre a novidade será forte argumento de quem vai à reeleição. Claro, o governador Carlos Moisés e alguns tantos que destoam e descolam do presidente Bolsonaro serão argumento forte para ameaçar a consciência de quem pretende apostar no novo. Exemplos de que o discurso de um novo jeito de fazer política não é garantia de acerto abundam.
Se tiverem tempo devem se dar bem aqueles que tem histórico de prestação de serviço e ficha limpa. São estas as credenciais do presidente Bolsonaro e não a sigla partidária. Já os demais manterão fidelidade às questões ideológicas como eleitores dos partidos de esquerda ou então a massa comprometida por outras razões. Não basta ser do partido do Bolsonaro para tirar proveito da figura do presidente, pois é evidente que muitos fizeram isso nas últimas eleições mas caíram na tentação das velhas raposas. Ser conhecido e não ter mancha no currículo são os maiores aliados dos candidatos de 2020.

Lei sai da AMREC

 personJoão Paulo Messer
access_time03/06/2020 - 15:34

A diretoria da Associação dos Municípios da Região Carbonífera está modificada a partir de hoje. Todos os prefeitos da diretoria da entidade e que pretendem disputar as eleições municipais precisam deixar o cargo quatro meses antes do processo eleitoral previsto inicialmente para o dia 4 de outubro. Assim o presidente da entidade, prefeito Jaimir Comin (PP/Treviso) está fora. Ele passou o cargo ao vice-presidente Ademir Magagnin (PP/Cocal do Sul), que não disputará a eleição por estar no segundo mandato. A rigor, todos os dirigentes da entidade renunciam exceto os prefeitos Murialdo Gastaldon (MDB/Içara), Helio Cesa Alemão (MDB/Siderópolis) e Dimas Kammer (PP/Forquilhinha). Estes quatro não disputam a eleição. DImas por opção, os demais porque estão no segundo mandato.

Outro que sai do cargo é o Secretário Executivo da AMREC, Lei Alexandre, que irá disputar a eleição à prefeitura de Forquilhinha. Não existe informações sobre quem irá ocupar a vaga.

REUNIÃO - Amanhã às 9h a AMREC terá reunião dos prefeitos para discutir a retomada do transporte coletivo na região.