Notícias em destaque

  Deputados eleitos pelo PSL admitem divisão na base do partido

commentJornalismo access_time14/12/2018 07:57

Conforme os parlamentares, presidente eleito, Jair Bolsonaro, pede calma para administrar a situação

Copa do Brasil 2019: Criciúma está no Grupo B do sorteio

commentEsporte access_time13/12/2018 16:00

Competição reúne 91 clubes, que representam todos os 26 estados da federação

  Criciúma E.C organiza reunião para presidência do clube

commentCriciúma EC access_time11/12/2018 14:00

O atual presidente, Jaime Dal Farra, poderá ter concorrência para comandar a equipe Carvoeira

João Paulo Messer

Sou João Paulo Messer, 55 anos, dos quais 38 atuando no jornalismo, apresento de segunda a sexta-feira o Programa João Paulo Messer na Rádio Eldorado (AM 570 e FM 89,5), entre 7h e 10h. Também publico a coluna Radar todos os dias no jornal Diário de Notícias. Neste espaço, abordo os principais temas das pautas de política e economia.

Últimas postagens de João Paulo Messer

JULIO GARCIA JÁ TEM 27 VOTOS

access_time14/12/2018 00:22 personJoão Paulo Messer

Logo após a sua eleição o deputado Júlio Garcia (PSD) figurou como favorito à presidência da Assembleia Legislativa. A rigor este favoritismo era aposta de antes da eleição. Confirmada a eleição o ensaio natural e inicial teve um recuo estratégico, pois o interesse poderia descarregar sobre seus ombros peso desnecessário. Experiente, o deputado viajou para fora do país, enquanto aqui as coisas foram se ajustando. Retornou e retomou as rédeas sem alarde. Ontem ele somava 27 votos. A tendência é que some outros sete do MDB chegando a 34 votos até conversar com o governador na semana que vem. Neste caso ficariam faltando apenas os seis votos da banda do PSL. Estes são votos desnecessários, mas à história de Garcia importantes, pois de novo chegaria à presidência por unanimidade. A votação ocorre apenas em 1º de fevereiro, mas os ajustes estão feitos.

A SOMA DE 27
Além dos 5 votos do seu PSD, Júlio Garcia conta 4 votos do PT, 3 votos do PP, 3 do PR, 3 do PSB, 2 do PDT, 2 do PSDB, 1 do PRB, 1 do PSC e 1 do PV, além de 2 da bancada de 9 do MDB.

O MDB
O MDB fez a escolha de Mauro de Nadal candidato a presidente, mas já com a sua bancada dividida. Dois dos nove deputados não votaram. Essa divisão e a atuação do governador Eduardo Moreira, que há muito é alinhado com Júlio Garcia, devem fazer com que o MDB faça adesão por “gravidade”.

LUZ NO GENTIL
No momento em que começam os ensaios à eleição da Cooperativa Aliança, em que o ex-prefeito Gentil da Luz é pré-candidato à presidência, estoura mais uma bomba conta ele. Trata-se da divulgação da notícia de decisão adota no final de outubro. O juiz Fernando Dal Bó Martins condenou Gentil e outras três pessoas por improbidade administrativa. É resultado, ainda, da Operação Moralidade, que fez varredura na prefeitura no último ano de manto de Gentil.

ARRASTÃO
A Operação Moralidade foi a maior já realizada no município de Içara e chegou a prender nove pessoas, começando pela chefia de gabinete do prefeito Gentil da Luz e a Secretária de Fazenda do Municípios. O prefeito nunca chegou a ser preso.

A DENÚNCIA
A denúncia do Ministério Público indica que para pagar R$ 300 mil de um empréstimo para a campanha, a equipe do então prefeito alterou a medição de fornecimento de saibro, num esquema com uma empresa. Até a execução do pagamento a dívida já havia dobrado.

SESSÃO EXTRA
Na terça-feira da semana que vem a Câmara de Vereadores de Criciúma fará sessão extraordinária para votar 12 projetos de lei, entre eles autorização para o governo municipal parcelar os seus débitos com o sistema de previdência dos servidores municipais.

CENTRO CULTURAL
O governo de Criciúma entrega hoje a recuperação do Centro Cultural Jorge Zanatta. Prédio com uma das mais importantes histórias no memorial da cidade, que foi depredado pela falta de manutenção por parte do governo federal e que chegou a sofrer um incêndio. A recuperação tem forte mão do prefeito Clésio Salvaro. A entrega acontece com cerimonial às 19h de hoje.

JORGE ZANATTA
O Centro Cultural Jorge Zanatta leva o nome do empresário, pois foi ele quem aportou recursos necessários para sua manutenção em determinado momento do passado. Da mesma forma se constitui em uma das mais justas homenagens a um dos maiores empreendedores e animadores de projetos com a genética criciumense.

MAIS UM MANDATO SEM SEDE
Desde o ano 2000, quando o então presidente da Câmara de Vereadores, Clóvis Marcelino, anunciava a necessidade e urgência para transferência da sede do Poder Legislativo, todos os presidentes falaram nisso, mas nenhum fez. Houve até ensaios como a transferência para outros locais e a elaboração de um projeto arquitetônico feito pelo mesmo arquiteto que elaborou o Parque Centenário onde estão as sedes da prefeitura, o Teatro Municipal e o Ginásio Municipal de Esportes Irmão Walmir Orsi. Em 2008 chegou a ser criada uma lei que gerou um fundo específico para a construção da sede, mas estas economias também acabaram sendo devolvidas ao Executivo. O atual presidente, Júlio Colombo, vai encerrar o seu mandato sem entregar o que havia planejado, embora tenha feito em dois anos economia o suficiente para construir o prédio.

O QUE FALTA? A nova sede da Câmara de Vereadores só sairá do papel no dia em que um presidente não se submeter aos apelos – para não dizer chantagens – dos prefeitos, que recebem de volta dinheiro das economias da Câmara.

OPÇÃO Os presidentes de Câmaras de Vereadores preferem devolver as sobras do repasse à Câmara, sempre com o aval publicitário correspondente. Bastam dois anos de economia sem devolução para pagar a nova sede. Há de se considerar que além de estar em local inapropriado, tem manutenção mais cara.

NA VENEZA O vereador César Augusto Pazetto (PSDB) será eleito presidente da Câmara de Vereadores de Nova Veneza, segunda-feira da semana que vem. Por acordo selado agora em 2020 a presidência ficará com Aroldo Frigo Júnior (PSDB).

PESO PESADO Para assegurar vitória nas votações regulares e na escolha da Mesa Diretora do Poder Legislativo o PSDB de Nova Veneza faz acordo com o vereador Eloir Minatto, o Biro Biro (PSD). Ele é quem desequilibra a votação.

DE GESTÃO Durante o ato de inauguração da Sala do Advogado na Penitenciária Feminina em Criciúma, ontem, nos bastidores o comentário sobre a diferença de conservação entre aquela unidade e a Penitenciária Sul (masculina). A feminina é bem mais nova e descuidada que a primeira. É questão de gestão.

ABRE MÃO O vereador Toninho da Imbralit (MDB), atual segundo secretário da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Criciúma e que chegou a ser cogitado como futuro candidato a presidente – em 2020 – antecipou que não é. Pelo acordo do chamado Grupo dos Nove a presidência em 2020 é do MDB. Toninho garante que está fora.

HOMENAGEM E DESPEDIDA

access_time13/12/2018 00:22 personJoão Paulo Messer

Em sessão solene ontem à noite na Sociedade Recreativa Mampituba a Câmara de Vereadores de Criciúma encerrou as suas atividades ordinárias do ano. Ao final o discurso de despedida do presidente Júlio Garcia se resumiu a um agradecimento ao que ele considera que foi o mais importante: “o reconhecimento da sociedade, que viu na Câmara uma instituição disposta a seguir a tendência revelada nas runas, a da transparência e gestão vigiada”. A fala agradou porque foi contundente e breve. O alvo eram os 24 homenageados com o título de cidadão criciumense, mas foi bem aproveitado pela Câmara.

NAS HOMENAGENS
Entre os homenageados estava o ex-deputado estadual Narciso Parizotto, presidente estadual da Igreja do Evangelho Quadrangular em Santa Catarina. Ele foi indicado pelo vereador pastor Jair Alexandre (PSC). A lista de homenageados foi bastante abrangente e teve poucos políticos e muito mais empresários e profissionais liberais, com destaque ainda à instituição do SAER.

SEM REFLEXOS
O clima de eleição da Mesa Diretora na Câmara de Vereadores de Criciúma não ultrapassou o dia da votação. Apesar de ter sido inscrita chapa de oposição ao grupo que lidera o comando do legislativo, não houve quebra da sintonia. Os 17 vereadores, apesar de uma votação de 9 a 7 na eleição de Miri Dagostin, não dão demonstração de que a eleição pode ter criado qualquer cisão.

DA PREFEITURA
Os vereadores eleitos para a Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Criciúma, na última terça-feira à noite, miram as críticas no prefeito Clésio Salvaro. Consideram que ele poderia ter impedido a formação de chapa de oposição. Apesar dele ter afirmado que tentou convencer a base aliada a não inscrever chapa, os vereadores entendem que pelo fato da líder do governo ter sido inscrita na chapa 2, foi uma demonstração de que aquele grupo tinha o aval do prefeito.

DEU LEGITIMIDADE
Ao mesmo tempo em que criticam a formação de uma chapa de oposição, débito colocado na conta do prefeito Clésio Salvaro, vereadores do Grupo dos Nove comemoram. Consideram que ao vencer no voto e com adversário forte, fica legitimada a eleição.

TEM “BOMBA”
O futuro governo do Estado não vai escapar de uma pauta bomba armada para explodir no próximo ano. Trata-se de um pacote de medidas que estavam na Assembleia Legislativa e que ainda entram em pauta nas próximas sessões. Por falta de vigilância e atuação da futura liderança e governo muitas matérias tendem a engessar o governo.

SALÁRIO DUPLO
Uma das matérias que deve ser aprovada nos próximos dias pelos Deputados Estaduais é a que estabelece proibição do servidor receber dois salários de forma cumulativa, como acontecerá com o governador que além da aposentadoria de mais de R$ 30 mil, receberá os vencimentos de governador. Na sua equipe existem vários outros nesta mesma situação. Se a lei for aprovada o servidor terá que fazer opção.

DESENVOLVIMENTO
O futuro Secrtário de Desenvolvimento Econômico, Lucas Esmeraldino, teve ontem um encontro visando o fortalecimento, ampliação de contatos e parcerias empresariais, com foco em transformar Mikonos e Florianópolis em “ilhas irmãs”. Este foi o objetivo do encontro que ele teve, ontem, com uma comitiva grega, no Hotel Sesc Cacupé, em Florianópolis.

COSIP SOBE 30 POR CENTO
Em Nova Veneza está indo à Câmara de Vereadores um projeto que aumenta a contribuição da iluminação pública em 31 por cento. A informação foi confirmada pelo governo que alega existir uma defasagem muito grande entre o que arrecada e o que gasta para a manutenção do serviço. Como tem maioria na Câmara, o governo não dever dificuldades em aprovar a matéria. Por enquanto não há maior polêmica. O assunto ainda é de consumo muito restrito na cidade. A falta de “holofotes” sobre o trabalho legislativa neste período de fim de ano favorece a aprovação da matéria.

PARLAMENTO A deputada federal reeleita Geovania de Sá (PSDB/SC) é a relatora de um projeto que foi aprovado, por unanimidade, na Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF). O texto dispõe sobre a obrigatoriedade de divulgação dos estoques dos medicamentos presentes nas farmácias que compõem o Sistema Único de Saúde - SUS.

RODOVIA Foi aprovado na Assembleia Legislativa o projeto que prevê a estadualização, por responsabilidade do Governo do Estado, a PGR-443, conhecida como Rodovia dos Imigrantes, no município de Pedras Grandes, via distrito de Azambuja. A proposta foi do deputado estadual Valmir Comin (PP).

ABRE MÃO O vereador Toninho da Imbralit (MDB), atual segundo secretário da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Criciúma e que chegou a ser cogitado como futuro candidato a presidente – em 2020 – antecipou que não é. Pelo acordo do chamado Grupo dos Nove a presidência em 2020 é do MDB. Toninho garante que está fora.

FRASE DO DIA
“Esse grupo de vereadores do Grupo nos Nove me faz lembrar o time do Palmeiras de Morro Estevão, quando disputava o campeonato do Praião. Fechadinho e coeso não perde porque é unido. Fico até emocionado quando falo isso.”
Miri Dagostin, vereador do PP, eleito presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma em virtude de um acordo firmado em 2016 e mantido mais uma vez neste ano.

COMEÇA A APARECER O PERFIL JÚLIO

access_time12/12/2018 00:22 personJoão Paulo Messer

Reunião da bancada estadual do PSD, ontem, na capital, começou a revelar a plena vigência da habilidade política do ex-presidente da Assembleia Legislativa por dois mandatos seguidos eleito por unanimidade. Hoje a principal representação do Sul, se conduzido à presidência do Poder Legislativo será enorme ganho à região. O seu partido o indicou para “compor a Mesa Diretora” a ser construída preferencialmente em consenso. Em “consenso” ele é mestre. A principal explicação para isso é que ele não vende esperanças, nem termina conversas com promessas duvidosas.

PRÓXIMA ETAPA
A partir de agora o próprio Júlio Garcia e o colega Milton Hobus, que abriu mão da briga pela vaga, irão construir entendimentos com as demais bancadas. Hobus será o líder da bancada na Assembleia Legislativa. Mesmo o MDB que já definiu o seu candidato à presidência é fortemente cotado para apoiar Júlio Garcia à presidência. Velado ou não, o certo é que entre os que conhecem a política o nome de Garcia é unanimidade.

ENFIM DIÁLOGO
O governador Comandante Moisés finalmente começou a chamar os agentes que farão a política de Santa Catarina com ele a partir do ano que vem. Na próxima segunda-feira e terça-feira ele se reúne com os 40 deputados. Até então nem os seus deputados – PSL – foram ouvidos, ainda.

HOMENAGEM
A Câmara de Vereadores de Criciúma realiza hoje às 19h, na Sociedade Recreativa Mampituba sessão solene de homenagem a 24 personalidades. A tradicional entrega dos títulos honoríficos tem uma seleta relação de personalidades indicadas pelos vereadores. Esta legislatura tem se destacado pela escolha de personalidades com rico histórico de serviços prestados à cidade.

DEU MIRI
Sem surpresas, mas alguma expectativa, a votação da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Criciúma terminou como foi acordado no mês de novembro de 2016: Miri Dagostin (PP) foi eleito presidente, Jair Alexandre (PSC) vice-presidente, Aldinei Potelecki (PRB) primeiro secretário e Toninho da Imbralit (MDB) segundo secretário.

DESCONFIANÇA
Todos sabiam que daria “chapa 1”, inclusive os integrantes da “chapa 2”, nem por isso um ar de suspense deixou de pairar no ar da sede do Poder Legislativo ontem à tarde. O ruído da plateia, na hora da votação, parece revelar sobre quem recaia dúvidas sobre o voto: quando o vereador Jair Alexandre votou em Miri Dagostin houve um misto de aplauso e alívio. Ele garante que nunca pensou diferente.

PRAXE
O Ministério Público Eleitoral apresentou ontem pedido para o Tribunal Superior Eleitoral rever decisão do Tribunal Regional Eleitoral que considerou o registro da candidata a deputada federal pelo PT, Ivana Laís da Conceição. Isso reascende a possibilidade de Ricardo Guidi ganhar vaga na Câmara Federal.

O FATO
A decisão do TRE, semana passada, tirou uma cadeira do PSD (que seria de Ricardo Guidi) e a deu à bancada do PT (fica com Ana Paula Lima). Se a justiça somar os votos da suplente são duas vagas para o PT e uma para o PSD. Se não considerar os votos de Ivana Laís da Conceição é o PSD que tem duas vagas e o PT uma. Coisas do quociente eleitoral.

MESTRE NO MERGULHO
Campeão brasileiro de apneia o futuro governador Comandante Moises já é motivo de análise cada vez mais frequentes dos poucos personagens com que ele tem se encontrado. Nesta semana ele visitou o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Silvio Dreveck, que não se reelegeu. A conversa não teve uma hora e foi sem testemunhas. Aliás, esta é uma das características percebidas por aqueles que conversam com ele. Nunca há “testemunhas”. Isso vale para as conversas que ele tem com o governador Eduardo Moreira. Diz-se que ele fala pouco e ouve muito. Adianta praticamente nada sobre o que vai fazer e pergunta menos do que os visitados imaginam ter que responder. Não há muito, o presidente estadual do PSL, futuro Secretário de Desenvolvimento Econômico, Lucas Esmeraldino lembrou o estilo de vida do governador que é exímio mergulhador com recorde de apneia. É assim nas reuniões: segura a respiração ao extremo. Nem por ela se pode tirar qualquer conclusão.

REBATENDO O deputado estadual eleito Jessé Lopes reagiu ontem nas redes sociais ao bombardeio que vem recebendo. Revela estilo de que “não leva desaforo para casa”. Isso no ambiente da política tradicional é tiro no pe, mas como se ouve: “melhor já ir se acostumando”.

CAPÍTULO Um dia antes da eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Criciúma, ontem, o vereador Dailto Feuser (PSDB) deu entrevista explicando porque acreditava numa surpresa – que não aconteceu - na votação de ontem. “Deus vai nos ajudar”, disse duas vezes.

VERSÍCULO Para entender a mensagem indireta repassada pelo vereador Dailto Feuser, quando disse que esperava ajuda de Deus para ganhar a eleição da Mesa Diretora mesmo sabendo que tinha apenas oito votos contra nove, pode ter se referido ao fato de os dois votos que foram “tentados” eram dos pastores Aldinei Potelecki e Jair Alexandre.

NÃO GOSTOU O presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma, Júlio Colombo, mostrou-se chateado com o que garante ser a “distorção” dos fatos relativos à proposta de transferência da sede da Câmara de Vereadores. Diz que o assunto ganhou versões equivocadas. Tudo deve parar.

IÇARA Na próxima segunda-feira a Câmara de Vereadores de Içara fará eleição para escolha da Nova Mesa Diretora. O MDB, que por acordo firmado no a ano passado deve indicar o presidente agora, tem pelo menos três candidatos. A disputa vai se dar dentro do partido do prefeito.

TEM MAIS A informação de que um grupo de empresários se articula para disputar a presidência da Cooper Aliança se confirmou nesta semana. O empresário Júlio De Lucca anunciou o nome do também empresário Marcelo Giassi como candidato à vice-presidência da chapa.

DO PARTIDO No encontro do PSL com o presidente eleito Jair Bolsonaro o deputado Daniel Freitas foi quem puxou a frente. O parlamentar foi quem apresentou o governador, numa demonstração de que ele incorporou o papel da liderança catarinense junto ao governo federal.

DUAS CHAPAS NA DISPUTA

access_time11/12/2018 00:22 personJoão Paulo Messer

Foi registrada ontem pela bancada governista a chapa de oposição à eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Criciúma. PSDB e PSD, partidos do prefeito e do vice, respectivamente, integram a chapa liderada pelo vereador Daito Feuser que tem como candidato a vice Zairo Casagrande, a primeira secretária Geovana Zanette e segundo secretário Salésio Lima. A eles somam-se outros quatro votos de bancadas totalizando oito. A situação vem com chapa formada desde um acordo costurado em final de 2016. Por aquele acordo foi inscrita na semana passada a chapa que tem Miri Dagostin (PP) candidato a presidente, Jair Alexandre (PSC) vice, Aldinei Potelecki (PRB) como primeiro secretário e Toninho da Imbralit (MDB) segundo secretário. Este grupo tem mais cinco votos assegurados. A eleição da Câmara de Vereadores de Criciúma será hoje.

PELA IDADE
Um voto que sai do grupo dos nove, seja para votar na oposição ou um vereador dos nove que faltar à eleição de hoje dá vitória à oposição na Câmara e que significa base do governo. Isso porque a soma de idade dos vereadores de oposição é de 211 anos, enquanto na chapa do grupo dos nove a soma é de 210 anos. O artigo 14, parágrafo 2º do Regimento Interno tem como regra de desempate a média de idade da chapa.

SE UM FALTAR
O resultado da eleição de Criciúma está sacramentado se os nove vereadores comparecerem à sessão de hoje. Se um só do grupo dos nove não comparecer, seja por qual for o motivo, a chapa do grupo dos oito ganha, justo por que “joga” com o fator “idade” como item de desempate a seu favor.

AS APOSTAS
Ao comentar as apostas em reversão do jogo em seu favor, o vereador Dailto Feuser disse acreditar que a vereadora Ângela Melo (MDB), que se elegeu suplente pelo PP e que assumiu a vaga do vereador Daniel Freitas (PP), possa diminuir o grupo dos nove porque ela não assinou o acordo em 2016. Outra aposta de Feuser é o vereador Jair Alexandre, que apesar de ser do grupo dos nove, foi líder do governo.

PROVA DOS NOVE
Relembrando que o acordo dos nove, como ficou conhecido, foi formado com o compromisso de assegurar os dois primeiros anos para o vereador Júlio Colombo (PSB), o ano de 2019 para o PP e 2020 para um vereador do MDB. O compromisso parece mantido.

FIO DO BIGODE
A palavra também está sendo honrada em Siderópolis onde o MDB liderado pelo prefeito Hélio Cesa Alemão manteve acordo firmado logo após as eleições municipais de 2018. Ontem, uma semana antes da eleição que acontece no dia 17, segunda-feira, foi inscrita a chapa que reafirma isso.

A CHAPA
A chapa inscrita em Siderópolis – as inscrições podem ser feitas até duas horas antes da eleição – tem como candidato a presidente: Lilo Remor (PSB), vice: Janete Trento (MDB), primeiro-secretário: William Bonassa (PSD) e segundo-secretário: Rodrigo Peterle (MDB). O mesmo documento é assinado ainda pelo vereador Franqui Salvaro.

FORÇA DA CHAPA
Na chapa inscrita para disputar a presidência da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Siderópolis nota-se a presença dos três maiores líderes da política no município: o empresário Henrique Salvaro (PSB), o prefeito Helio Cesa Alemão (MDB) e o ex-prefeito Douglas Guinga Warmling (PSD).

QUANDO DEVER É BOM NEGÓCIO
A dívida da administração municipal com o sistema de previdência dos servidores é um bom negócio para a prefeitura. Desde que existe o CriciúmaPrev existe dívida dos prefeitos. Por força e brechas da lei, todos os fins de ano os prefeitos encaminham à Câmara de Vereadores o parcelamento dos débitos o que os torna gestores adimplentes perante o sistema de fiscalização. Acontece que da forma como os fatos se sucedem é um bom negócio o prefeito atrasar o repasse, pois a multa paga é bem inferior aos valores arrecadados com a aplicação deste dinheiro. Se a prefeitura pagasse a conta este dinheiro seria aplicado pelo sistema de previdência reforçando o seu caixa. Como é dívida do Executivo, quem aplica o dinheiro é a prefeitura. Hoje de novo a prefeitura e Câmara de Vereadores analisam detalhes da lei que vai aprovar novo parcelamento da dívida.

PARCELA Ontem os vereadores de Criciúma estiveram reunidos com os representantes do CriciumaPrev. Ouviram que da forma como esta a lei a parcela a ser paga pela prefeitura todos os meses salta dos atuais pouco mais de R$ 200 mil para R$ 1 milhão.

SEDE NOVA Existe uma proposta estranha na Câmara de Vereadores de Criciúma. Trata-se da possibilidade da descentralização dos serviços. A proposta do vereador Júlio Colombo é levar a sede atual para três endereços até que fique pronta a nova sede.

PARTE UM O plenário e a parte administrativa central da Câmara ficaria na antiga sede do Ministério Público do Trabalho e os gabinetes em um ou dois outros endereços, todos alugados nas proximidades da prefeitura. A ideia parece absurda, mas é o que se discute nos bastidores.

FIO DESENCAPADO Em Nova Veneza “tem fio desencapado”. Trata-se do projeto do governo que pretende aumentar a contribuição da taxa de iluminação pública em 33 por cento. A matéria não deve ser cotada hoje provocando sessão extraordinária.

COMUNICAÇÃO A área de comunicação do futuro governo do Estado perdeu status de Secretaria, pois ficará ligada diretamente ao gabinete do governador, mas já tem titular. Foi anunciado o jornalista Ricardo Dias, âncora da NSC de Criciúma, como titular.

DE TUBARÃO Ricardo Dias é paulista mas radicado há muito tempo em Santa Catarina, formado pela Unisul e morador de Tubarão por muito tempo. Foi lá que conheceu o hoje governador Comandante Moisés e o presidente estadual do PSL, Lucas Esmeraldino. Eles frequentam a mesma igreja.

FRASE DO DIA
“Nós não inscrevemos a chapa só por inscrever. Tem a Ângela (Melo), o pastor Jair que já foi líder do governo e o Potelecki. Qualquer um destes ou até outro pode votar com a gente. Não vamos desistir de convencê-los.”
Dailto Feuser, vereador do PSDB que liderou o grupo que apresenta chapa de oposição à atual Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Criciúma.

DESARTICULAÇÃO VAREJISTA

access_time10/12/2018 00:22 personJoão Paulo Messer

A abertura do Natal dos Sonhos, sexta-feira à noite em Criciúma, revelou muito mais do que um centro da cidade bonito e preparado visualmente para celebrar a data mais importante do cristianismo e do comércio varejista. Revelou também que o comércio varejista está desarticulado e desunido. Tudo aconteceu na área central para atrair e motivar o público, mas o comércio deu as costas. As lojas estavam fechadas em plena celebração de abertura do Natal. O fato é decorrente de uma sabida desarticulação do setor. Hoje a atividade se resume ao esforço de alguns dirigentes da CDL. Não existe sintonia suficiente para agitar o setor. O comércio varejista de Criciúma envelheceu e por isso está condenado a sucumbir a práticas novas.

NOME DO SUL
Deve parar no nome do Secretário de Desenvolvimento Econômico, que reúne segmentos como tecnologia e turismo, entre outros, a vaga no Sul no futuro governo. O nome de Lucas Esmeraldino foi anunciado sexta-feira da semana passada pelo governador Comandante Moisés. Havia expectativa mais otimista para Criciúma.

SEM CONVERSA
O governador Comandante Moisés teve uma conversa com o deputado estadual eleito Júlio Garcia, que está no páreo para ser presidente da Assembleia legislativa, provavelmente nos dois primeiros anos. A julgar pelo que “vazou” da conversa, melhor não tivesse acontecido. Moisés insiste em fazer um governo sem o diálogo tradicional da política. A Assembleia Legislativa é uma casa essencialmente política.

PROVA DOS NOVE
Na semana passada o grupo de nove vereadores, que da sua montagem original no final de 2016 teve apenas uma alteração – saiu Daniel Freitas entrou Ângela Melo –, voltou a se reunir para reafirmar o compromisso da manutenção do acordo que garante a presidência da Câmara para o PP (Miri Dagostin) em 2019.

SÓ OITO
A eleição da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Criciúma acontece amanhã. Até lá vereadores do PSDB e PSD articulam a formação de uma chapa para “tentar vazar” o grupo dos nove. Necessitam de apenas um voto. Os líderes deste movimento são os vereadores Salésio Lima (PSD) e Dailton Feuser (PSDB), ambos da base de governo.

SÓ ASSISTE
O grupo dos nove, teoricamente oposição ao prefeito Clésio Salvaro, teria conversado com o prefeito na tentativa de provoca-lo a estancar a articulação para construção de uma chapa de oposição ao acordão de 2016. O prefeito rejeitou a possibilidade sob o argumento da independência dos vereadores.

SEM SINTONIA
Na Câmara de Vereadores de Criciúma os dois primeiros anos da atual legislatura ficaram marcados por um fato pouco comum, Foi o grupo dos nove, teoricamente oposição, quem menos deu trabalho ao Executivo. No grupo aliado houve tantas dificuldades que por provocação do prefeito o seu partido sugeriu liberar quem quiser se desfiliar para buscar outra sigla sem ameaça de perda do mandato. Quer dizer, os maiores adversários do prefeito estão dentro da sua base aliada.

E AGORA?
O vereador Júlio Kaminski chegou a consultar o Tribunal Regional Eleitoral sobre a possibilidade de deixar o partido sem riscos de perda do mandato. O TRE não deu esta garantia, mas o próprio PSDB fez una ata com garantias de que não iria se impor a nenhuma saída. Superado isso, agora o próprio vereador, que antes tinha interesse em sair, agora não sabe para onde vai.

ECONOMIA
Depois de muitos rumores de que alguns shoppings do Grupo Almeida Júnior estariam sendo negociados, entre eles o Nações Shopping de Criciúma, o grupo emitiu nota. Informa que foi procurado pelo Grupo BR Malls, recebeu proposta formal e que declinou.

SUL PERDE DEPUTADO FEDERAL

access_time07/12/2018 00:22 personJoão Paulo Messer

Ricardo Guidi (PSD) ganhou num dia e perdeu no outro. Na quarta-feira julgamento no STF teve seis votos contra recurso do deputado federal João Rodrigues (PSD) o que sugere manutenção da sua inelegibilidade. Este fato garante a vaga na Câmara Federal para o parlamentar do Sul. Ontem o TRE reconsiderou decisão anterior e deu legitimidade à candidatura de Ivana Laís (PT), com isso contabilizou os seus votos. Isso alterou a conta do quociente eleitoral e o PT passa a fazer duas vagas na Câmara Federal e o PSD a perder uma vaga. Entra a deputada Ana Paula Lima (PT) e sai Ricardo Guidi (PSD). O TSE pode reverter esta decisão. A esperança do Sul se mantém viva, mas menos animadora.

NOVO CÁLCULO
O PSD só recupera a segunda vaga se o deputado federal João Rodrigues reverter a sua inelegibilidade, pois ele tem mais de 67 mil votos. Neste caso o PT volta a perder a vaga, pois altera o cálculo de cadeiras de novo. Atualmente o único deputado federal do PSD e Darci de Matos.

CHANCE MÍNIMA
A possibilidade do jogo reverter em favor de Ricardo Guidi é cada vez menor. Pode ocorrer se o TSE reverter o julgamento do PT no TRE. Ocorre que isso deve demorar e no dia 18 acontecem as diplomações. Assim, a partir deste dia muda inclusive o tipo de processo a ser adotado, pois o que hoje era dúvidas sobre o registro de candidatura vira cassação de diploma.

EXPORTAÇÃO
Santa Catarina não fez nenhuma articulação junto ao governo Jair Bolsonaro para manter o catarinense Vinicius Lummertz no Ministério de Turismo, como teria sido especulado no próprio futuro governo. O PSL catarinense poderia e deveria ter se mobilizado. Ontem o governador do Estado de São Paulo anunciou que Lummertz, cuja esposa é de Criciúma, será o Secretário de Estado de Turismo. Ele é o atual Ministro de Turismo.

EM DESPEDIDA
Assim como fez recentemente na ponte de Laguna, cuja denominação de Ponte Anita Garibaldi é de sua autoria, o deputado federal Ronaldo Benedet (MDB) – não reeleito – visitou ontem a obra do calçadão do Balneário Rincão. Foram aplicados na obra R$ 2 milhões de emenda do parlamentar.

NO RINCÃO
O prefeito Jairo Celoy Custódio promete uma transformação no Balneário Rincão a partir da temporada que vem – 2019 a 2020. Outubro do ano que vem é o prazo previsto para que tudo esteja normalizado. Refere-se às pendências financeiras e de ausência de obras herdadas. Até outubro do ano que vem será concluída a segunda etapa do calçadão.

BOLA CHEIA
A equipe do Diário de Notícias vive um momento ímpar. Vem ganhando prêmios, um a um, em destaque regional e estadual. O jornal é hoje o de maior circulação e abrangência regional firmando-se em uma das marcas mais respeitadas graças a resultados como os obtidos nesta semana. Vale os cumprimentos a todos.

NOVA LEI
Entre os vetos derrubados pela Assembleia Legislativa nesta semana estão dois assuntos que beneficiam Microempreendedores de Santa Catarina. Um dos projetos de lei que agora segue para a promulgação, isenta os pequenos empresários, também chamados de MEIs, das taxas de fiscalização cobradas pela Polícia Civil e pelo Corpo de Bombeiros.

E MAIS
Os deputados estaduais também derrubaram veto ao projeto de lei que inclui a viticultura e a vitivinicultura na Lei Estadual que dá tratamento favorecido e simplificado para micro produtores primários.

SOLDADOS DO NOVO GOVERNO
Líderes partidários estão alertando servidores de carreira ligados ou não às suas siglas que aqueles que estão sendo escolhidos para ocuparem cargos do futuro governo, correm o risco de ficar apenas até “apagar os incêndios”. Quando a máquina estiver “azeitada” e as medidas já não forem mais tão amargas eles podem ser substituídos por nomes do partido do novo governador. Na atividade militar o papel destes agentes públicos seria o de um soldado de grupo itinerante que vai na frente abrindo caminho.


DESPEDIDA Na próxima semana a primeira dama Nicole Rocha Moreira virá para fazer entrega de mais material repassado a instituições de assistência. O evento terá espaço no Teatro Elias Angeloni.

POSSE Começaram a ser distribuídos ontem os convites para a posse de Nícola Martins na presidência da Fundação Municipal de Esportes de Criciúma. Será segunda-feira, às 11h, no Salão Ouro Negro na prefeitura.

OS QUATRO Ontem os quatro Secretários já anunciados pelo futuro governador Comandante Moisés gravaram depoimentos rápidos – menos de um minuto. Nada de novo, apenas para movimentar a página que segue sem outras novidades.

FUTURO O deputado federal Ronaldo Benedet (MDB) deve constituir uma banca de advogados com serviços de consultoria a partir do ano que vem. Isso significa definitivamente o seu afastamento da carreira política.

PAPAI NOEL O prefeito Clésio Salvaro epenhou-se pessoalmente em percorrer os veículos de comunicação, ontem, para divulgar a abertura do Natal dos Sonhos, hoje à noite. Fez isso ao lado do presidente da CDL. Estivesse ainda no cargo quem faria este papel seria Serginho Zapellini.

O PARQUE Ontem a tarde foi apresentado à imprensa o Parque dos Imigrantes, no distrito do Rio Maina. Nota-se que ainda falta muita coisa. O prefeito garante, entretanto, que na inauguração no dia 6 de janeiro estará faltando pouca coisa.


FRASE DO DIA
“O deputado Guidi (Ricardo) não teve votos suficientes para assumir. Portanto, numericamente em votos no PSD sou eu o legítimo dono de uma cadeira na Câmara.”
João Rodrigues, deputado federal do PSD, falando ontem pela manhã na rádio Eldorado

GOVERNO TEM POSTO DESGUARNECIDO

access_time06/12/2018 00:33 personJoão Paulo Messer

Por melhor que sejam as intenções do futuro governo, ele terá que jogar um jogo que é o da realidade política. O campo em que acontecem as discussões agora são os da Assembleia Legislativa. Mesmo antes de assumir, a futura base de governo – principalmente a liderança – deveria estar atenta. Ontem não esteve. Foram votados vários projetos que terão impacto imediato no novo governo. E não se trata de qualquer pegadinha armada para o futuro governo. Pelo contrário. As matérias já estavam lá muito antes das eleições. A diferença é que se fosse qualquer outro governo, sua base teria articulado naquelas matérias que não combinam com a sua proposta de gestão. É como se as sentinelas de um determinado posto de guarda do quartel tivessem cochilado.

TSUNAMI
A Assembleia Legislativa votou ontem uma série vetos. Todos eles foram derrubados. Se havia veto é porque o governo entendia que estas matérias provocariam um impacto na gestão. Quem vetou foi o governador Eduardo Moreira (MDB) e alguns casos de Raimundo Colombo (PSD), mas ontem os líderes das bancadas de ambos “liberaram” para votação. Quem deveria ter articulado era o futuro governo.

SEM CONVERSA
No argumento aceitável do futuro governo é que os deputados tiveram esta atitude porque fariam destas votações moeda de troca, o que o futuro governador garante não haverá. Mas é imperdoável que nem isso o governo foi saber se é ou não. Agora os vetos derrubados tornam lei os projetos que obrigarão o futuro governador a rever muitas das suas intenções.

NA SAÚDE
Uma destas matérias que mais trará impacto que desarruma planejamento do futuro governo, mas que aparentemente é extremamente salutar ao cidadão, está na saúde. Trata-se da lei que obrigado o Estado a corrigir para cima todos os meses, e não ano a ano, a verba repassada à saúde. Detalhe: se num mês houver sobra ou repasse a maior, este saldo não conta no mês seguinte para abater do repasse a ser feito.

NA SEGURANÇA
Veto derrubado na Assembleia Legislativa, ontem, garante abertura de mais duas mil vagas para a área de segurança pública. O projeto é de autoria do deputado estadual, ex-senador e ex-governador Leonel Pavan. A lei estabelece que todos os dois mil policiais em estágio probatório devem ser imediatamente promovidos. Isso feito abre a possibilidade do mesmo número de vagas para novo concurso.

ALERTA
Num exemplo típico inverso do descuido que os futuros parlamentares estaduais e o governo do Estado tiveram ontem na Assembleia Legislativa, em Brasília o deputado federal Daniel Freitas visitou o futuro Ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes. Levou as pautas do setor carbonífero e da SATC.

DE PRONTIDÃO
Enquanto em Santa Catarina o futuro governador Carlos Moisés segue negando qualquer audiência com agentes políticos, inclusive os do seu partido, em Brasília o futuro presidente Jair Bolsonaro mantém alucinado ritmo de reuniões com as bancadas federais.

PELA SEGURANÇA
Com a derrubada de veto ontem à lei que obrigado o governo abrir mais duas mil vagas em concurso público para a segurança pública o deputado estadual Leonel Pavan se torna no político que mais fez pelo reforço de efetivo da segurança. Quando era governador abriu três mil vagas, agora como deputado acrescenta duas mil.

PERDE JOÃO, GANHA RICARDO
Embora ainda não tenha sido concluído o julgamento do recurso do deputado federal João Rodrigues, considerado inelegível, o Sul do Estado pode considerar desde ontem grande a probabilidade de ter um deputado federal a mais e o Oeste considera a perda de um. Tudo acontece dentro do PSD. O partido aparentemente nada perde. Exceto se uma revisão solicitada pelo PT refaça os cálculos sempre exatos do quociente eleitoral. O recurso apresentado por Rodrigues no Supremo Tribunal Federal, para retirar a condenação que o torna inelegível, teve seis votos contra: 6 a 3. Faltam dois. Houve pedido de vistas. Dos nove que votaram, após as vistas podem mudar, mas isso é raro. Neste caso Ricardo Guidi será deputado federal.

SEM AVIÇÃO O futuro governador Comandante Moisés decidiu que fará seus deslocamentos por terra ou em avião de carreira, quando necessitar. O Estado vai vender os dois aviões que possui. A medida vai gerar uma economia de R$ 4 milhões ao ano.

POIS ENTÃO... A coluna especulou em setembro que o Secretário de Estado da Segurança poderia ser Ronaldo Benedet. Muito mais do que uma informação, aquela foi uma especulação rebatida com veemência. Virou até oportunidade para chilique desvairado de colega.

POIS AGORA... Esta importante pasta não terá sequer secretário titular. Será que o governo sempre pensou assim, ou aquela especulação era mesmo uma informação, mas as circunstâncias tornaram-na inexequível. Sigo acreditando na minha fonte.

DESAPEGANDO O governador Eduardo Moreira não compareceu ontem à inauguração da Policlínica de Araranguá. A informação é que ele está “desapegando” do poder. Que vem diminuindo o ritmo de agenda do cargo para chegar no dia 31 desacelerado.

CELESC O engenheiro da Engie, Clésio Poleto Martins, que foi convidado pelo governador Comandante Moisés para assumir a presidência da Celesc, é homem de muito contato com o setor carbonífero.

COLOMBO Foi arquivada, ontem, pelo Conselho Superior do Ministério Público de Santa Catarina, o processo de improbidade administrativa contra o ex-governador Raimundo Colombo relativo ao caso da Odebrecht.

CHIMARRÃO Um paramento cultural não vai sair da Casa da Agronômica. Trata-se da cuia de chimarrão, hábito comum na casa nos últimos sete anos com Raimundo Colombo, deixado de lado em 2018 por Eduardo Moreira, mas que volta com o Comandante Moisés.


FRASE DO DIA
“Tá decidido! Em 2019, meus deslocamentos oficiais, dentro ou fora do Estado, serão preferencialmente em linhas comerciais. Os motivos são simples:...”
Governador eleito Comandante Moisés, alegando economia e anunciando que o dinheiro será destinado a áreas mais necessitadas.

ACÉLIO FORA DO GOVERNO

access_time05/12/2018 00:23 personJoão Paulo Messer

A entrevista coletiva da última segunda-feira deixou alguns respingos da fala dos integrantes da equipe de transição à gestão de Saúde no Estado. Isso combinado ao anúncio de um novo nome para a pasta pode ser uma sinalização de que cai por terra qualquer perspectiva do atual Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande permanecer na pasta, mesmo que em cargo Adjunto, por exemplo. Outro ingrediente é a vinculação partidária de Acélio (MDB), já que são fortes as críticas de que o novo governador vem formando seu time com nomes técnicos ligados ao partido que está no governo, fato que ele repudiava como “fake news” quando explorado durante a campanha eleitoral.

SEM FÉRIAS
Acélio Casagrande comentou ontem que não tem nenhum plano encaminhado a partir de janeiro, senão a certeza de que não quer sair da saúde, nem parar, mesmo que seja por alguns dias. Descarou a possibilidade de fazer um período sabático. Pode assumir alguma Secretaria Municipal de Saúde.

O NOVO
O médico do Corpo de Bombeiros, Helton de Souza Zeferino, médico e especialista em administração de segurança pública será o novo Secretário de Estado da Saúde. Sua indicação é uma escolha pessoal do governador Comandante Moisés.

QUASE UNÂNIME
Em nenhum outro caso houve manifestação das principais entidades ligadas à saúde pública em favor da manutenção do atual Secretário na pasta. Acélio Casagrande já foi adjunto e desde o fim do ano passado assumiu a pasta provocando uma verdadeira transformação na área mais crítica do governo.

DO SUL
No apelo pela permanência de Acélio Casagrande existe um ingrediente bairrista do sul, sim. Nem poderia ser diferente. Ele conseguiu em menos de um ano destravar, por exemplo, o projeto do primeiro hospital público de Criciúma, o Materno Infantil Santa Catarina. Ontem entregou a Policlínica de Araranguá, entre dezenas de outras obras.

FORÇA DA ADA
Reconhecido por suas qualidades o atual Secretário de Estado da Administração Prisional, Leandro Lima, será reconduzido ao cargo pelo futuro governador. Este é o caso que mais repercutiu no ambiente político, já que ele foi tão estratégico no reconhecido sistema prisional quanto o foi na campanha da deputada estadual Ada Faraco De Lucca.

A EXPLORAÇÃO
Como todos previam que era impossível o governo cumprir o discurso de não teria pessoas vinculadas com “velhos” governos, a indicação dos reconhecidamente competentes técnicos Paulo Eli (ex-Paulo Afonso, ex-Luiz Henrique da Silveira e atual Eduardo Moreira – todos MDB) e de Leandro Lima, braço direito de Ada De Lucca (MDB), a repercussão das indicações foi grande. Fotos como a de Lima com Ada e MDB no peito correram as redes sociais.

NA ESUCRI
Na Esucri a chapa de oposição venceu a eleição do Diretório Central de Estudantes, realizada segunda-feira à noite. O novo presidente é o acadêmico Alexandre Pizzetti, do curso de Administração, Marketing e Publicidade. A Situação tinha como candidato a presidente o acadêmico Ney César, que perdeu por 142 votos a 69. Foi a primeira vez que houve disputa entre chapas para o DCE da Esucri.

ARARANGUÁ GANHA POLICLINICA
Inaugurada ontem em Araranguá uma moderna policlínica para atendimento de especialidades pelo SUS. Serviços de oftalmologia e cardiologia que provocam a “ambulancioterapia”, levando pacientes da região extremo sul à cpaital, cessam. De laguna até Passo de Torres estes casos passam a ser tratados em Araranguá. Havemos de lembrar que o então governador Raimundo Colombo anunciou a construção de 11 destas unidades em cidades estratégicas pelo Estado. A única que saiu do papel foi a de Araranguá. A unidade para atender a Amrec ganhou até terreno doado pelo empresário Zefiro Giassi, mas faltou comprometimento das autoridades da região.

PRIMEIRA FILA O suplente de deputado Édson Bez de Oliveira (MDB) estava na cadeira atrás do ministro Ricardo Levandowski, quando este foi xingado por outro passageiro. Foi no voo que saiu de São Paulo ontem às 11h30min com destino à Brasília.

DISSE O advogado Cristiano Caiado de Acioli, de 39 anos, filho de uma subprocuradora geral da república aposentada, dirigiu-se ao ministro e disse que se envergonhava dele (ministro) e do Supremo Tribunal Federal. Ainda em São Paulo o ministro ameaçou chamar a Polícia Federal, mas isso só ocorreu na chegada em Brasília. Ouvido, o advogado foi liberado.

NA PAUTA Está como item primeiro da pauta de hoje do STF o julgamento dos recursos que pode garantir ao deputado federal João Rodrigues a sua reeleição. Se perder vai continuar tentando, mas se obtiver ganho deve ser diplomado no dia 18 de dezembro. Neste caso Ricardo Guidi, de Criciúma, eleito deputado federal por Criciúma vai para a suplência.

DESAPEGANDO O governador Eduardo Moreira não compareceu ontem à inauguração da Policlínica de Araranguá. A informação é que ele está “desapegando” do poder. Que vem diminuindo o ritmo de agenda do cargo para chegar no dia 31 desacelerado.

CELESC O engenheiro da Engie, Clésio Poleto Martins, que foi convidado ontem pelo governador Comandante Moisés para assumir a presidência da Celesc, é homem de muito contato com o setor carbonífero.

CHIMARRÃO Um paramento cultural não vai sair da Casa da Agronômica. Trata-se da cuia de chimarrão, hábito comum na casa nos últimos sete anos com Raimundo Colombo, deixado de lado em 2018 por Eduardo Moreira, mas que volta com o Comandante Moisés.


FRASE DO DIA
“Que nada, a minha Europa é o Balneário Rincão...”
Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, respondendo à sugestão que lhe foi dada para descansar em viagem pela Europa a partir de janeiro, antes de decidir que futuro terá.

OS PRIMEIROS DE MOISÉS

access_time04/12/2018 00:44 personJoão Paulo Messer

Num ambiente com ar de dúvidas o futuro governo de Santa Catarina deu as primeiras “pistas” de como será a gestão a partir de 1º de janeiro. Muitas perguntas ficaram sem respostas. O governador Comandante Moisés, por exemplo, não respondeu nenhuma. Restringiu-se a fazer um pronunciamento anunciando quatro de dez secretarias e passou a palavra à equipe de transição, que permitiu 20 minutos de perguntas, nem todas com resposta pronta – “casos que seguem sendo estudados”. O único momento em que a imprensa ficou mais à vontade foi com os quatro secretários nomeados e presentes. Neles a impressão de certa apreensão. Após pouco mais de um mês de mistério, o primeiro contato do novo governo com a imprensa, ontem, foi muito diferente do que nós jornalistas estamos acostumados. Vale aquela: “é bom já ir se acostumando”.

A TESE
O modelo de gestão anunciado ontem pela equipe de transição se propõe a ser teoricamente perto do ideal. O tempo dirá se é praticável.

MEIO A MEIO
Nos quatro nomes de Secretários anunciados, a observação de que cem por cento é de técnicos, sendo dois deles herdados do atual governo do MDB e dois da relação militar do comandante. Com agentes oriundos da área militar estão o Secretário da Administração, José Eduardo Tasca e o Secretário da Saúde, Helton de Souza Zeferino.

FICAM
Também técnico como os outros o secretário da Fazenda Paulo Eli permanece. Ele foi o nome aposta de Eduardo Moreira, quando o governador assumiu, em fevereiro. Na área de penitenciárias o atual secretário Leandro Lima, técnico, braço direito e cabo eleitoral de Ada De Lucca também fica.

EMEDEBEZADA
A repercussão no meio político foi imediata e pelas mesmas redes sociais que melhor tem animado o novo governo vieram algumas provocações de adversários que colam os nomes de Eli e Lima no MDB. Eli não vestiu “15”, mas Lima é figura carimbada nos atos de campanha de Ada De Lucca.

NATURAL
Embora a reação e exploração política dos adversários do Comandante Moisés e do MDB, há de se considerar que tanto Paulo Eli quanto Leandro Lima, são elogiados pela capacidade técnica. Não se sabe a resposta, mas provavelmente a indicação passou pela análise de que seus nomes poderiam dar munição à oposição, que hoje não é ainda muito bem identificada, mas há.

MUITO CEDO
Não há ainda como se analisar como será o governo, pois a prática deste que ai está é bem diferente do que se tinha até então. Aliás, é isso que o atual governador disse ter entendido como recado das urnas: que a sociedade pede um governo diferente do que havia.

NÚMEROS
Na entrevista coletiva faltaram muitas informações, principalmente números. Basicamente ficou reconhecido que a dívida a ser herdada do atual governo vai girar em torno de R$ 2,3 bilhões. Só no ano de 2019 deve ser economizado algo em torno de R$ 1 bilhão. Estes números estão sujeitos a ligeiras oscilações.

VOA BAIXO
É notada a agenda do deputado federal eleito Daniel Freitas (PSL), de Criciúma. Ele já articulou politicamente bem mais do que todos os outros líderes do seu partido no Estado. Trouxe dois futuros Ministros, fez em sua casa a única recepção a todos os parlamentares do partido e criou agenda até do governador com o ministro Paulo Guedes e o presidente Jair Bolsonaro. Lembramos que Freitas saiu direto da Câmara de Vereadores de Criciúma para a Câmara dos Deputados em Brasília.

DIFERENÇAS DE UM E OUTRO
Inevitável que se busque comparativos na prática de composição dos governos federal e estadual de Santa Catarina. Na questão política um nada tem a ver com o outro, embora o extrato seja o mesmo. Jair Bolsonaro dita o tom, sugere a pauta e faz o jornalismo correr atrás. Está sempre pronto para responder, mas isso acontece sempre que ele quer. Nem Paulo Guedes, da área que Bolsonaro admite não entender, tem autonomia de discurso. Já em Santa Catarina o principal líder ofereceu seus técnicos para explicar o projeto de governo. Moisés evita a imprensa de todas as formas. A explicação é simples: a origem de ambos. Bolsonaro é político, Moisés técnico.

SAIU LOGO O fato intrigante da entrevista de ontem é que o governador, que é quem deveria falar sobre a articulação política, alegou uma visita qualquer, para se retirar do local da coletiva.

AUSENTES Afora a deserção do ambiente da entrevista notada ainda a ausência de líderes políticos do PSL. Parece ser imaginado pelo futuro governo ser possível governador só com técnicos.

IMPRESSÃO. Ficou a impressão de que momentos antes da entrevista coletiva alguma coisa estranha ocorreu nos bastidores do encontro ou de sexta-feira até ontem.

CORPORAÇÃO. Ao mesmo tempo em que mantém o discurso do extremamente técnico, o governador Moisés é extremamente politico quando indica quatro chefes para a sua área de origem: Segurança Pública. A pasta não terá um secretário, mas sim quatro. Divide a área em quatro, nomeia um chefe para cada e a cada ano um será o secretário.

SE ENTENDI A fala que o governador Eduardo Moreira fez sábado em Criciúma parece ter sido um recado de que o futuro governador está pensando num mundo muito diferente do que é o rito do processo. Isso pode funcionar para algumas coisas, mas a teoria sem levar em conta a prática é ameaça. Faz sentido.

TEMPO A Agência de Desenvolvimento Regional de Criciúma está entre as últimas a serem extintas e pode levar de quatro a seis meses.

NADA AGORA Ao contrário do que era a expectativa a atual legislatura não irá votar nenhuma reforma administrativa. Tudo ficará para a nova legislatura a partir de 1º de fevereiro do ano que vem.

DISSE Ao comentar a expectativa em relação ao seu sucessor Moreira disse que o novo governador está cheio de boas intenções, mas que “a roda já foi inventa”.

JOGOS O prefeito de Criciúma saiu às pressas da inauguração do HMISC, sábado, e foi para Timbó participar da reunião técnica para definir a sede dos Jogos Abertos da 3ª Idade. Conseguiu aprovação por 9 votos a 6. É a edição de 2020.

O RETORNO Clésio Salvaro considera que os jogos da 3ª idade geram retorno melhor à cidade tendo em vista o falado “ticket médio” gasto na cidade pelos atletas, se comparado a outras competições.

POSSE Nícola Martins assume a Fundação Municipal de Esportes no dia 10 de dezembro.

INTERNADOS Dois personagens conhecidos do torcedor do Criciúma estão internados no Hospital São José. O ex-jogador Grizzo sofreu infarto. O ex-presidente Moacir Fernandes teve problemas respiratórios. Antônio Sérgio Fernandes, que era do departamento de futebol naquele memorável título de 1991, os visitou ontem e disse que ambos passam bem.

AGORA O HMISC É HOSPITAL

access_time03/12/2018 04:40 personJoão Paulo Messer

O fato do ano e da gestão de Eduardo Moreira como governador é sem dúvida a inauguração do Hospital Materno Infantil Santa Catarina, sábado. Trata-se do primeiro hospital de fato público de atendimento na região da Amrec. Além da maternidade o atendimento às mulheres vai agilizar a fila de espera. O município que bancava todos os meses R$ 1 milhão destina este dinheiro a outros setores da saúde, pois o Estado assume a despesa de R$ 3,2 milhões mensais. A inauguração foi apressada para evitar que um futuro governo alterasse o projeto que andou em tempo recorde nesta reta final pelo simples fator: vontade política. Tudo acontece porque o governador e o Secretário de Estado da Saúde são de Criciúma e estão em fim de mandato. Pelo município o mérito do prefeito foi a insistência e a lembrança a estas autoridades de que esta seria a maior marca de ambos nesta curta gestão.

DEPOIMENTO
O HMISC foi chamado de hospital por tanto tempo que ao ser inaugurado nem provoca o impacto que deveria. Tudo começou em 1997, de lá para cá se acumulam verdadeiros absurdos da gestão pública. Uma combinação de fatos que provocaram a vontade política revela que tudo isso poderia existir há mais de uma década.

PRESENÇA
A solenidade de inauguração do HMISC teve o prestígio de uma plateia muito representativa, sábado de manhã. Este deve ter sido o último ato do governador Eduardo Moreira em Criciúma nesta sua gestão. Por isso ele aproveitou para fazer um discurso em que relembrou outras obras conquistadas graças a representação política da cidade.

FUNCIONAMENTO
O Hospital Materno Infantil Santa Catarina começa a operar no dia 17 de dezembro. Até lá deve ser feita a higienização do local que ainda tem trabalhos de construção civil em fase final.

NA PAUTA
Hoje 11h na sede da FIESC na capital uma comitiva de Criciúma discute com, o presidente da entidade o corte de repasse de verbas ao Programa Jovem Aprendiz do Bairro da Juventude. O argumento é que o programa é regulamentado por lei que exige vínculo profissional dos estudantes com uma indústria. Os 400 alunos atendidos até então pela parceria entre o SENAI e o Bairro da Juventude devem se adequar, mas no momento só 34 por cento desses possuem o vínculo com empresas.

SIDERÓPOLIS
Em parceria com empresas o deputado Cleiton Salvaro entregou um veículo Gol para a APAE de Siderópolis. Em 35 anos de história é a primeira vez que a entidade recebe um veículo de pequeno porte que será utilizado para trabalhos administrativos e atendimento técnico aos que necessitam de atendimento em domicílio.

MOISES FALA HOJE
Na última sexta-feira o futuro governador Moisés recebeu a tábua com os mandamentos sugeridos por sua equipe de transição construída após um mês de estudos, no chamado processo de transição. Numa analogia ao profeta do mesmo nome, o Moisés catarinense não precisa abrir o mar vermelho, mas terá a missão de tirar o Estado do mar vermelho das contas. Por isso milagres são esperados. Finalmente hoje, às 14h, no auditório da sede da Defesa Civil, na capital, o futuro governador Carlos Moisés da Silva vai apresentar – pela primeira vez – parte dos seus primeiros movimentos e possivelmente nomes.

A POSSE A solenidade de posse do novo governador do Estado não será em nenhum auditório como foi pelo menos nos últimos 20 anos. Desta vez será num ato bem mais enxuto e na Assembleia Legislativa. Acontece no dia 1º de janeiro às 16h, após uma celebração religiosa.

A FRASE O que cerca o novo governo de Santa Catarina é muito mistério. Uma frase dita pelo governador Eduardo Moreira, durante entrevista em Criciúma, sábado, entretanto, abriu uma espécie de alerta. Ao comentar o silêncio do seu sucessor disse: “a roda já foi inventada”.

SE ENTENDI A fala de Moreira parece ter sido a anotação de que o futuro governador está pensando num mundo muito diferente do que é o rito do processo. Isso pode funcionar para algumas coisas, mas a teoria sem levar em conta a prática é ameaça. Faz sentido.

JOGOS O prefeito de Criciúma saiu às pressas da inauguração do HMISC, sábado, e foi para Timbó participar da reunião técnica para definir a sede dos Jogos Abertos da 3ª Idade. Conseguiu aprovação por 9 votos a 6. É a edição de 2020.

O RETORNO Clésio Salvaro considera que os jogos da 3ª idade geram retorno melhor à cidade tendo em vista o falado “ticket médio” gasto na cidade pelos atletas, se comparado a outras competições.

POSSE Nícola Martins assume a Fundação Municipal de Esportes no dia 10 de dezembro.

INTERNADOS Dois personagens conhecidos do torcedor do Criciúma estão internados no Hospital São José. O ex-jogador Grizzo sofreu infarto. O ex-presidente Moacir Fernandes teve problemas respiratórios. Antônio Sérgio Fernandes, que era do departamento de futebol naquele memorável título de 1991, os visitou ontem e disse que ambos passam bem.

FRASE DO DIA
“Ele (futuro governador Comandante Moisés) chega num momento de mudar, só que a roda já foi inventada. Tem que ter adaptação, tornar mais flexível, mas não pode engessar. Acho que ele está fazendo isso e torço que dê certo.”
Governador Eduardo Moreira, sábado em Criciúma, durante entrevista após inauguração do Hospital Materno Infantil Santa Catarina.

INAUGURA HOJE O HMISC

access_time01/12/2018 00:23 personJoão Paulo Messer

Era visível a emoção do Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, nesta sexta-feira final da tarde acompanhando os últimos detalhes antes da inauguração do Hospital Materno Infantil Santa Catarina. A solenidade ocorre neste sábado às 10h. É o dia de aniversário de Acélio. Trata-se da maior obra do governo Eduardo Moreira para Criciúma. Por certo a população ainda não se deu conta do tamanho da obra. Falamos de um hospital novo na cidade. É novo, equipado com estrutura necessária para se igualar às maternidades mais bem equipadas do Estado. Até então o HMISC era chamado de hospital, sem nunca ter sido.

O MÉRITO
Há três personagens que podem dividir o mérito da concretização do HMISC. O governador Eduardo Moreira porque se não fosse a “caneta” dele de nada adiantaria. O secretário Acélio Casagrande porque foi quem driblou todas as dificuldades e obstáculos burocráticos. O mérito do prefeito Clésio Salvaro está no fato dele ter instigado a todo momento as autoridades estaduais que por serem de Criciúma deveriam deixar a sua marca.

O GANHO
Não é apenas a população que ganha diretamente ao ter agora sim um hospital materno infantil com toda estrutura, partindo de quatro salas de cirurgia, UTI Neonatal e até o melhor banco de leite de Santa Catarina. O governo de Criciúma ganha porque deixa de tirar do caixa pelo menos R$ 1 milhão todos os meses, pois a gestão será feita por uma empresa bancada integralmente pelo Estado.

AS AMARRAS
Neste sábado, na inauguração a obra não estará pronta para receber parturientes, mas isso deve ocorrer dentro de no máximo uma ou duas semanas. A pressa está relacionada à segurança administrativa do hospital. Sua responsabilidade pelo Estado ficou irreversível graças às manobras administrativas feitas pelo atual governo. Seja qual for a vontade do próximo governo, o hospital terá que ser mantido por ele.

VINTE ANOS
O projeto de um hospital materno infantil começou em 1997 quando o prefeito era Paulo Meller e o Secretário Municipal de Saúde era Acélio Casagrande. De lá para desperdiçou-se um tempo precioso e uma fortuna em investimentos que nunca levaram o projeto ao fim. Muito dinheiro gasto em equipamento que apodreceu nas caixas se perdeu.

CANETAÇO
Até então o único grande avanço que o HMISC teve foi quando o prefeito interino Sérgio Pacheco foi acionado pelo Ministério Público e buscou o Estado. O processo se concretizou logo depois com a intervenção do prefeito Anderlei Antonelli, mas foi “só” a UTI Neonatal. Parecia contraditório, mas o que não era um hospital tinha uma UTI.

CRIME
Tivessem os órgãos públicos como Ministério Público e outros, mantido a tenacidade daquela época, em cobrar a responsabilidade dos gestores, o hospital já teria sido inaugurado ou muita gente estaria inelegível e processada por improbidade administrativa. Fossem cobrados dos responsáveis os desperdícios teríamos recursos para manter o hospital por muito tempo.

NOVO GOVERNO
O comandante Moisés anunciou que na segunda-feira às 14h, na sala da Defesa Civil na capital, vai apresentar o que deve ser o governo a partir do primeiro dia do ano que vem. O projeto foi finalizado pela equipe de transição nesta quinta-feira e apresentado ao governador.

O PESO DO BIRO BIRO
Em toda a região não tem um vereador com o “peso” – de importância – que se iguala ao do vereador Eloir Minatto (PSD). E nem é tanto por mérito seu, mas por conta da aguerrida disputa local entre progressistas e tucanos. Alinhado com o governo Biro Biro como é mais conhecido, forma tabelinha com os quatro vereadores da base. Em contrapartida tem benefícios como o de nomear pelo tempo todo, mesmo quando não é presidente do Legislativo, os principais cargos de confiança deste Poder. Afora isso ele ganha 15 dias de chefia do Executivo. Assumiu nesta sexta-feira dentro do pacote feito pelo governo para dar a presidência da Câmara aos vereadores aos tucanso César Augusto Pazetto e Edalto Bortolotto.

CASA NOVA Em Içara os vereadores aprovaram a criação do Fundo Especial para construção da nova sede da Câmara Municipal. O fundo vai se formando com o dinheiro que a Câmara devolve ao Executivo no final de cada exercício.

JÁ TEVE A Câmara de Vereadores de Criciúma, que desde o ano 2000 tem por proposta sua transferência para outro local, já teve o seu fundo. Nele havia quantia razoável de recursos, mas em acordo com o Executivo estas economias foram usadas para quitar dívidas da prefeitura.

DE VOLTA Eduardo Milioli, preso por ação do Gaeco denominada de “Talentos”, acusado de desvio de recursos em projeto de recuperação de menores infratores, está de volta à sua atividade profissional. Retomou com sucesso os seus cursos de liderança com imersão dos participantes reclusos em hotel da região de Araranguá

INDIGNAÇÃO Nesta semana gerou polêmica e indignação anúncio do Senai de cortes no recurso de R$ 30 mil enviados todos os meses para o Bairro da Juventude. A decisão levou um bombardeio de críticas contra a FIESC, que é o guarda chuva das instituições de atendimento na indústria.

O MOTIVO Uma audiência segunda-feira na capital terá participação do prefeito, dirigentes locais da indústria e da instituição assistencial. Eles vão ouvir que o corte não foi medida tomada pela FIESC ou Sesi, mas porque o programa tem previsão legal que exige que só sejam destinados recursos para alunos que tenham vínculo com empresas industriais. Estava fora da lei.

PALE SOCIAL O Bairro da Juventude faz uma dos mais belos projetos sociais do Estado de Santa Catarina e para isso conta com a participação de várias instituições. A polêmica sobre o corte da verba do Sesi chamou atenção para o fato de que há vários outros convênios que mantém a instituição, embora isso não seja de conhecimento do grande público.

MINEIRINHO Criticado antes mesmo de ser conhecido pelos catarinenses o governador Comandante Moisés dá a impressão de que poderá surpreender positivamente. Esta foi a reação recolhida nesta sexta-feira quando ele concluiu uma etapa do estudo para montagem do seu governo. Até agora tudo feito em silêncio.

NÃO VAZA O detalhe é que a equipe de transição do futuro governo tem mais de uma dezena de pessoas e nestes mais de 30 dias não vazou sequer uma informação. O estilo militar parece estar dando certo até o momento.

CRICIÚMA DESIQUILIBRA NA OAB-SC

access_time29/11/2018 00:45 personJoão Paulo Messer

Com 64 por cento dos votos a Chapa 81 venceu a disputa em Criciúma, enquanto no Estado o percentual foi de apenas 50,3 por cento dos votos. Este equilíbrio combinado à frustração de resultados em cidades como Joinville e Florianópolis, onde a Situação esperava vantagem maior, tornou a votação de Criciúma decisiva. Por isso o grande vencedor deste processo eleitoral é o advogado Fábio Geremias de Souza, atual presidente da Subseção Criciúma e agora eleito Conselheiro Federal na chapa presidida por Rafael de Assis Horn, que assume a OAB-SC no dia 1º de janeiro de 2019. Isso porque mesmo sem disputa na Subseção o trabalho de campanha foi intenso.

O PRESIDENTE
O resultado que confirmou a eleição de Rafael Búrigo Serafim presidente da Subseção OAB Criciúma é outro fato significativo. Embora tenha sido chapa única havia o “ingrediente” da disputa estadual que por isso poderia diminuir a sua votação. Mesmo com este cenário ele obteve 1.116 votos e foram apenas 69 brancos e 81 nulos. Isso revela que 60 por cento dos que votaram na Oposição estadual referendaram o nome de Búrigo na eleição local.

ESTRIBADO
Existe um fato cultural local relevante na eleição do advogado Rafael Búrigo Serafim. Ele é descendente de duas tradicionais famílias da cidade. Filho do já falecido e conhecido “Doca” Serafim e da “Peta” Búrigo, por consequência neto de Honório Búrigo. Fatores da tradição criciumense.

LUZ DE ALERTA
A votação expressiva da Oposição abre uma “clareira” na floresta de dúvidas para futuras eleições da OAB. A diretoria de Paulo Brincas não conseguiu manter a unidade herdada de Tullo Cavalazzi, além de fatores como os reflexos de uma eleição geral nacional que impactou na movimentação dos advogados de todo o Brasil. Em 2021 a eleição da OAB-SC tende ser ainda mais emocionante.

“ESSA BOBAGEM”
Depois de ganhar por 7 a 0 no Tribunal Regional Eleitoral e por 7 a 0 no Tribunal Superior Eleitoral, terça-feira, no caso em que o Ministério Público e o PSL pediam a perda do mandato por possíveis irregularidades na inscrição do seu segundo suplente, o senador eleito Jorginho Melo classificou a ação como “uma bobagem”. Leia-se uma “bobagem” provocada por quem tentou anular sua eleição.

PORQUE NÍCOLA
Na agenda que o prefeito Clésio Salvaro fez ontem em Brasília, buscando recursos no Ministério das Cidades e na Caixa Econômica Federal, a presença do futuro presidente da Fundação Municipal de Esportes, Nícola Martins. Ele só deve assumir dentro de duas semanas, mas sua presença serviu de “atalhos” em gabinetes. E não por ser o Nícola, mas por ser o representante do PR e do deputado Jorginho Melo. É do processo. Entendido?

TEM REFORÇO
A rádio Eldorado anuncia hoje seu mais novo reforço da equipe de esportes e jornalismo geral. Renato Semenssati, paulista de Presidente Prudente, radicado em Florianópolis desde o ano 2001 e que atuou no grupo RBS até 2017 estreia no dia 2 de janeiro no AM 57-0 e FM 89,5. Ex-âncora de jornadas esportivas da CBN Diário definu nesta semana seu endereço residencial em Criciúma e assinou contrato com a emissora.

NOITE DE HOMENAGEM
Hoje à noite acontece homenagem da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC) à Unesc pelos 50 anos da instituição. A solenidade acontece às 19h30, em assembleia geral ordinária que acontece no auditório Ruy Hulse. A reunião deve reunir prefeitos e vice-prefeitos dos 12 municípios da região, além de lideranças politicas e empresarias de todos sul de Santa Catarina. A sessão será conduzida pelo presidente da AMREC e prefeito de Siderópolis, Hélio Roberto Cesa,

AVULSO O deputado estadual reeleito Valdir Cobalchini (MDB) que parecia confiante de que seria indicado pelo partido para ser o candidato à presidência da Assembleia Legislativa anda “soltando o verbo”. Ele perdeu de 7 a 0 para o colega Mauro De Nadal.

FICOU FORA Cobalchini sequer compareceu ao almoço de terça-feira em que a bancada fez a escolha. Não foi porque sabia que iria perder. O prognóstico era de que todos os nove deputados votassem, ele perderia por 6 a 3. Como não compareceu e só sete estiveram presentes sofreu a goleada.

A BOMBA Dirigentes estaduais do setor de postos de gasolina virá à Criciúma para reunião com o Procon. O motivo é o ranking criado pelo órgão de defesa do consumidor. A ferramenta disponível no site oficial do pesquisador sofre questionamentos velados. O coordenador do Procon, Gustavo Colle considera que a ferramenta atingiu o objetivo: fez os postos reduzirem o preço na bomba.

INCLINANDO No Oeste do Estado a imprensa especula a possibilidade de Gelson Merísio, atual presidente do PSD, deixar a sigla. É flagrante que não há mais ambiente entre ele e alguns líderes da sigla como João Rodrigues e Júlio Garcia. A diferença é que Merísio agora está sem mandato.

...PORÉM É sabido que Gelson Merísio constituiu-se mais forte que o próprio PSD em determinadas circunstâncias, mas a derrota na eleição o fragiliza. Resta saber se a liderança construída resiste a quatro anos fora do poder.

CORREÇÃO Ontem escrevi que o professor licenciado da Unisul, Felipe Felisbino, que atualmente ocupa o cargo de diretor de Articulação com os Sistemas de Ensino do Ministério da Educação em Brasília poderia ser o Secretário de Estado de Comunicação. Leia-se: Secretário de Estado da Educação.

LIBEROU A decisão do TSE mantendo o registro de candidatura do senador eleito Jorginho Melo (PR) abre para o ex-vereador de Tubarão, Lucas Esmeraldino outro cenário. Antes mantinha a esperança de assumir o Senado, agora está cotado para assumir cargo de destaque no time do Comandante Moisés.

FRASE DO DIA
“A Justiça Eleitoral acabou logo com essa bobagem”.
Jorginho Melo, senador eleito pelo PR comentando a vitória de 7 a 0 no processo em que era reivindicada a cassação do registro de sua candidata por conta do que seria um problema no registro do seu segundo suplente.

ADVOGADOS VOTAM HOJE

access_time28/11/2018 00:23 personJoão Paulo Messer

Acontece hoje a eleição da OAB, que na disputa estadual em Santa Catarina tem duas chapas. A oposição é formada por um grupo que abriu dissidência e agregou com o grupo que restava de oposição. Trata-se de uma vertente que pela última vez ocupou a Seccional Santa Catarina com Paulo Borba, empossado em 2007. Fiel a essa vertente em Criciúma está a candidata à vice-presidente estadual, a advogada Andréia Dota Vieira, esposa do último presidente que simboliza a oposição ao grupo local, Adriano Goudinho. Este cenário revela vestígios de uma liderança derrotada nos últimos anos, mas com força suficiente para reivindicar a oposição.

TENDÊNCIA
Antes mesmo de se conhecer o resultado da eleição de hoje na OAB, tanto estadual como no âmbito local, lê-se um recado que antecipa ameaças para a disputa que vai ocorrer daqui a três anos. Quer dizer, se não vencer agora a presidência estadual, a chapa de oposição se habilita para 2021. Há quem acredita que a sinalização é de que diferente de hoje em que não há chapa de oposição, em 2021 haverá.

CANDIDATO DO MDB
Confirmando uma tendência sugerida quarta-feira da semana passada em nota aqui na coluna, a bancada do MDB na Assembleia Legislativa confirmou ontem o nome do deputado Mauro De Nadal como candidato à presidência. À decisão faltaram dois deputados, entre eles Valdir Cobalchini, que também era pré-candidato. De Nadal é de excelente relacionamento.

GUERRA DA GASOLINA
Com o ranking do preço da gasolina o Procon de Criciúma chamou atenção. É o primeiro do Estado com esta prática. Gustavo Colle, coordenador do órgão, considera que a prática forçou os postos a baixar o preço ao limite mínimo, hoje na entrada da casa de R$ 4,00. O processo não agrada a muitos donos de postos, pois desconsidera algumas vantagens de programas de fidelidade e expõe o preço geral ao consumidor comum. Criciúma tem hoje 43 postos de combustíveis, sendo que dois estão em reforma.

SEM TABELA
A representação dos postos (Sindicato com base em Joinville) foi convocado pelo Procon para vir explicar porque a redução de 30 por cento concedido nas refinarias ainda não chegou às bombas. Devem dizer que a redução foi só na gasolina, mas que 27 por cento da base da gasolina é de álcool e este não teve redução de preço, logo não tem com atingir o valor anunciado pelas distribuidoras. Afora isso há questões como os tributos.

CAMPEÕES
Os maiores pagadores de multas no Procon seguem sendo os bancos. Um recente programa de refinanciamento tirou juros e correção monetária permitindo o Banco Itaú, por exemplo, a pagar R$ 160 mil de multas. Já o Bradesco deve pagar nos próximos dias cerca de R$ 1,5 milhão. São as multas por aquele tempo de espera além do permitido.

SIDERÓPOLIS
Willian Bonassa é o presidente da Câmara de Siderópolis até o final deste ano. Ele foi eleito durante sessão realizada nesta segunda-feira seguindo um acordo entre os vereadores. Ocupa a vaga após o vereador Franqui Salvaro renunciar à presidência. Os dois são considerados da ala jovem dos políticos e tem atuação conjunta e bem sintonizada.

FUMAÇA FACEBOOK OU...
Tem sido estranhada a postura do governador eleito Comandante Moisés em relação à imprensa, a ponto de alguns jornalistas calejados nesta labuta reagirem através dos seus canais. Falta comunicação ao governo e este pode ser o primeiro grande erro, mas há de se entender que vem ai uma liderança desacostumada com as lides tradicionais do seu novo ofício. Quando vai ao facebook para se comunicar copia o líder Bolsonaro e acha que isso basta. O governador não está, ainda, preparado para responder um bombardeio de perguntas que traduzem a dúvida da sociedade. A verdade é que o governador se credenciou a lidar com uma situação para o qual não estava preparado. Há de se dar um tempo. A missão não é responder à imprensa, mas governar para os catarinenses e é desta última parte que mais tenho medo. Não é da falta de respostas à imprensa.

RINCÃO O prefeito Jairo Celoy Custódio está prestes a dar uma “tacada de mestre”. Vai doar aos 1,3 mil alunos da rede pública municipal todo o material de aula, inclusive mochila. A informação foi confirmada em entrevista ao jornalista Anderson de Jesus, da rádio Difusora. Deve ainda entregar o uniforme.

MULTA O vereador Jair Alexandre (PSC) está inquieto com o fato de um posto de combustíveis, autuado pelo Procon em mais de R$ 400 mil por vender gasolina com preço abusivo durante a greve dos caminhoneiros, ter reduzido a multa para R$ 15 mil.

VENEZA A partir de hoje, por três dias, Nova Veneza sedia um evento estadual de Secretários Municipais de Saúde. Este tipo de evento escolhe cidades com características que tenha infraestrutura e apelo turístico. Mesmo com todas estas qualidades Nova Veneza ganha o evento porque tem “o dedo” do Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande.

PODE SER O professor licenciado da Unisul, Felipe Felisbino, que atualmente ocupa o cargo de diretor de Articulação com os Sistemas de Ensino do Ministério da Educação em Brasília, pode ser o homem da Comunicação do governador Comandante Moisés. A especulação existe pela relação que ambos possuem desde os tempos de Tubarão.

DIPLOMAÇÃO Foi anunciado oficialmente ontem a data de 18 de dezembro para diplomação dos eleitos em Santa Catarina.

CASA NOVA Miri Dagostin (PP), próximo presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma, deve começar e terminar o processo de transferência da sede do Poder Legislativo. Ontem os vereadores conheceram detalhes do projeto de instalação da Câmara no prédio onde funcionava o Ministério Público do Trabalho.

PROTAGONISTA Até agora quem tem sido o protagonista no PSL é o deputado federal eleito Daniel Freitas, de Criciúma. Não há um só eleito pela sigla em Santa Catarina que não conheça os movimentos do futuro parlamentar. Foi numa recepção que ele ofereceu em sua casa onde aconteceu a primeira e mais produtiva reunião do partido até o momento.

MDB DEFINE CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DA ALESC

access_time27/11/2018 15:42 personJoão Paulo Messer

Confirmando especulações que começaram a ficar mais fortes desde o almoço da terça-feira da semana na bancada do MDB na Assembleia Legislativa, o deputado reeleito Mauro De Nadal teve seu nome confirmado como candidato do partido á presidência do parlamento catarinense. No páreo estavam ele e o também reeleito deputado estadual Valdir Cobalchini. Este último não compareceu à reunião almoço de hoje. Credenciado pelo seu partido que tem nove dos 40 deputados, De Nadal está agora autorizado a sair atrás dos demais votos.

ACÉLIO CASAGRANDE "DE VOLTA ÀS ORIGENS"???

access_time27/11/2018 04:40 personJoão Paulo Messer

Observe: trata-se um mero exercício de possibilidades, baseadas em hipóteses construídas um pouco pela lógica, pelo desejo dos personagens ou de quem os quer na condição especulada. Refiro-me a, pelo menos, três nomes de cargos estratégicos e importantes do MDB hoje. O primeiro é o da primeira dama Nicole Rocha Moreira que estaria sendo cogitada para ser candidata a deputada nas próximas eleições. Seu trabalho recente deixou um rastro de possibilidades. O outro é do atual Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, que pode ser convidado a ser Secretário Municipal de Saúde em Criciúma. Por fim o ex-prefeito Paulo Meller pode ser convidado para permanecer na Casan, dado a excelente resposta que o seu departamento tem dado. Seria uma escolha com apelo técnico, já que ele é engenheiro e atualmente o maior “descascador de abacaxis” da empresa. Se a Casan não mantiver a melhor relação com cidades estratégicas pode ficar ameaçada.

TÁ FORA
Lucas Esmeraldino era vereador de Tubarão quando começou toda a articulação para construção do PSL em Santa Catarina. Ele foi o principal articulador do partido. Quase se elegeu senador – ainda tem expectativa de assumir por conta de um processo contra a chapa de Jorgi8nho Melo. Na semana passada ele renunciou ao cargo de vereador para agora sim dedicar-se ao governo do Estado, se não for para o Senado.

NA MOSCA
O governador eleito Comandante Moisés parecer ter acertado na mosca ao convidar o delegado Paulo Koerich para assumir a Chefia da Polícia Civil de Santa Catarina. Atualmente ele é delegado de polícia na cidade de Gaspar. É respeitado pelos colegas e a corporação da Polícia Civil. Conhece as dificuldades de uma Delegacia de Comarca. Mereceu elogios do delegado Ulisses Gabriel, ex-presidente da associação de delegados.

MAS ESTRANHO
Embora o acerto na escolha da principal autoridade na categoria dos policiais civis existe um fator intrigante. Ele escolheu primeiro um cargo de segundo escalão, sem antes definir quem será o Secretário de Estado da Segurança.

ALHOS E BUGALHOS
A classe dos jornalistas emitiu nota, ontem, repudiando atitudes da deputada estadual eleita Ana Caroline Campagnolo (PSL) que criou enorme confusão confundindo nota de opinião com matéria e disparando contra jornalistas da capital. Pelo perfil que parece chegar antes dela à Assembleia Legislativa, diríamos como disse a juíza federal Gabriela Hardt: “vamos ter problemas”.

VISITA
O deputado federal Daniel Freitas (PSL) fez visita ao prefeito Clésio Salvaro (PSDB) ontem. Chama atenção que foi acompanhado do vereador Júlio Kaminski (PSDB), aquele mesmo que coordenou a campanha de Daniel na região e que na semana passada obteve “passe livre” para sair do partido, mas até agora não disse ainda se sai ou não.

COISA AMERICANA
Foi publicada ontem no Diário Oficial de Criciúma a lei proposta pelo vereador Salésio Lima (PSD), segundo a qual o município é obrigado a contratar “seguro garantia” para obras orçadas em mais de R$ 3,5 milhões. Assim quando a obra não acontecer por qualquer razão, o seguro garante a sua execução. Nos Estados Unidos esta lei é muito comum.

MATEMÁTICA
Na entrega da primeira leva do Prêmio ACIC de Matemática, ontem, cenas emocionantes para os alunos que conquistaram os primeiros lugares. Este é hoje um dos mais belos projetos da área de educação na região.

ENGANAÇÃO CUBAMA
Em menos de uma semana todas as vagas que havia no Programa Mais Médicos foram preenchidas com sobras. A primeira interpretação que se tem para isso reforça a tese de que a vinda dos cubanos era mesmo um projeto ideológico. Reforça a tese de que o PT queria “aparelhar” a saúde com agentes cubanos em detrimento dos brasileiros. Para as prefeituras era mais cômodo contratar os cubanos, pois eram pagos pelo governo federal. Em alguns casos como em Içara foi uma questão flagrantemente ideológica. Até ontem todas as vagas ocupadas por médicos cubanos, que o governo dizia vieram por falta de mão de obra brasileira, foram preenchidas.

OFICIAL O prefeito Murialdo Gastaldon (MDB) minimiza o recomendado pedido de demissão coletiva do seu secretariado. Diz que se trata de uma prática que não surpreende porque esta equipe foi para cumprir uma etapa do governo e que todos sabiam disso.

EXTRAOFICIAL Já nos bastidores do Paço Municipal a versão é bem diferente. Primeiro chama atenção a forma como os secretários foram avisados. Tudo ocorreu em uma reunião que durou algo em torno de cinco minutos, quando lhes foi “sugerido” que deveriam colocar o cargo à disposição.

REAÇÃO A reunião sugerindo a renúncia coletiva ocorreu um dia após o prefeito ficar mais ou menos sozinho numa ato da prefeitura no bairro Presidente Vargas. O time de secretários, considerado muito técnico, não costuma acompanhar o chefe. Se for isso, vem ai uma versão mais política de governo.

REFORMA Na entrevista que concedeu à rádio Eldorado o prefeito Murialdo Gastaldon disse que vários colegas da Amrec devem tomar a mesma atitude em relação ao secretariado.

RENOVAÇÃO Em Florianópolis o prefeito Gean Loureiro (MDB) saiu de férias. Dizem que quando voltar vai passar “a caneta”, exonerando todo o secretariado.

TURISMO O vice-prefeito de Florianópolis, João Batista Nunes (PSDB), recebe por Florianópolis o título de destino prefeito no Brasil para os turistas. A entrega é em São Paulo hoje. Florianópolis é o destino preferido. Costão do Santinho, Fazenda Parque de Gaspar e Parque beto Carrero os equipamentos preferidos.

ESCULTURA O vereador pastor Jair Alexandre não é nenhum vereador da polêmica escandalosa, mas já é a figura mais conhecida no ambiente acadêmico da Unesc. Primeiro foi uma audiência púbica da Escola sem Partido, agora foi a reação à escultura de título “Gozo”, que derrubou o presidente da Fundação Cultural, Serginho Zapellini.

MARCA Chama atenção como o partido NOVO faz arrecadação. Anuncia ser o único a não usar dinheiro público e para manter-se mantém no comércio eletrônico venda de produtos que identificam a sigla. Terminou ontem a campanha de vendas de produtos como roupas, no que chamam de “Orange Friday” (a cor do partido). Entraram na onda da Black Friday.

COCEIRINHA As vezes uma doença grave só se descobre quando ela já está avançada sem chances de retroceder. Há quem diga que é o que pode estar acontecendo no Hospital São Marcos de Nova Veneza. Fontes do próprio governo garantem que já tem “tumor”, resta saber se benigno ou não.

FRASE DO DIA
“Como vai ocorrer uma ou outra alteração a partir de janeiro do ano que vem, sugerimos que todos colocassem o cargo à disposição. Isso nós dá liberdade de trabalhar sem criar constrangimento para um ou outro”.
Murialdo Gastaldon, prefeito de Içara, comentando sua decisão em sugerir que todos os seus Secretários apresentassem pedidos de exoneração.