Notícias em destaque

  Homem é morto a tiros em Morro da Fumaça

commentJornalismo access_time25/09/2018 08:10

Homem foi alvejado na própria residência no bairro Ibirapuera na madrugada desta terça-feira

Tubarão bate o Grêmio em estreia na Copa Sul Sub-19

commentEsporte access_time25/09/2018 10:00

Criciúma entra em campo hoje (25), às 14h, contra Atlético-PR

Criciúma arranca empate contra o Paysandu

commentCriciúma EC access_time22/09/2018 18:35

O Tigre começou perdendo, mas conseguiu o empate e segurou a pressão do Papão nos minutos finais

João Paulo Messer

Sou João Paulo Messer, 55 anos, dos quais 38 atuando no jornalismo, apresento de segunda a sexta-feira o Programa João Paulo Messer na Rádio Eldorado (AM 570 e FM 89,5), entre 7h e 10h. Também publico a coluna Radar todos os dias no jornal Diário de Notícias. Neste espaço, abordo os principais temas das pautas de política e economia.

Últimas postagens de João Paulo Messer

PSDB e suas contradições

access_time23/09/2018 23:23 personJoão Paulo Messer

PSDB MANOBRA SUA MASSA
No último sábado o PSDB catarinense anunciou a expulsão do prefeito de Rio do Sul, José Thomé, por este declarar apoio ao candidato Gelson Merísio (PSD). Vale perguntar: que moral tem um líder partidário de expulsar alguém, se este mesmo líder brada a mais de 3,5 mil filiados tucanos, em convenção estadual, uma coisa que dias depois é desfeita em gabinete fechado? Portanto, os convencionais tucanos saíram do encontro de Joinville com a garantia de que o partido não abriria mão de ter candidato a governador (Paulo Bauer) e uma vaga ao Senado (Napoleão Bernardes). São suspeitas todas as ações feitas em gabinetes fechados traindo o discurso assumido diante da massa. Por isso cabe perguntar: quem tem o direito de expulsar quem?

É NACIONAL
O presidenciável Geraldo Alkmin, que está encravado na margem de pífios seis por cento dos votos do eleitorado brasileiro, admite apoiar Fernando Haddad (PT), no segundo turno das eleições. Isso traduzido às bases significa vender a alma tucana ao diabo.

NO LOCAL
Em Criciúma a comunidade tucana admitia até um dia ter que criar alguma aliança com o PT, mas jamais com o MDB. Os líderes Clésio Salvaro e Eduardo Moreira tratavam-se, pelos microfones e até as portas dos tribunais, de “satanás” e “abutre”.

ENQUADRADO
Os empresários Flávio Spillere Júnior e Olvacir Bez Fontana procuraram, antes das convenções, o prefeito Clésio Salvaro, para propor-lhe um grande acordo no Sul. Para a região ter governador o prefeito tucano teria que colar no peito o “15”, o que ele rejeitou e com isso matou o plano Eduardo governador. “Se não vai por bem, vai por mal”. Hoje Clésio cola o “15” no peito para não sofrer o que sofreu o prefeito de Rio do Sul, a expulsão.

DESMENTIDO
O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, gravou um vídeo desmentindo a possibilidade de trocar seu apoio de candidato a governador. O vídeo de um minuto reafirmou os seus cinco votos e terminou com crítica ao blog onde a informação foi publicada reclamando: “que feio né Prisco”, referindo-se ao autor da nota.

A ORIGEM
A especulação sobre a mudança de voto não procede, mas tem dois fatores que alimentam a desconfiança de que isso poderia acontecer. Em 2010 o prefeito não apoiou o então candidato a governador Raimundo Colombo (DEM) e seu vice Eduardo Moreira (PMDB), da coligação onde estava o seu PSDB, preferindo Ângela Amin (PP).

BANDEIRAÇO
O governador Eduardo Moreira passou o fim de semana na região de Criciúma numa agenda mista de atividades oficiais e de campanha eleitoral. Ele empunhou a bandeira de Mauro Mariani e foi para a rua. Ele puxa a militância para ir à rua para eleger o seu substituto.

FACA, FAKE E NEWS
Pode ser de lamentar, mas não de estranhar que a partir de agora e até o dia da eleição circulem boatos e até notícias que não se confirmem. Do largo de quatro décadas de experiências, portanto quase 20 eleições, recolho a tese de que até as mais confiáveis fontes tornam-se perigosas nesta época. O jogo cega e até os mais antigos jogadores perdem a calma e a razão. Isso porque os interesses que estão em jogo são muitos.

MAIS PESQUISA Se na sexta-feira o Ibope divulgou uma pesquisa, hoje outra. Essa é do Instituto de Pesquisa Real Time Big Data e será divulgada pelos veículos da TC Record.

A OBSERVAR A partir de hoje os programas de rádio e televisão do MDB devem adotar um tom mais agressivo e acusatório. O alvo seria o candidato adversário Gelson Merísio. Para isso o partido mudou inclusive a equipe que elabora estes programas.

RETA FINAL O temor dos cabos eleitorais do candidato ao senado Paulo Bauer (PSDB) é que ainda nestas duas semanas de campanha, que restam, surja algum novo movimento naquela denúncia feita em delação premiada de que ele teria recebido R$ 11,5 milhões da Hypermarcas.

IÇARA Só a mobilização da sociedade pode fazer voltar à pauta o projeto que prevê a redução do número de vereadores em Içara. Depois que o Observatório Social apontou que a Câmara é a que mais gasta entre as cidades de porte idêntico, a retomada do movimento popular para enxugar o Legislativo questão de ter uma liderança.

CUSTOS Pelo estudo do Observatório Social do município o custo do Legislativo içarense para cada contribuinte é de R$ 97,93, o que significa o dobro do que custam Câmaras de cidades com o mesmo tamanho.

ENCONTRO DA EDUCAÇÃO NO SUL

access_time22/09/2018 00:34 personJoão Paulo Messer

Araranguá sedia nesta sexta-feira e sábado o Congresso Estadual dos Assistentes de Educação de Santa Catarina (CEAESC). Trata-se de um encontro dos assistentes e servidores da Secretaria de Educação do estado. Na programação palestrantes como o defensor público Renato Moreno dos Santos e o doutor em Ciências da Comunicação, Clóvis de Barros Filho. O assistente de educação é um agente de motivação e direcionamento da metodologia do ensino nas escolas. Participam ainda de eventos desta natureza os gerentes de cada regional. Ser sede do evento trouxe animação à sede de Araranguá que deu um show em termos de receptividade.

NA REGIÃO
Em Araranguá como em Criciúma as gerências regionais tem bom conceito, tanto no ambiente técnico como político. As gerentes Celina Hobold da Rosa e Jucilene Antônio Fernades são reconhecidas por suas habilidades na condução das gerências. O cargo exige muito jogo de cintura, característica de ambas.

ENSINO SUPERIOR
Nesta semana foi divulgada a informação de que pelo segundo ano consecutivo houve queda de matrículas em graduações presenciais. O censo de ensino superior revela que a redução é mais agressiva na rede privada, que perdeu 0,8 por cento de seus alunos no presencial. E a causa principal é a redução de programas como o ProUni associado à crise financeira no país.

EDUCAÇÃO I
Já na sede, na capital do Estado, entre profissionais da Educação, nesta semana, um assunto pautou os corredores, inclusive entre os emedebistas. É porque a candidatura anuncia ampliação do ensino médio em tempo integral nas escolas do Estado, citando o modelo de Pernambuco. Isso conflita com alguns procedimentos recentes da Secretaria de Estado da Educação, que é dirigida pela sogra de Mauro Mariani Simone Schramm.

EDUCAÇÃO II
A pasta de Estado da Educação estaria com previsão da diminuição do ensino integral em 11 escolas. Ainda rende na rede de Educação o debate sobre aquela decisão adotada pela Secretaria de Estado de Educação logo que a atual Secretária assumiu, de diminuir vagas nos Cedus. A situação só foi revertida por um canetaço do governador Eduardo Moreira.

A CENA
Durante a conversa dos acadêmicos da Unesc com os deputados federais, quinta-feira à noite no auditório da universidade uma cena chamou atenção. Foi quando o candidato Daniel Freitas (PSL) falou. Ao pronunciar o nome de Jair Bolsonaro ecoou um “esse não” da plateia. Freitas não se intimidou e respondeu: “é melhor já ir se acostumando”.

ENQUETE
É comum alguém se animar e num encontro, seja ele em família ou qualquer outro grupo fazer uma enquete sobre em quem aquela plateia irá votar para presidente da república. Este tipo de consulta é mera curiosidade e por aqui no sul costuma dar sempre o mesmo resultado.

PESQUISA
Os institutos de pesquisa contratados pelos partidos e candidaturas monitoram todas as semanas o comportamento do eleitorado sobre a preferência de voto nas candidaturas proporcionais (deputados). São pesquisas não registradas, por isso não podem ser divulgadas, nem mesmo nas redes sociais. Mas elas existem em grande quantidade.

É CHEGADA A HORA
A pesquisa Ibope divulgada ontem é a senha derradeira para que os candidatos apresentem o seu potencial nestas eleições. Os dados estão disponíveis na página do Tribunal Regional Eleitoral. Reuniões e redefiniçao de estratégicas podem ser observadas nos próximos dias. A campanha ainda vem sob a sombra, mas nenhum reflexo direto da eleição presidencial. Se andar em ritmo normal teremos uma disputa bastante acirrada, que não permitirá nenhum dos três principais candidatos chegar ao dia da eleição com segurança da presença no segundo turno, fato que parece consagrado.

MAIS CARA O Observatório Social de Içara apresentou nesta semana os primeiros resultados. Uma das anotações que chama atenção é que a Câmara de Vereadores da cidade custa 75 por cento mais caro se comparado a outras cidades do mesmo porte em Santa Catarina.

NÚMEROS Enquanto em Içara, que tem 54,8 mil habitantes, cada cidadão paga por ano R$ 97,93 em Mafra, que tem 55,9 mil, o custo por habitante é de R$ 55,90. Canoinhas que tem 54,4 mil habitantes o custo por contribuinte é de R$ 60,09.

IMPOSTO PAGO O impostômetro de Criciúma, quer dizer o total de impostos pagos pelos contribuintes do município, chegou aos R$ 100 milhões, nesta sexta-feira. O placar está à vista de todos na sede da ACIC e tem iniciativa da Associação de Jovens Empreendedores de Criciúma.

FRASE DO DIA
“O grande erro desta eleição foi do PSDB insistir na candidatura de Geraldo Alckmin, quando deveria lançar João Dória, um anti-PT com grife, que era tudo o que o mercado e os eleitores queriam”.
Marco Antônio Villa, comentarista da rede Jovem Pan de rádio.

HORA DE APRESENTAR ARMAS

access_time20/09/2018 00:34 personJoão Paulo Messer

É dado nos comitês de campanhas eleitorais, tanto das majoritárias como das proporcionais, que chegou a hora de apresentar o arsenal de campanha. Ou vai agora ou não vai mais. Hoje é dia 20 e restam dois dias para o fim de semana em que se contarão duas semanas até a eleição, tempo mínimo para sacramentar o voto. Analistas por experiência, nos partidos, admitem estarem meio atordoados com as surpresas que a eleição deste ano parece apresentar, mas são unânimes de que não há mais o que esperar para colocar a campanha na rua. Isso porque até agora quase não se viu campanha.

TURISMO
A presença do Ministro do Turismo em Criciúma hoje não chega ser nenhum ato extraordinário como seria em outros tempos, é verdade, mas se trata de visita que não pode ser desperdiçada por quem foca o turismo. Vinicius Lummertz é figura próxima do Sul do Estado. Catarinense casado com uma criciumense conhece o potencial e a demanda turística como nenhum outro. Sendo ou não fim de mandato de um governo empobrecido, pouco importa. A oportunidade precisa ser aproveitada.

SELO
Durante visita à Criciúma hoje será feito ato solene de entrega do Selo Mais Turismo, uma credencial que abre caminhos para os municípios reivindicarem parte dos R$ 5 bilhões de financiamento do BNDES destinados a investimentos na área. Serão contemplados: Forquilhinha, Lauro Müller, Cocal do Sul e Guaramirim.

CORDA ESTICADA
É de extensão extrema a relação entre patrões e empregados do setor de indústrias plásticas na região de Criciúma. Ontem, não houve conciliação na sessão mediada pelo Tribunal Regional do Trabalho em Florianópolis. A entidade laboral vai formular nova proposta em 20 dias. São oito mil trabalhadores.

DEBATES ESVASIADOS
Apenas o petista Décio Lima (PT) tem aceitado a todos os convites para participar de debates. Nem mesmo na rádio CBN, na capital, na última segunda-feira, Gelson Merísio e Mauro Mariani compareceram. Lima foi com oss chamados “menores”. No dia seguinte Décio participou com Mariani e Merísio do debate na Fecomércio.

SELETIVOS
A participação em debates é avaliada como prejudicial à campanha, tendo em vista o tempo que os cândidos dedicam à preparação e participação. Isso tem esvaziado, por exemplo, os debates de emissoras de rádio no interior, quando fica fora da região onde estão em roteiro de campanha. Em campanha mais curta o tempo deve gasto onde há maior retorno.

É DA CAMPANHA
O nível da campanha eleitoral para governador em Santa Catarina começou a descer alguns degraus. Flagrante nos últimos movimentos ataques, tanto no horário eleitoral e especialmente nas redes sociais, mirando o candidato Gelson Merísio. Os atacados respondem atribuindo a estratégia ao que consideram desespero do adversário e imputam aos aliados de Mauro Mariani os ataques, inclusive os apócrifos nas redes sociais.

AGENDA HOJE
A majoritária do MDB passa uma estratégia ligeiramente diferente para hoje. Enquanto Mauro Mariani vai para o extremo oeste, Napoleão Bernardes faz agenda na sua região ainda no vale do Itajaí. Já Gelson Merísio começa o dia em Chapecó e termina à noite em Criciúma e Orleans.

A SEDE QUE NUNCA SAI
Pelo menos desde o ano 2000, quando o então presidente Clóvis Marcelino fez a tentativa de transferir a sede da Câmara de Vereadores para outro endereço, este assunto está na pauta. O primeiro movimento pretendia instalar a sede do Poder Legislativo na atual sede da Justiça do Trabalho e da Justiça Eleitoral na rua Getúlio Vargas (antigo Palácio do Estado). De lá para cá foram dezenas de ensaios. O então presidente Sérgio Pacheco foi quem chegou mais longe, fazendo um projeto e abrindo a primeira conta para guardar dinheiro. Todos – rigorosamente todos – os presidentes falaram em transferir a sede da Câmara. Pois Júlio Colombo também entra para a lista de quem ensaiou. Ele termina o mandato em dezembro e até lá nada de concreto poderá ser feito. Provavelmente o próximo presidente assumirá com este discurso.

PRIMEIRO PROJETO Mais de uma vez o arquiteto Manoel Coelho, de Curitba, que é o autor do projeto original da prefeitura e outras obras do Parque Centenário, veio à Criciúma discutir, adequar - e receber por isso – adaptações feitas.

SÓ PROJETO Atualmente está com a equipe de arquitetos da prefeitura a proposta para adequação do prédio onde estava a sede do Ministério Público do Trabalho ao lado da sede do Executivo. Pela demora na elaboração do projeto há quem entenda a intenção de que não sai nada.

ILEGAL O tempo de propaganda do Partido da causa Operária, que já era mínimo, foi redistribuído aos demais partidos. Santa Catarina passa de nove para oito candidatos a governador. O registro foi negado para todos os candidatos do partido.

A MULTA O candidato ao Senado, Jorginho Mello (PR), foi multado em R$ 100 mil pelo TRE por manter no ar propaganda eleitoral atacando o também candidato ao mesmo cargo Raimundo Colombo. É o tipo de ação que rola anos e após a eleição tende a desaparecer.

A PEÇA Na propaganda a candidatura de Mello mostrava um discurso de Colombo anunciando que as saúde seria prioridade em seu governo e logo depois mostra quadro da saúde atual com problemas. O ataque foi condenado pela Justiça.

ATUAL A colega Karina Manarin estreou ontem a nova apresentação do seu blog. Vale conferir lá: www.karinamanrin.com.br.

DESCASADOS Virou regra a campanha descasada. Exceto o PT, candidatos de todos os partidos optam por fazer campanha descasada, isto é: individualizam o seu material e permitem que o eleitor case o voto com quem bem entender. A escolha é pessoal.

SENSATEZ Uma decisão sensata que deve abrir espécie de jurisprudência foi tomada pela Justiça de Itajaí em resposta ao apelo do Ministério Público, a não concessão de autorização para loteamento novo em área sujeita a inundações.

PARTIDO EXPULSA PREFEITO

access_time19/09/2018 00:23 personJoão Paulo Messer

O desalinhamento ideológico é causa da expulsão do prefeito de Chapecó, Luciano Bulligon dos quadros do PSB. O presidente nacional da sigla sentenciou o líder catarinense oficialmente ontem, dia em que o divergente fez um ato de apoio ao presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). Há coerência na medida do líder nacional apesar com o que foi retirado da mais recente convenção. Fosse por coerência ideológica, entretanto, o partido teria bem menos da metade dos líderes catarinenses em suas fileiras. O Partido Socialista Brasileiro tem estreita relação com os princípios liberais, não só em Santa Catarina. Se o partido tivesse coerência ideológica em algum Estado da metade sul do Brasil, óbvio seria que os catarinenses seguissem o prefeito de Chapecó. Mas não é o que acontece. A expulsão de Bulligon é um movimento caricato à realidade política, embora estatutariamente amparado.

DAR OUVIDOS
Melhor teria sido se lá em 2014, quando ensaiou fazê-lo, Bulligon tivesse levado a cabo o que pretendia em uma reunião do partido. Naquela ocasião ele levou debaixo do braço uma pasta com a proposta para que o Partido Socialista Brasileiro passasse a se chamar Partido Sustentável Brasileiro. Não o fez porque havia no encontro alguns líderes mundiais do socialismo.

BOLSONARO
Luciano Bulligon fez em Chapecó um evento em favor da candidatura de Jair Bolsonaro. Apesar do PSB ter declarado em convenção nacional não apoiar formalmente nenhum presidenciável, liberando seus filiados com uma restrição: proibir apoio a Jair Bolsonaro. Foi o que legalmente justifica a expulsão do catarinense.

TÁ NA URNA
Apesar de indeferir o registro de candidatura de reeleição do candidato João Rodrigues (PSD), o Tribunal Regional Eleitoral manteve a sua foto na urna eletrônica. Isso é daquelas medidas que sugerem esperar que algum fato novo – jurídico – altere a decisão. Em síntese, os juízes disseram que ele não pode ser candidato, mas deixaram sua foto na urna.

RECEITA PRONTA
João Rodrigues já contava com a decisão do TRE em não conceder-lhe o registro, tanto que já tinha pronto liminar para reverter a decisão. Ele usará os mesmos argumentos de uma decisão parecida que permite ao ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho disputar a eleição.

INCERTEZA
Em liberdade desde o mês passado, o deputado João Rodrigues, preso no início do ano, vive a incerteza da liberdade, prisão e candidatura. Ainda ontem a procuradora geral da república Raquel Dodge, voltou a pedir ao Supremo Tribunal Federal, que mande o parlamentar retornar à prisão no regime semiaberto, alegando que os recursos que seus advogados apresentam contra condenação de prisão não tem efeito suspensivo.

INDEFERIDOS
O Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina terminou a série de análise de pedidos de registros de candidaturas e não concede o registro a 39 candidatos. Entre eles estão os candidatos a deputado federal João Rodrigues (PSD) e Manoel Dias (PDT). Ambos apostam em reversão das decisões. Em se tratando de Justiça Eleitoral brasileira, isto é quase uma certeza.

COCAL DO SUL A Câmara de Vereadores de Cocal do Sul aprovou a concessão de diploma de mérito para nove personalidades. São os homenageados: Angelo Sartor, Aleide Letss Capanema, Cássio Pagnan, Claudino Guollo, Edelsia da Rosa Zanette, Nelson Rosso, Olga Carara Antrunes, Ubiratan Eneas Bernardo e Valdemiro Sartor.

COBRANDO EXPLICAÇÕES
O governo do Estado será provocado pela Câmara de Vereadores de Criciúma para explicar as razões para o descumprimento do artigo 170, parágrafo único, da Constituição do Estado de Santa Catarina, que garante o repasse de bolsas de estudo às universidades como a Unesc (filantrópicas). Esta medida foi aprovada pelos vereadores ontem. Na mesma ocasião eles aprovaram documento que sugere ao presidente da Assembleia Legislativa imediata suspensão de tramitação de uma lei que reduz estes repasses às universidades comunitárias, rateando estes valores com faculdades particulares.

RESPOSTA As respostas do presidente da Câmara de Vereadores, provocado para se manifestar sobre a cassação do vereador Moacir Dajori (PSDB), devem ser favoráveis a ele. Isso porque o entendimento jurídico irá baseado na Lei Orgânica do Município, que considera aplicação de penas para casos desta natureza apenas após “trânsito em julgado”.

COERENTE Manifestação com entendimento de aplicação de perda do mandato apenas após casos de trânsito em julgado é coerente. Os advogados da Câmara de Vereadores não tem lógica jurídica de adentrar em questão estranha à constituição municipal. A tal aplicação de pena após condenação de segundo grau é posterior à lei municipal e assim mesmo em situação distinta.

HOMENAGEM Ontem, um dia após a homenagem na Associaçlão Empresarial de Criciúma, o tenente coronel Evandro Fraga foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Criciúma. Ele deixa o comando do 9º Batalhão de Polícia Militar no dia 28 deste mês

PESQUISAS Duas pesquisas para o governo do Estado devem ser divulgadas nesta semana. Uma contratada pelo grupo RIC-Record, prevista para quinta-feira e outra contratada pela NSC Televisão, que deve ser publicada na sexta-feira. A partir de agora as pesquisas serão semanais.

MEIRELLES Pelo visto o peemedebista Henrique Meirelles (MDB) está longe da vitória nestas eleições, mas os seus marqueteiros já podem se considerar os primeiros. A campanha “Chama o Meirelles” parte do princípio mais simples e não tem evidência de ineditismo, pelo contrário, mas já é a melhor.

R$ 6 MILHÕES PARA A CÂMARA

access_time18/09/2018 00:23 personJoão Paulo Messer

Aprovada por unanimidade ontem a Lei de Diretrizes Orçamentárias desmembrou os R$ R$ 23 milhões inicialmente previstos para o Poder Legislativo em 2018, destinando R$ 6,7 milhões especificamente para a construção da nova sede. Restam ainda outros R$ 16 milhões para a manutenção da Câmara, sendo que neste ano o custo do Poder deve fechar em cerca de R$ 14 milhões. Ao separar o dinheiro para construir nova sede os vereadores asseguram um passo importante na execução do projeto que está “cozinhado” até o momento, pois depende do Executivo. Com a manobra administrativa fica mais fácil o próximo presidente executar o projeto da casa nova sem depender do prefeito.

TEM RECURSO
No final da tarde de ontem o presidente da Câmara de Vereadores de Criciúma, Júlio Colombo (PSD), foi notificado para em dez dias pronunciar-se à respeito da cassação do mandato do vereador Moacir Dajori (PSDB). O vereador foi cassado em processo crime, acusado de improbidade administrativa. Seus advogados tentam reverter a cassação através de liminar.

ARGUMENTOS
A argumentação dos advogados de Moacir Dajori é que sua cassação conflita com a legislação, tanto a municipal como federal. No ambiente local invocam a lei orgânica do município que fala em cassação apenas quando o processo transitar em julgado. Seu afastamento se deu baseada no entendimento no STJ de que aplicação da pena após julgamento em colegiado. Há divergência de entendimento.

FORA DO DEBATE
Apenas três dos seis candidatos a governador compareceram ao debate da rádio CBN na capital do Estado ontem. Mauro Mariani (MDB) com agente em Ituporanga e Gelson Merísio (PSD) com gravações para os programas de televisão anunciaram antes que não iriam. Jessé Pereira (Patriota) também não compareceu.

REAL MOTIVO
Conflito de agenda é alegação oficial dos candidatos para não comparecer a debates e alguns programas. A realidade é que os candidatos são desaconselhados pela assessoria. Correm risco de perder muito mais do que ganhar. Normalmente os líderes da disputam viram alvo e consequentemente escada para candidatos de menor representação.

SEM REGISTRO
Dois candidatos a deputado federal terão que buscar através de liminar reverter o indeferimento dos seus registros de candidatura. Manoel Dias (PDT) e João Rodrigues (PSD) foram enquadrados na Lei da Ficha Limpa e tiveram o registro negado em julgamento ontem no Tribunal Regional Eleitoral. Sabe-se que uma decisão judicial no Brasil hoje é tão forte quanto um castelo de areia na praia.

PRESIDENCIÁVEL
A agenda do candidato à presidência da república pelo PT, Fernando Haddad, hoje a tarde em Santa Catarina, se concentra em Florianópolis e Itajaí.

DOUTOR HADDAD
Fernando Haddad, hoje candidato à presidência da república pelo PT é um dos dois únicos detentores de título de Doutor Honoris Causa concedidos na história da Unesc. Ele foi homenageado quando era Ministro da Educação, em virtude de ações em favor do sistema Acafe. Na época sua ação salvou a instituição de uma dívida que a inviabilizaria financeiramente. O outro título foi concedido ao criciumense Ruy Hülse, prefeito que assinou a criação da instituição.

RECONHECIMENTO AO FRAGA
Reunião e homenagem feitas ontem na sede da ACIC ao tenente coronel Evandro Fraga, que deixa o comando da PM em Criciúma dia 28 deste mês, mostra a admiração que o militar granjeou na cidade. Ele foi homenageado pela instituição ACIC com uma placa em reconhecimento ao trabalho desenvolvimento na cidade. O novo ocupante do cargo, o tenente-coronel Cristian Dimitri Fagundes e o comandante da 6° RPM, coronel Cosme Manique Barreto acompanharam o homenageado. O porta-voz da homenagem foi o presidente da ACIC, Moacir Dagostin.

CONSEQUENCIA A derrubada da liminar que garantia liberdade ao deputado federal João Rodrigues, preso por conta de uma acusação de 1999 culminando com o indeferimento do registro da candidatura, ontem, pode mudar as coisas no PSD. O sulcatarinense Ricardo Guidi passa a ter outro cenário, favorável.

DE BOLSONARO Outro nome novo no processo eleitoral federal é o do ex-vereador de Criciúma, Daniel Freitas (PSL), que com o crescimento da onda Bolsonaro pode surfar nela rumo à Câmara Federal.

DE DUAS A leitura é que o Sul do Estado tem real condição de reeleger os dois deputados federais que estão hoje em Brasília, Ronaldo Benedet (MDB) e Giovânia de Sá (PSDB).

DEBANDADA A coluna “Painel” da Folha de São Paulo, uma das mais respeitadas e lidas do país revelou ontem que existem vários tucanos “debandando” para o lado de Fernando Haddad no norte e nordeste do país.

FRASE DO DIA
“O que me anima nesta campanha eleitoral é ver que as pessoas estão com saudades do PT ”.
Ideli Salvatti candidata ao Senado pelo PT em entrevista ontem na rádio Eldorado.

A força que Urussanga não sabe que tem

access_time17/09/2018 00:34 personJoão Paulo Messer

No fim de semana aconteceu em Urussanga festival da cerveja artesanal, tipo de evento que está em alta. Além disso cidade é conhecida pelo selo de produção da uva goethe e tem a já tradicional festa do vinho. O que gera aparentemente um conflito de identidade em se tratando de bebidas pode muito bem impulsionar um turismo forte. Infelizmente faltam ações de planejamento para que isso ocorra. Apesar desta diversidade na produção de bebidas e da riqueza cultural combinada às belezas da natureza, a cidade não desenvolve o perfil turístico. Qualquer um que olha para Urussanga vê um potencial muito superior a outras cidades com capacidade bem menor, mas com apelo maior. Isso evidencia que só falta à Urussanga planejar e trabalhar o aspecto turístico. Chega ser intrigante porque tantos predicados não são explorados.

LEILÃO
No leilão de terrenos, promovido pela prefeitura na semana passada, dos 16 lotes disponíveis para venda, seis foram arrematados. A arrecadação chegou aos R$ 791 mil com terrenos que variavam de R$ 30 mil a R$ 300 mil. Todo o valor será aplicado na pavimentação de ruas no mesmo bairro onde está localizado cada terreno. Os lotes comprados ficam nos bairros Primeira Linha, Operária Nova, Montevidéu, Santa Luzia, Progresso e Rio Maina.

PRESIDENCIÁVEIS
Geraldo Alckmin (PSDB) esteve em Criciúma há duas semanas, João Amoêdo (NOVO) na última sexta-feira. Dos presidenciáveis estes devem ser os únicos dois a visitarem o Sul. Outros dois têm agenda em Santa Catarina nas próximas horas: Fernando Haddad amanhã em Florianópolis e Itajaí e Cir Gomes na semana que vem provavelmente só na capital.

LENDO A CAMPANHA
Esta é a eleição do whatsapp. Assim como Barack Obama elegeu-se presidente dos Estados Unidos usando a rede social twitter, aqui no Brasil o maior influenciador está sendo outro mecanismo de acesso livre. E no contexto atual da imprensa brasileira até este mecanismo livre de uso e de responsabilidade terá mais influência do que muitas campanhas consideram. A única campanha que parece não ter sido pega de surpresa é a de Jair Bolsonaro.

CENAS COMUNS
Personagens que devem ser protagonistas em 2020 estão na rua em campanha dos seus candidatos. Poderia ser qualquer outra cidade, mas vale para Içara, por exemplo, onde Dalvânia Cardoso (PP) de um lado e Sandro Giassi Serafim (MD), de outro mergulham no corpo-a-corpo pelos seus candidatos a governador.

VÍDEO NO HOSPITAL
Um vídeo de 20 minutos publicado pelo filho do presidenciável Jair Bolsonaro, neste domingo, causa inquietação. Ouvi vários médicos e mesmo dos eleitores de Bolsonaro ouvi reprovação à exploração da imagem do presidenciável naquela situação num leito hospitalar. Causa ainda mais inquietação o fato desta cena se dar num dos hospitais melhor credenciados do país. O paciente é um presidenciável em reta final de campanha, mesmo assim parece ser desnecessária a exploração do paciente nestas condições. Naturalmente as imagens foram feitas com autorização médica, o que mais intrigante. A imagem passada é de que ele pode nem sair do hospital antes do dia da eleição.


A CAMPANHA Em todo o pais aconteceram atos de apoio à candidatura de Jair Bolsonaro, neste fim de semana, sendo que em alguns, como em Passo Fundo (RS) a multidão foi às ruas como se o presidenciável estivesse ali.

DE FORA O que se observa n Sul, se observa em todas as cidades do Estado. Trata-se da ausência dos candidatos, especialmente os políticos mais antigos, das entrevistas e especialmente debates. No fim de semana a rede Peperi de rádios, no este do Estado, promoveu um debate com os candidatos ao Senado. Raimundo Colombo, Esperidião Amin e Paulo Bauer não foram.

AVIÃO CAIU O avião que caiu sábado no meio oeste do Estado (Arabutã), era de uma empresa de taxi aéreo com sede em Xanxerê. A aeronave levou o candidato a deputado Júlio Garcia de Chapecó à capital, sábado de manhã. Na volta caiu.

GALOCHA A Festa das Etnias, que terminou no fim de semana, revelou mais uma vez o caos e o abandono no entorno do pavilhão de exposições que sedia eventos desta natureza. A chuva da semana passada sugeria que algum ambulante se instalasse naquela região para vender as tais “galochas” para enfrentar o aguaceiro dos arredores.

FRASE DO DIA
“Não desejo e não vou disputar a reeleição porque acredito que a preocupação com o segundo mandato compromete o primeiro”.
Gelson Merisio, candidato a governador, durante discurso em Blumenau. Com isso assume compromisso de que se for eleito não buscará a reeleição o que em Blumenau sugere gesto importante, pois o seu atual candidato a vice é João Paulo Kleinubing, daquela cidade.

QUANDO O TEMPO É CURTO

access_time14/09/2018 00:34 personJoão Paulo Messer

O conflito de agenda dos candidatos em campanha atrapalhou, mas não tirou a validade do evento realizado ontem à noite na sede da ACIC. Um não, mas dois eventos: “Voz Única” e “Voto Pelo Sul”. O segundo aparentemente de carona com o primeiro, mas tão ou mais significativo que o primeiro. Nenhum candidato ficou o tempo todo. Cerca de 20 dos mais de 70 candidatos do Sul se revezaram, alguns saindo mais cedo, outros chegando mais tarde. Este conflito de agenda é compreensível, embora pela ótica dos organizadores possa não sê-lo, assim como não o é pelos candidatos. Quer dizer, os empresários queriam que os candidatos permanecessem no evento ouvindo as propostas pelas mais de das horas, enquanto os candidatos pensam que este tipo de evento deve acontecer fora da reta final de campanha. Ambas as partes estão com a razão.

PORTA-VOZ
Bem representado pelo setor empresarial o evento realizado pela Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina cumpriu ontem à noite uma das 10 etapas. É que em outras nove cidades também aconteceu ou acontecerá uma reunião para que sejam apresentadas as prioridades apuradas em reuniões desde abril. A instituição FACISC trouxe para si o papel de embaixador das propostas de desenvolvimento.

VELHAS CONHECIDAS
Os candidatos conhecem as prioridades apresentadas e até o leitor da coluna deve sentir-se familiarizado com a lista de reivindicações. Os candidatos porque trabalham com pesquisas e estão conectados com estas demandas, provavelmente mais do que os próprios empresários.

A LISTA
Pela região Extremo Sul, em que se inclui as regionais de Criciúma e Araranguá, foram apontadas como as cinco prioridades que já estão em andamento. A lista tem: a conclusão da Serra da Rocinha na BR-285, extinção das SDRs (enxugamento da máquina pública), Plano de Desenvolvimento Regional Sul, Centro de Inovação Tecnológica e estadualização do Hospital Materno Infantil Santa Catarina.

A OUTRA
Pela regional que abrange Braço do Norte,, Laguna e Tubarão as cinco prioridades são: alargamento da pista e construção de pavilhões de cargas no aeroporto Humberto Ghizo Bortoluzzi de Jaguaruna, Ferrovia Litorânea, pavimentação da Serra do Corvo Branco, revitalização da rodovia Tubarão a Rio Fortuna e o mesmo na rodovia que liga São Ludgero a Rio Fortuna.

COMERCIÁRIOS
Termina hoje o prazo de inscrições de chapas interessadas em disputar a eleição do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio da região de Criciúma. Pela primeira vez em 27 anos haverá disputa. Até então o atual presidente Gelson Gonçalves era aclamado. Ontem foi inscrita a chapa que tem como candidata à presidência Daiani Juliani de Souza Paganini.

BASE SINDICAL
O Sindicato dos Comerciários de Criciúma tem a maior base, mas apenas cerca de 600 trabalhadores associados e em condições de votação. Na região a estimativa é de que haja mais de 20 mil trabalhadores em condições de se associar. Este é o principal argumento da oposição.

A CAUSA DA CAMPANHA FRIA
Existem várias interpretações para a campanha eleitoral a governador do Estado, ter o clima pouco atraente ao eleitor. Os candidatos e cabos eleitorais ainda parecem se perguntar sobre a causa, ou as causas. A mais razoável que encontrei é que a disputa ocorre por nomes novos, ou seja, a saída dos figurões esfriou a campanha. A tese é reforçada pelo fato da campanha presidencial ter apelo muito maior. E não por conta da presença dos figurões, mas por conta de um fator: Jair Bolsoonaro. Eleição é igual a um clássico de futebol: se não tiver estrela ou estrelas consagradas (figurinhas carimbadas) precisa de um craque (alguém que chame a atenção por alguma razão). A campanha esfriou quando Esperidião Amin saiu dela.

ASSINATURA No evento de ontem à noite na ACIC, com defesa das propostas do setor produtivo, em mais de uma vez foram citadas conquistas que o Estado de Santa Catarina teve. Basicamente é o que o ex-governador Raimundo Colombo vem usando em sua campanha ao Senado, como mérito dos seus quase oito anos de governo.

O EVENTO Hoje acontece no salão de atos da rádio Eldorado o lançamento de um programa de divulgação da Feira Casa Pronta, que acontece em outubro no Pavilhão de Exposições José Ijair Conti. A realização é da mesma empresa realizadora da feira Agroponte.

A CENA Chamou atenção como os candidatos olhavam para o relógio e os assessores enquanto a FACISC apresentava as reivindicações, ontem, em evento na ACIC. Sem tempo na agenda a reunião foi longa e a agenda de campanha lentamente ia ficando comprometida. Parecia que as cadeiras estavam pegando fogo, tamanha a inquietação.

PRESIDENCIÁVEL João Amoedo (NOVO) é o segundo – e provavelmente o último – candidato à presidência da república a fazer roteiro em Criciúma. Será hoje com palestra às 20h na Sociedade Mampituba. O primeiro foi Geeraldo Alckmin (PSDB).

NÃO PODE O empresário Luciano Hang (dono da rede Havan) foi multado em R$ 10 mil por ter impulsionado pelo facebok publicações em faor da candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro. O candidato foi inocentado, pois não há provas de relações entre o fato e ele.

TEM A mesma regra usada para aplicar multa no empresário Luciano Hang pode ser usada para multar pessoas que patrocinaram a instalação de outdoors fora do padrão eleitoral em favor de Jair Bolsonaro.

FRASE DO DIA
“Nós estamos empenhados em assegurar a eleição da maior bancada federal por região e o mesmo na bancada estadual. Nossa campanha do Voto pelo Sul coloca em prática o voto distrital, que é a melhor forma de representação parlamentar.”
Moacir Dagostin, presidente da Associação Empresarial de Criciúma, explicando o empenho da entidade para garantir representação política.

Razões do Voto Regional

access_time13/09/2018 00:03 personJoão Paulo Messer

Hoje na sede da Associação Empresarial de Criciúma acontece a reunião de entrega da cartilha do setor produtivo. Trata-se da materialização de um projeto liderado pela Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina, relacionando as prioridades de cada região. É a prioridade local que alimenta o discurso do voto regional. Ótimo. A questão é que todas as regiões farão essa campanha do voto regional. Quer dizer, não se trata de um movimento só do Sul. Nem precisa ser. Mas devemos lembrar que ultimamente o Sul tem levado “baile” em casos de disputa regional. Esta crítica pode ser interpretada como a tese do “vira-lata”, mas deve provocar ao menos autocrítica coletiva sobre a defesa dos “nossos” interesses. Afinal, a prática tem mostrado que isso é necessário.

APELO
Os parlamentares do Sul, que aplaudem a campanha do voto regional, devem lembrar que as alianças feitas por eles em dobradinhas com candidatos de outras regiões destoam da proposta. Viabilidade eleitoral e pessoal, por vezes, pisa sobre interesses coletivos.

ATÉ ENTÃO
Se o eleitor não tomar consciência da prioridade do voto regional vai levar para mais longe as portas de gabinetes as quais precisa recorrer. No Sul isso é ainda mais grave. Até a última eleição a região não tinha do que reclamar. Tínhamos um quarto dos deputados estaduais e um quinto dos federais, além do vice-governador.

MUNICIPAISTA
Pela Associação dos Municípios da Região Carbonífera o prefeito Helio Cesa Alemão vai entregar hoje dois documentos. Um à ACIC como forma de estímulo à campanha do voto regional sul e outro aos candidatos do Sul. Este último é dividido, um para os deputados estaduais e outro para os federais.

PROJETO
Hoje, em Cocal do Sul, o Deinfra apresenta, através da empresa de engenharia Iguatemi, a proposta para o anel de contorno viário de Cocal do Sul. Ele faz parte da duplicação da rodovia que liga Urussanga ao acesso do anel vário de Criciúma. Trata-se de obra monstruosa em termos de valores, em se tratando de obra pública. Não deve faltar polêmica na reunião, já que normalmente os planos técnicos conflitam com alguns interesses.

ALI PERTO
Bem próximo de onde o Estado apresenta um projeto gigante de infraestrutura viária repousa uma obra inacabada que clama por atenção do mesmo governo. Trata-se da ligação Cocal do Sul a Estação Cocal. Faltam 600 metros de asfalto na perna de Cocal e outros 2,5 km na outra.

NEM LÁ, NEM CÁ
O Plano de Desenvolvimento para a região Sul não deve ser elaborado só pela Unesc, nem só pelaa Unisul, nem tão pouco por uma instituição de grife internacional como pretende setores do mundo empresarial de Criciúma. A tendência é que saia uma alternativa mais ou menos caseira, isto é, catarinense, que pode ser o aproveitamento da expertise da UDESC e da ESAG (Escola Superior de Administração e Gerência).

SOBRE O PLANO
O “PD” o Sul será custeado pelo Governo do Estado, mas havia outros caminhos que buscariam este dinheiro de rubrica do Porto de Imbituba por programas específicos. Ocorreram alguns ruídos e linhas cruzadas que alteraram teses de uns e de outros. Por fim, diz-se, de novo, que não houve consenso sobre o encaminhamento do assunto. E este tem sido o problema da região. Enquanto o discurso institucional não for unificado, dificilmente um plano será prioridade.

TEMPOS DE FORMIGA
O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro “comprou” algumas brigas como a do ajuste nas contas com folha de pagamento, cortando privilégios, não foi por acaso, nem sozinho. Ele tem amparo de setores produtivos que vem cobrando o agigantamento da máquina pública. Transitam nos gabinetes que cercam a mesa do prefeito algumas planilhas que sugerem a possibilidade dele apresentar dentro de dois anos, quando uma nova eleição chegar, uma relação bem menor de custo da máquina pública. A mesma estratégia sugere que a economia permitirá um 2019 e 2020 de investimentos. Basicamente ele teria na cabeceira a “Fábula da Cigarra e da Formiga”. Os tempos atuais são de Formiga.


SÓ PAPEL A prefeitura de Criciúma distribuiu a instituições como a Liga das Entidades Carnavalescas de Criciúma projeto cópia do que seria o projeto para a rua aberta “atrás” do Parque das Nações. O que está naquele material não poderá ser entregue.

CRATERA O criciumense que se apavora com os buracos nas ruas da cidade não sabe o tamanho da “cratera” que há no relacionamento das autoridades que mandam na pasta de Infraestrutura e seus órgãos subordinados. Entre quem faz e quem manda há um abismo.

DESPEDIDA Será sepultado hoje o pai do vereador Ademir Honorato. Jose Hnorato tinha 75 anos e no último dia 7 reuniu a família para um almoço. Na noite de terça-feira foi dormir contente e aparentemente bem. Morreu de infarto fulminante na sua própria cama.

REPETECO Na rotineira prestação de contas dos organizadores da Festa do Vinho à Câmara de Vereadores de Urussanga o repeteco dos discursos. Hoje quem era oposição é governo, e vice-versa, mas as críticas são as mesmas. Apenas mudaram de boca.

MESMA TECLA Uma das maiores reclamações da Festa do Vinho de Urussanga é a ausência de uma arena para shows, o que permitiria um ingresso mais barato.

CHAMADO Os prefeitos e vice-prefeitos da coligação de situação (Mauro Mariani e Napoleão Bernardes) foram todos chamados para uma reunião hoje às 19h30min no Hotel Cambirela na capital. A percepção é que a campanha precisa ganhar ritmo mais intenso.

DEVEM Organizadores da atual Festa das Etnias seguem se incomodando com dívidas antigas de outras edições. Há fornecedores de serviços que preferiam nem aceitar mais novos pedido, embora a fonte pagadora agora seja outra.


FRASE DO DIA
“Até então nós tínhamos um gabinete de vice-governador e 25 por cento das cadeiras da Assembleia Legislativa. E a partir do ano que vem o que é que vamos ter? É o que devemos nos perguntar para chmar a atenção do eleitor do Sul na hora do voto”.
Prefeito Helio Cesa Alemão, presidente da Associação dos Municípios da Região Carbonífera, ao defender a campanha do voto regional liderada pela Associação Empresarial de Criciúma.

Driblaram o Mota e o Sul

access_time12/09/2018 00:23 personJoão Paulo Messer

A eleição de Leonel Pavan (PSDB) à vice-presidência da Assembleia Legislativa, ontem, vem com alguns recados, mas o principal deles é que rifaram Manoel Mota (MDB). Ele contava a possibilidade de encerrar a carreira presidente. Isso aconteceria em respeito aos seus cabelos brancos (disfarçados é verdade) e aos fios de bigode do respeito que a casa tem por ele. O plano era que ele seria eleito vice-presidente agora, e nos últimos dias do ano um gesto de renúncia do atual presidente Silvio Deveck (PP), permitiria Mota pendurar as chuteiras sentado a ponta da mesa. Puxaram a cadeira do Mota. Este é o sentimento que ficou para o Sul. De resto pode se considerar que o PSDB era o partido que perdeu sua vaga na Mesa Diretora quando Mário Marcondes saiu do PSDB e foi para o MDB levando consigo a vaga. Mas o MDB perdeu a vaga de presidente com a morte de Aldo Schneider. Assim, a opção Mota seria uma dupla homenagem.

LEITURA
Debito na conta d fragilidade política que o sul adquiriu com seus últimos movimentos a derrota imposta ao deputado Manoel Mota, ontem. Aliás, derrota sim. Não me venha com essa balela de abrir mão. A linha tucana que tem conduzido a liderança do partido é de enorme força, inclusive a ponto de ter influenciado na decisão de ontem.

PT NÃO QUIS
Maior articulador da Assembleia Legislativa no momento, Gelson Merísio (PSD), teria proposto ao PT a cadeira de vice-presidente da Assembleia Legislativa. Seria para o deputado Neodi Saretta. Acontece que isso abriria uma dívida do PT com Merísio que é provável candidato a governador no segundo turno. Risco calculado os petistas declinaram.

BOM SENSO
Mota ficou pequeno para brigar no MDB, apesar dos seus 30 anos de política. Ele andou destoando das notas da regência de Eduardo Moreira e terá que se conformar em aposentar-se assim como um craque que para num jogo amistoso, ou então pensar da “desaponsentação”, quer dizer, dar um tempo e voltar daqui a quatro anos, oque convenhamos é um exercício hercúleo.

A OBSERVAR
O PSDB, que segue sendo um dos cinco maiores partidos do Brasil, tem dado demonstrações de fragilização e pode agravar isso se Geraldo Alckmin não for para o segundo turno. O MDB vai para o segundo turno porque sempre vai, preferencialmente de carona. Não me surpreenderei se o PT, aos frangalhos com os esguichos da Lava Jato, sair mais forte que o PSDB.

VERTICALIÇÃO
Em Santa Catarina guinadas surpreendentes colocaram o PSDB à reboque do MDB mesmo depois de ter “a faca e o queijo na mão” e fazer a tal convenção imexível. Aquele discurso tucano de Joinville teve que ser engolido num movimento igualmente arriscado ao futuro do partido no Estado. É o que observo.

TEM PRAZO
O tucanato da gema, que não é do interesse pontual, pode abrir desinteresse pelo processo eleitoral se a eleição de governador for para o segundo turno e Paulo Bauer não for eleito senador.

PELO MINISTRO
A Associação dos Municípios da Região Carbonífera decidiu abrir mão data de 20 de setembro, quando faria homenagem pelos 50 anos da UNESC, para permitir agenda do Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, em Criciúma.

BASTIDORES
FALTA PLANO
Sem nenhum demérito (pelo contrário) à visão empresarial dos empreendedores que criaram uma excelente alternativa gastronômica na rua nova ao lado do Parque das Nações, mas salta aos olhos a falta de planejamento do governo. Ao mesmo tempo em que na prefeitura se fala que aquela rua será uma extensão do parque, inclusive com uma passarela para desfiles, a ocupação das margens é feita imediatamente – óbvio - por quem tem visão empresarial e quem sabe alguma informação privilegiada. A rua foi aberta, lançaram asfalto sobre ela, sem que pelo menos se tomasse qualquer cuidado com sarjetas, calçadas e até uma “curva” na ligação com a avenida Centenário. Aquela região merece urgentemente um plano. A iniciativa privada está fazendo a sua parte, mas o governo parece abrindo “picada”.

EM CASA Não é de estranhar a falta de capacidade de o governo planejar se até a área do Parque Centenário, onde está a prefeitura, o retrato é do crescimento desordenado. Não é crítica ao governo atual, apenas. São todos iguais.

MAIS DE UM Criciúma construiu um pavilhão de exposições sem pensar no impacto, por exemplo, do estacionamento. Aliás, a área destinada ao estacionamento foi sendo loteada e doada “ao bel-prazer”.

MAL FEITO Imagino que até a OAB deve estar arrependida (como instituição) por ter aceitado um pedacinho desta área, pois ficou numa rua que: ou não existe ou é sem saída.

ARRUMEM Equipamentos públicos deveriam dar o exemplo e nascerem com plano de ocupação e expansão.

CHIADEIRA Peemedebistas do cerco ao candidato a governador Mauro Mariani andam reclamando, a boca pequena, que a turma da “máquina” não está pegando como em outras campanhas, isto é, a força do aparato governo anda fraca.

MUSEU I Depois da tragédia do incêndio no Museu Nacional abre o alerta aos Museus e pela história. Orleans é diferenciada no quesito “Cultura” com museus importantes e um acervo único no Brasil. Muito antes do incêndio no Rio de Janeiro, o prefeito JK enviou recursos à restauração e revitalização da Casa de Pedra.

MUSEU II A Casa de Pedra abriga toda a documentação da Colônia Grão-Pará, fundada pela Princesa Izabel, filha de Pedro II, para atrair imigrantes europeus trabalhar nas minas da região. Detalhe: A Casa de Pedra guarda documentos históricos da família real, todos bem cuidados em Orleans. Infelizmente no RJ, tudo virou cinzas.


FRASE DO DIA
“O nosso pedido é para que não se coloque as demais instituições no mesmo lugar. Não dá para tratar do mesmo modo instituições diferentes. É preciso pensar, refletir e preservar o que é de cada habitante do município”.
Apelo feito pela reitora da Unesc, Luciane Ceretta, ontem na Câmara de Vereadores de Criciúma, ao defender a manutenção de distribuição das bolsas do artigo 170 que privilegia as instituições comunitárias.

O “peso” do apoio de Bornhausen na eleição

access_time04/09/2018 12:12 personJoão Paulo Messer

Uma entrevista concedida pelo ex-governador Jorge Konder Bornhausen, ao blog do jornalista Marcos Schettini, provoca o que se mede na política como “o peso e o contrapeso” numa eleição. Líder da velha guarda, o caudilho respeitado até os dias de hoje, apesar da aparente ausência do processo eleitoral direto em Santa Catarina, disse e justificou que vota em Mauro Mariani (MDB) governador influenciado pela presença do tucano Napoleão Bernardes (PSDB), sigla do velho amigo Geraldo Alkmin, de quem Bornhausen é amigo e conselheiro.

Trata-se de um voto de “peso” em favor de Mariani e Bernardes. Trata-se de um voto de “contrapeso” se a eleição for para o segundo turno. Isso porque se a eleição de Santa Catarina tiver a “lógica dos analistas”, que indicam uma disputa Mariani X Merísio, será o PT quem vai decidir a eleição. Bornhausen é em Santa Catarina mais que um adversário do PT, trata-se de um inimigo dos petistas.

“PTsulando”
O PT concentrou dois dias de forças em campanha pelo Sul do Estado, onde está uma das maiores forças do partido. Os compromissos assumidos são basicamente os mesmos das demais campanhas que já estiveram na região, como é o caso do Centro Tecnológico. Criciúma é a cidade catarinense com a mais forte base de atuação sindical, logo seus vínculos com o PT estendem-se às organizações sindicais laborais.

Debate na reta final
Os candidatos a governador devem participar do Debate do Sul, que será realizado pelas rádio Eldorado de Criciúma, Araranguá de Araranguá e Marconi de Urussanga, no dia 1 de outubro (uma segunda-feira, às 8h). Os representantes dos partidos tiveram reunião para definir as regras. O debate será transmitido pelo rádio, pela televisão e por emissoras vem aderindo a transmissão.

Coluna do Fim de Semana

access_time01/09/2018 00:34 personJoão Paulo Messer

O SUL NO ROTEIRO DE MERÍSIO
O candidato a governador pelo PSD, Gelson Merísio esteve duas vezes no Sul do Estado desde o início da campanha eleitoral oficialmente. Nesta sexta-feira visitou veículos de imprensa, entre eles a redação do jornal Diário de Notícias, onde foi recebido pelo diretor presidente Edson Dassoler. Passeou pelas ruas e na SATC conheceu projetos de sustentabilidade e tecnologia. O candidato petista Décio Lima (PT) estará em Criciúma e Araranguá no domingo e segunda-feira e na terça-feira o deputado Mauro Mariani (MDB). Leonel Camassão, candidato pelo PSOL estará na região neste sábado.

SEM REPRESENTAÇÃO
Tem sido flagrante nos dez primeiros dias de campanha a prioridade que as candidaturas majoritárias estão dando à região do Vale do Itajaí e Norte do Estado. Perfeitamente compreensível, sob o olhar técnico, pois naquela região são mais de R$ 1,5 milhão de votos (um terço do eleitorado). É também a região com a maior representação na chapa majoritária.

A MASSA
Se levarmos em conta apenas as três principais candidaturas Blumenau está presente nas três principais chapas, sendo dois candidatos a vice-governador e um a governador, enquanto Joinville tem um candidato a governador e um candidato ao Senado.

MISÃO CUMPRIDA
O governador Eduardo Moreira fez uma visita ao Hospital Materno Infantil Santa Catarina ao lado do Secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande. Com o governo do município já encaminharam a estadualização do hospital que existe no projeto desde o tempo em que Moreira era prefeito e Acélio secretário municipal na área de saúde. O processo é uma espécie de conclusão do iniciado na década de 1990.

PELA SAÚDE
A área de Saúde deve fechar os próximos meses com os melhores recados do Governo do Estado à região de Criciúma. Uma série de fatores soma em favor destas circunstâncias. Vai desde o envolvimento histórico das autoridades emedebistas do sul (Eduardo e Acélio), que hoje ocupam as canetas mais poderosas na área à prioridades locais, cujo lobby é quase unânime.

ONCOLOGIA
Recentemente a região comemorou a conquista do credenciamento da Oncologia Pediátrica, que é a soma de esforços impulsionados por ações que nasceram no próprio hospital credenciado (Hospital São José), a casa Guido que passaram pelo gabinete do deputado estadual Cleiton Salvaro e tiveram a apoio decisivo do palácio do governo.

UMA SEMANA
Em vista do acúmulo de compromissos, em uma semana mais curta (feriado sexta-feira), estarei fora da coluna por uma semana. Assim, após a coluna de hoje só retorno a escrever na edição do dia 10 de setembro. Optamos por não escalar interino.

MENSAGEM A GARCIA
Num depoimento gravado em favor do candidato à reeleição de deputado federal João Rodrigues (PSD) o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado e candidato a deputado estadual Júlio Garcia (PSD) fala: “no julgamento das urnas não haverá interferência externa”. Noutro trecho refere-se à existência de forças estranhas quando diz que Rodrigues deve deixar a Deus o julgamento dos que ele diz serem “aqueles que tentaram impedir o caminho” do parlamentar que recentemente obteve uma liminar para deixar a cadeia por conta de uma condenação num processo retomado às vésperas da prescrição.


AO SENADO Na comitiva de Gelson Merísio, no roteiro pelo Sul, nesta sexta-feira, estava o ex-governador Raimundo Colombo, que tem estado em todos os roteiros do candidato a governador. Ele é candidato a uma vaga no Senado. No discurso de campanha faz um discurso que lembra sua experiência acumulado como governador, após já ter ido senador.

COMEÇOU A propaganda eleitoral no rádio e na televisão trouxe quase nada de novo em termos de marketing. A aposta ainda é de que a forma de comunicação deve permanecer no velho estilo e que rádio e televisão ainda são os grandes aliados dos candidatos.

PROGRAMAS Nos primeiros programas de radio e televisão as equipes apostaram na velha tática da apresentação do “bom mocinho”, filho exemplar e trabalhador, de origem humilde e histórico de lutas desde muito cedo.

PROVÁVEIS Gelson Merísio deve intensificar sua personalidade e capacidade de administrar, Mauro Mariani que vai procurar descolar do MDB de Temmer tende a usar mais o seu candidato a vice-governador Napoleão Bernardes que e muito bom tribuno e Décio Lima atira nas Secretarias Regionais sugerindo que seus dos principais adversários as tem no currículo.

FRASE DO DIA
“Não existe outra forma a não ser a regionalização da saúde, implantando novos equipamentos, novas unidades de saúde e principalmente serviços levados para cada região. Essa é a única forma de tirar as ambulâncias das estradas e trazer mais conforto para os pacientes”.
Acélio Casagrande, Secretário de Estado da Saúde, em visita ao Hospital Santa Catarina, nesta sexta-feira.

Coluna de Quinta-feira

access_time30/08/2018 00:23 personJoão Paulo Messer

A INDÚSTRIA DA MULTA
O diretor do Departamento de Trânsito e Transporte do município de Criciúma foi à sessão da Câmara de Vereadores, terça-feira, responder sobre uma suposta “fábrica de multas” que estaria sendo provocada pela administração municipal. Óbvio que a pergunta não foi assim tão direta. Nem a resposta. Os vereadores queriam saber quantas multas haviam sido aplicadas nos últimos meses. Paulo Borges respondeu que foram 134 mil multas só no primeiro semestre do ano. Isso só poderia dar luz à interpretação de que existe uma estratégia de multas, pois o município tem mais ou menos esta frota de carros. A tese da “fábrica de multas” cai por terra quando estes números são desdobrados. Se olhar o número total de infrações é possível dizer que apenas 7.854 foram aplicados pelos agentes de trânsito, 23.768 pela Polícia Militar e 103.247 foram colhidas em equipamentos eletrônicos. Isso quer dizer que há uma fábrica de infratores, não de multas. Afinal, o equipamento está em local avisado e sinalizado, mesmo assim os motoristas cometem infrações nestes locais.

NOVOS RADARES
Os novos equipamentos eletrônicos do trânsito de Criciúma começam a operar no dia 1º de outubro. Uma nova empresa venceu a licitação e vai ampliar os pontos fiscalizados. Ao todo irá colocar 119 câmeras com 59 radares e 12 equipamentos de leitura rápida sobre a situação do carro. Por este serviço, em cinco anos, a empresa receberá R$ 11 milhões.

DEU POLÍCIA
A manha de ontem foi agitada na Assembleia Legislativa, apesar da tranquilidade de dias sem sessões. A movimentação foi da Polícia Federal que aprendeu material no gabinete do deputado estadual Leonel Pavan. Mais tarde a informação de que o delegado André Luiz Mendes da Silveira, que foi Secretário de Estado da Segurança Pública quando Pavan foi governador e que recentemente atuou como assessor do deputado prestou depoimento.

A INVESTIGAÇÃO
Operação da Polícia Federal que bateu também na Assembleia Legislativa, ontem, fez mais de uma dezena de investidas, todas focados em servidores das polícias que estariam se valendo de informações privilegiadas, vazando-as com fins que atrapalhem a atuação policial.

NO AR
A partir de amanhã a programação das emissoras de rádio se torna cansativa e gera uma série de dificuldades na elaboração da programação. Não é só pelos dois espaços de 25 minutos cada, às 7h e às 12h, mas principalmente pelas inserções dos comerciais de 30 segundos pulverizados ao longo do dia, totalizando 70 minutos diários. Na televisão é o mesmo, sendo que que os programas são exibidos às 13h e às 20h30min.

PROPAGANDA
Nas segundas, quartas e sextas-feiras vão ao ar as propagandas dos candidatos a governador, senador e deputado estadual. Nas terças, quintas e sábados, acontecem as propagandas dos candidatos a presidente e deputado federal. Domingo não tem programa, mas seguem as intervenções de 30 segundos.

HOMENAGEADOS
Em Urussanga a Câmara de Vereadores realizou homenagem a personalidades de diversas áreas. Foram homenageados: Eduardo Trombim (músico), o Grupo Cultural Amici Della Polenta e Valdir Cechinel Filho (reitor da Univali), Geraldo Custódio (radialista), Sérgio Costa (jornalista), Sérgio Roberto Maestrelli (engenheiro agrônomo), Jair de Ávila (radialista) e Luiz Fernando Rodrigues da Silva (professor de karatê).

PROFESSORES EM ALERTA
Os professores da rede estadual de ensino se reúnem hoje às 14h na sede da Associação Empresarial para falar da situação da categoria, mas no centro da pauta a preocupação com possíveis atrasos salariais. Isso porque ainda no primeiro semestre o governo não teve dinheiro para adiantar metade do 13º salário, como é de praxe. Na avaliação da categoria isso pode indicar que os salários correm riscos, especialmente porque é ano de eleição e este atraso da antecipação ocorreu antes mesmo do processo eleitoral. São ingredientes que fazem aumentar a preocupação.


LANÇAMENTO Mesmo que tenha dificuldades para o registro da candidatura o deputado federal João Rodrigues fará um evento de lançamento da candidatura à reeleição em Chapecó, hoje. Ele ganhou a liberdade faz duas semanas em razão de uma liminar.

SEM REGISTRO O único candidato a deputado federal pelo PDT, o criciumense Manoel Dias, terá dificuldades para registrar a sua candidatura. O Ministério Público Eleitoral está pedindo a impugnação do registro. Isso se dá em virtude de prestação de contas do partido que respingam na pessoa física do político.

LEILÃO O prefeito Clésio Salvaro reuniu ontem corretores de imóveis para apresentar os 16 terrenos do município que serão vendidos em leilão em setembro. A promessa é de que o dinheiro arrecadado será reinvestido no bairro onde se localiza o terreno.

PREVISÃO No gabinete do prefeito todos os dias se confere a previsão do tempo para três ou quatro dias. A intensão e antever os dias em que chove, pois nestas datas as máquinas são destinadas para destruição de prédios considerados “condenados”. A lista tem 38, sendo que um já foi demorado. Amanhã chove.


FRASE DO DIA
“Quem mais multa em Criciúma não são os agentes de trânsito, nem os policiais militares, mas sim os equipamentos eletrônicos, que estão todos em local visível e bem sinalizado, tanto na vertical como na horizontal. Então não tem como o cidadão reclamar de multas. Ele deve sim é espeitar a legislação.”
Paulo Borges, diretor do Departamento de Trânsito e Transporte de Criciúma, rebatendo a tese de que exista na cidade um plano arrecadatório através das multas de trânsito.

Coluna de Quarta-feira

access_time29/08/2018 00:34 personJoão Paulo Messer

O SUL SOBRA TAMBÉM NA AGENDA
A percepção é que a eleição deste ano se decidirá em Blumenau e vizinhança – entenda-se o Vale do Itajaí. Por isso a agenda dos principais candidatos tem se concentrado naquela região. O Sul ficou fora das principais chapas e fora da agenda prioritária. Se bem observado qualquer movimento que tivesse sido por qualquer uma das chapas teria sido a diferença que poderia impactar na eleição. Compostas como estão as chapas não tem como arrumar argumentos que justifiquem apelo capaz de convencer o eleitor do Sul de que elas tem nesta região do Estado qualquer preocupação. Parte da ausência do Sul na composição das chapas majoritárias deve-se atribuir aos lideres do Sul. Quer dizer, os representantes de até então não demonstraram preocupação com a sucessão de liderança. Esta vai ser a tônica da campanha, o Sul isolado pela fragilidade dos atuais e ausência dos futuros líderes. Pior de tudo, não é só na política que o Sul está isolado.

IMPUGNADOS
Além do deputado estadual João Rodrigues (PSD), quem teve pedida a impugnação de candidatura foi o pré-candidato a deputado federal Manoel Dias (PDT). A lista foi divulgada ontem pela Justiça Eleitoral e tem outros nomes. Outro nome impugnado é de José Roberto Martins, Beto Martins, candidato a suplente de Senador na chapa com Jorginho Mello.

PROMESSA PETISTA
Animado pelos números de pesquisas que surpreenderam até mesmo os petistas o candidato ao governo de Santa Catarina, deputado federal Décio Lima (PT), tem anunciado que vai criar o SUS Estadual. A proposta é um sistema integrado associando políticas de saúde numa sintonia de município, Estado e União. Notadamente os petistas enxergam chances de chegar ao segundo turno.

PELO ARTIGO 170
O presidente do Diretório Central de Estudantes da Unesc, Alexandre Bristot, o Pato, fez peregrinação pelos gabinetes dos vereadores defendendo a ideia de que seja aprovada moção de repúdio à proposta que tramita na Assembleia Legislativa alterando o programa de financiamento universitário do artigo 170. Se a proposta de emenda constitucional do Estado for aprovada as instituições comunitárias perdem recursos.

A EMENDA
A alteração proposta na Assembleia Legislativa é que os hoje 90 por cento dos recursos de bolsas de estudo do Estado nas universidades comunitárias sejam reduzidos para 50 por cento.

POR BOLSONARO
Existem articulações em escolas da região para levar ao desfile cívico do dia 7 de setembro manifestações de apoio à candidatura do presidenciável Jair Bolsonaro. São movimentos independentes, que pretendem explorar o tema do civismo para ligar ao candidato à presidência da república que mais se identifica com estes atos.

NA CAPITAL
Ontem à noite em Florianópolis aconteceu um daqueles movimentos de grande apoio às candidaturas de deputado estadual e federal. O apoiado em questão foi o deputado Júlio Garcia (PSD). Ele forma dupla com o candidato a deputado federal Ricardo Guidi (PSD), que também esteve no evento.

TANTO FAZ A HORA
A Câmara de Vereadores de Criciúma alterou o horário das sessões passando para às 17h que antes iniciava às 19h e o números de acesso pela página oficial o facebook e a presença na sessão em nada alterou. Já n segundo dia é possível constatar que o trabalho do Legislativo importa muito pouco ao cidadão em geral. Com um aparato contestado e gastos que apesar e enxugados seguem contestados pelo cidadão, a Câmara parece ter dificuldade para se fazer enxergar como papel importante para o cidadão. As recentes amarras políticas do Estado tornaram o domínio do Executivo ainda maior sobre a Câmara. A tendência é que mude ou não o horário, a Câmara seguirá com a mesma imagem.

SAÚDE Por dois meses o Laboratório Municipal de Criciúma obrigou mulheres a usar o banheiro masculino para coleta de material. Ontem, coincidentemente no da em que o assunto ganhou espaço de reclamação no rádio, o problema foi solucionado.

FENÔMENO Emedebistas estão encantados com a capacidade do candidato a vice-governador Napoleão Bernardes (PSDB) de dominar a plateia. Há líderes do MDB confessando que “é até bom quando Napoleão precisa representar a chapa majoritária”.

BEM ATADO O melhor acordo eleitoral feito pelo PSDB pode ter sido aquele que isolou Paulo Bauer e evitou chapa majoritária encabeçada pelos tucanos. Este é o cálculo feito no MDB que tem cálculos que consideram que a “colocação dos nomes” pode ter garantido vitória no primeiro turno.

ELE NAO Apesar de alguns terem distribuído informações de que o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) estaria em Tubarão, ontem, não foi o que aconteceu. Era na verdade o “time do Bolsonaro”, ou seja, os candidatos a Senador, deputado federal e estadual.

Coluna de Terça-feira

access_time28/08/2018 00:23 personJoão Paulo Messer

RESULTADO DO VOTO REGIONAL
O médico Cristian do Prado, da oncologia pediátrica do Hospital São José, resumiu bem o que foi a conquista do credenciamento do serviço pelo Sistema Único de Saúde. Lembrou que estas coisas só acontecem por ação dos gabinetes políticos e foi por este caminho que o credenciamento aconteceu. Poderia ter lembrado quão importante é um representante regional, aquilo que a campanha do voto regional defende. Pois no caso em tela foi a soma de mãos que destravou o processo que vinha trancado em gavetas havia oito anos. Isso aconteceu a partir de uma visita do deputado Cleiton Salvaro ao serviço no hospital e na Casa Guido. No dia seguinte ele escalou um assessor para montar vigilância sobre o processo. O resultado desta ação é o que se pode usar como exemplo para mostrar que as coisas acontecem como consequência do voto regional.


DIVIDINDO O MÉRITO
O deputado Cleiton Salvaro celebra a conquista da Oncologia Pediátrica do Hospital São José. Não seria diferente com qualquer outro político. Chama atenção a valorização que ele faz do funcionário do seu gabinete, Anderson. Não faltaram referências ao secretário Acélio Casagrande e à primeira dama do Estado, Nicole Rocha Moreira, que como ele disse “mãos que ajudaram a embalar a conquista”.

DEDICAÇÃO
O trabalho de assistência às crianças com câncer tem em Criciúma um trabalho de referência. Uma por conta da Casa Guido, que faz o atendimento das famílias e das próprias crianças, contando com uma estrutura de amparo. A outra parte é a equipe médica, entre eles o medico Cristian do Prado, que é um paulista que casou com uma criciumense e por conta disso abraçou a cidade e a causa de uma maneira fantástica.

VOTO REGIONAL
A CDL de Içara é mais uma instituição a abraçar o projeto do voto regional. O programa não se restringe ao Sul do Estado, mas sim é difundido em todas as regiões de Santa Catarina com o mesmo material e apelo. Trata-se de produção feita por encomenda da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina.

CRICIUMA-PREV
O vereador Ademir Honorato decidiu aprofundar análise sobre o CriciumaPrev. Um dos pedidos é a relação de todos os aposentados com rendimento na ordem decrescente, com nome e vencimentos. Neste questionamento ele quer saber ainda se todas as aposentadorias estão homologadas pelo Tribunal de Contas de SC.

TRÂNSITO
O governador Eduardo Pinho Moreira assinou, ontem, termo de cooperação entre o Governo do Estado e entidades de comunicação catarinenses para a divulgação de informações do movimento “Juntos pelo Trânsito mais Seguro”. A ideia é a divulgação permanente de informações para conscientização das pessoas e diminuição dos números de vítimas no trânsito.

EMPREGO
Criciúma é uma das três cidades catarinenses com maior geração de empregos formais em julho deste ano: 232. Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de Santa Catarina. A lista é liderada por Joinville (507) seguida por São José (292). O mês de julho fechou com saldo negativo de empregos com carteira assinada. Foram 241 empregos formais perdidos. O setor mais prejudicado foi o da indústria da transformação.

BASTIDORES
REVOADA TUCANA
O PSDB de Criciúma terá sérios problemas para administrar “a tucanada”. Apesar do prefeito e principal líder do partido estar na coordenação de campanha da chapa Mauro Mariani (MDB) e Napoleão Bernardes (PSDB), o histórico de rixas locais com o MDB tem proporcionado reuniões tensas. Não bastasse a rejeição da majoritária, o partido terá que administrar outras situações como o envolvimento dos seus vereadores com candidatos de outras siglas. Fato relevante foi antecipado pela colega Karina Manarin: o vereador Júlio Kaminski (PSDB) não está apenas apoiando outro candidato a deputado federal que não a candidata do partido Geovânia de Sá. Kaminski vai coordenar a campanha de Daniel Freitas.


A SAÍDA Na última reunião do PSDB foi apresentada o que parece ser a solução a ser adotada: libera geral. Se não fizer isso e cobrar fidelidade o partido terá tantos processos de expulsão que pode faltar gente para assinar os pedidos.

TUBARÃO O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) vai caminhar pelas ruas de Tubarão hoje. O roteiro dele começa logo depois das 14h. Para ser preciso os organizadores anunciam horário de 14h17min, numa referência ao número 17 do partido.

HORÁRIO A Câmara de Vereadores de Criciúma realizou ontem a primeira sessão com início às 17h. A antecipação em duas horas foi adotada após consulta aos frequentadores das sessões que iniciavam às 19h e às pessoas que acessam com frequência a página de internet do Poder Legislativo de Criciúma.

BOM PÚBLICO A julgar pelo movimento de público do primeiro dia de sessão em novo horário a mudança teve resultado positivo. A presidência da Câmara considera que haverá economia. Além disso a presença do púbico superou a de outros dias e horário.

SIDERÓPOLIS Em Siderópolis os vereadores aprovaram ontem a antecipação do início das sessões em uma hora. Passam ds 19h às 18h, todas as segundas-feiras.


FRASE DO DIA
“Até o momento o serviço (oncologia pediátrica) existe no Hospital São José, e nele já curamos pelo menos 110 crianças, mas sempre à margem da cobertura do serviço público. Hoje, graças ao envolvimento de todas estas pessoas que se dedicaram à aprovação deste projeto de credenciamento, nos podemos dizer que temos como dar o melhor de nós para estas crianças.”
Médico Cristian do Prado, cirurgião pediátrico e integrante da equipe de Oncologia Pediátrica do Hospital São José de Criciúma.

Coluna de Segunda-feira

access_time27/08/2018 00:03 personJoão Paulo Messer

PESQUISAS SEM SURPRESAS
Se há fato que intriga alguns nestes primeiros dias de campanha é o resultado das pesquisas, a ponto de alguns lançarem suspeita sobre elas. Se bem observados, entretanto, estes números não parecem difíceis de serem explicados. O percentual obtido pelo PT de Décio Lima, por exemplo, não difere dos índices das duas eleições anteriores. A questão é que este é o número atual e futuro do PT: piso e teto. O voto petista é facilmente capturado pelas pesquisas. Não sobe, nem desce muito. A melhor percepção, quem sabe, seja de que o PT continua em condições de dar o segundo turno às eleições para governador no Estado. Sobre este voto não adianta as coligações de Mauro Mariani e Gelson Merísio marcharem.

LÁ E CÁ
Para quem pensou que o prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt (PSB) poderia estar em “saia justa” ele sai “pelos dois lados”. Era vice e virou prefeito porque Napoleão Bernardes (PSD) – vice na chapa de Mauro Mariani – renunciou. Por isso diz que tem compromisso com Napoleão, leia-se: vota em Mauro Mariani. Já para o Senado ele abriu os seus votos: serão de Esperidião Amin (PP) e Raimundo Colombo (PSD).

ORDEM NA CASA
A exemplo do que fez a Câmara de Vereadores, a prefeitura de Criciúma deve divulgar hoje um conjunto de normas para regular os movimentos de campanha eleitoral dos servidores e dos ambientes públicos da administração. Esta é mais uma estratégia inteligente e ao mesmo tempo demonstração de consciência de que não há como conter a “sopa de letrinhas” que deve se observar na campanha.

BOI NA LINHA
Organizadores da Feira Agroponte andam intrigados com o boato de que estariam insatisfeitos com o apoio da administração municipal. Os rumores surgiram depois que um programa na rádio Eldorado tratou das dificuldades que o evento teve em virtude do espaço limitado para ampliação da feira. Alguém, possivelmente com outra intenção, espalhou no Paço Municipal que a critica tenha sido feito contra o governo.

AGRADECIMENTO
Willi Backes, organizador da Agroponte cintou que como de praxe, nesta semana levará com uma comissão da feira, termo de agradecimento à administração municipal. O documento deve ser entregue com um documento oficial da feira e seus expositores.

SEM PLANEJAMENTO
O aparente ruído na comunicação sobre a avaliação da Feira Agroponte não afasta a interpretação de que o local da feira se tornou pequeno. Espremido por concessões feitas após a criação do centro de eventos a área deixou de permitir expansão dos seus eventos. E essa reclamação vale para todas as grandes atividades realizadas no pavilhão.

NA CAMPANHA
Nas últimas colunas tenho registrado fatos que evidenciam o trabalho suprapartidário das lideranças. Um destes exemplos ocorre no distrito do Rio Maina, onde o presidente do subdiretório do MDB, Márcio Xavier, aderiu a campanha do candidato à reeleição deputado estadual Cleiton Salvaro (PSB).

FIDELIDADE É FICÇÃO
Não há mais lógica na manutenção da lei da fidelidade partidária. Depois dos ensaios havidos dentro de todos os partidos de maior expressão no Estado, nenhum filiado, desde o simples militante ao agente que disputa voto, tem porque se dobrar à fidelidade partidária, se o partido não deve qualquer fidelidade aos seus princípios. Por qual razão, então, um mero soldado precisa ser fiel, se a sua figura virou moeda de troca para os coronéis das siglas negociarem suas confortáveis posições? Já não interessa mais ao partido em que trincheira estiver o seu soldado. Para que esta eleição não seja considerada da traição, prudente que os partido e a própria Justiça revogasse a resolução número 22.610, de 25.10.2007, alterada pela resolução-TSE número 22.733, de 11 de março de 2008, que disciplina a fidelidade partidária.


PROPAGANDA Esta deve ser a campanha eleitoral com o maior número de carros plotados com a propaganda dos candidatos. A interpretação é de que esta é a propaganda mais barata. Trata-se de um outdoor ambulante de custo baixo

AS CONTAS Os candidatos devem prestar atenção na hora da plotagem dos carros pois a Justiça Eleitoral poderá flagrar algum carro cuja placa não esteja declarada na prestação de contas do candidato o que se caracteriza crime eleitoral.

PAGA A CONTA Vereadores da base aliada do governo municipal de Criciúma anda “apanhando” em meio ao funcionalismo público. Tudo porque o prefeito resolveu mexer em alguns benefícios dos servidores municipais.

ESQUENTOU Na semana passada uma reunião dos diretores de escolas municipais necessitou de “extintor de incêndio” porque o clima estava “incendiando”. Entrou na discussão uma proposta do prefeito Clésio Salvaro que pretendia mexer em uma lei criada em 2006 incorporando 40 por cento da chamada regência de classe aos diretores.

EXTERNA O Observatório Social vem sofrendo cobrança de empresários e influenciadores da opinião pública para que cobre do poderes, Executivo e Legislativo, a lei da transparência sobre os salários dos servidores destes. No Estado e na Assembleia Legislativa estes dados estão ao acesso do publico, enquanto isso não acontece no município.

REVELDOS Os salários dos servidores só são revelados quando vão para a aposentadoria, pois é obrigatória a publicação dos valores no Diário Oficial.

CURIOSO Anotação curiosa feita pela coluna e que professores de escolas municipais estão cada vez menos interessados em que seus alunos participem do projeto Vereador Mirim. Isso porque os representantes usam a tribuna da Câmara para seus discursos e na maioria das vezes anotam fatos negativos da escola. A tendência é de que este programa tenha cada vez menor adesão.

POR MERÍSIO Sábado no lançamento de campanha de reeleição do deputado estadual José Milton Scheffer, em Sombrio, o discurso de Esperidião Amin foi um movimento flagrante de convocação dos tradicionais progressista em favor de Gelson Merísio. Recentemente candidata a prefeita de Içara, Dalvânia Cardoso, foi uma liderança encaminhada à aproximação.