Notícias em destaque

Com reforço na cocriação, Expomais retorna em novembro

commentJornalismo access_time24/06/2022 14:42

UniSul, Unibave e Prefeitura de Criciúma juntam-se à Acic, CDL, Esucri, IFSC, Satc, Sebrae, Senac, Sesi/Senai e Unesc para cocriar a sexta edição.

Caravaggio vence o Carlos Renaux fora de casa

commentEsporte access_time08/06/2022 14:52

Azulão da Montanha derrotou equipe de Brusque por 1 a 0

Tigre vence o Vila Nova no Majestoso

commentCriciúma EC access_time25/06/2022 14:52

O gol do confronto válido pela 14ª rodada foi marcado por Maquinhos Gabriel, de pênalti, no primeiro tempo da partida.

CRICIÚMA APROXIMA O FUTURO

Texto de Willi Backes

comment Jornalismo access_time11/05/2021 - 20:04

Reportagem: Willi Backes - Foto – Drone Flysul

No princípio, os arrojados colonizadores estabelecidos na Vila São José de Cresciuma, com aptidão para o preparo, cultivo do solo e câmbio do resultado da produção agrícola, tiveram na prospecção do carvão mineral acumulado sobre e subsolo, importante insumo para suas próprias atividades mecânicas e artesanais.

A revolução industrial e os conflitos bélicos mundiais nas décadas iniciais do Século XX, com uso do carvão como principal insumo para geração de energia, impulsionaram sobremaneira a extração, logística e comercialização do produto abundante no sul catarinense, com consequente redirecionamento econômico e social regional.

Também do solo veio a segunda tendência produtiva industrial regional, através da transformação do “barro” em louças, cerâmica vermelha estrutural e de revestimentos cerâmicos em pisos e paredes na construção. A constante evolução tecnológica na produção regional, inseriu o Estado de Santa Catarina em destaque nacional, fundamental para colocar o Brasil entre os principais produtores de cerâmica linha branca do mundo.

A rápida e intensa expansão populacional nas décadas de 40, 50 e 60, sugeriu e até impôs a necessária diversificação industrial e comercial nas comunidades. Com capitais e esforços do empreendedorismo dos residentes, Criciúma fez nascer e crescer atividades industriais, comerciais e de serviços relacionados à metalomecânica, vestuário, embalagens e plásticos descartáveis, produtos químicos e derivados, agricultura e pecuária familiar na produção de alimentos, atendimento clínica médica e hospitalar, construção civil, varejo e atacado supermercadista, dentre outros muitos, o que fez Criciúma nos anos 80 disputar a 4ª posição no movimento econômico estadual.

O freio na conquista de posição econômica estadual mais relevante está diretamente ligada ás emancipações político administrativas de Nova Veneza (1958), Içara/Praia do Rincão (1961) e Forquilhinha (1989). O território de Cresciuma/Criciúma em 1.925 quando da emancipação de Araranguá, era de 1.005,625 km2, sendo que após as citadas emancipações restaram os atuais 234,865 km2.

A população estimada de Criciúma em 2.021 é de 218.000 residentes e que somados aos municípios emancipados totalizaria mais de 330.000 residentes, o que determinaria que Criciúma estivesse em 2.021 na quarta posição estadual quanto ao índice e número populacional.

REGIÃO METROPOLITANA AMREC.
É público e notório que as emancipações político administrativas de Nova Veneza, Içara (e deste a pouco também do Balneário Rincão) e Forquilhinha, do município de Criciúma, fizeram e produzem muitos acréscimos para o desenvolvimento econômico e social de cada um dos emancipados.

Desde o princípio até os tempos atuais, Criciúma sempre foi e é a principal referência econômica e cultural do sul catarinense. Os doze municípios que formam a Associação dos Municípios da Região Carbonífera – AMREC, possuem suas sedes urbanas distantes 15 a 30 km entre si, tendo Criciúma como polo referência exponencial.

A gestão pública e também a gestão privada dos objetivos e metas locais e regionais são comuns e interligadas. As ilhas que formam o arquipélago, são interligadas e interdependentes nas necessidades e nos predicados. Assim é nos acessos, vias rodoviárias, ferroviárias e aeroviárias, no abastecimento abundante de água potável e energia elétrica segura, nas comunicações, na segurança alimentar, no atendimento médico e hospitalar, na hospedagem e gastronomia, na amplitude dos níveis educacionais e formadores profissionais, na segurança pública policial, na prestação de serviços de reparo e manutenção, nos diversos serviços varejistas e atacadistas, na oferta para o trabalho na transformação industrial e atendimento comercial, nas implantações, manutenções, uso e usufruto do meio ambiente.

Os bons predicados são visíveis e as perspectivas eminentes de novas conquistas coletivas são encorajadoras.

PARAÍSO TROPICAL, POTENCIALIDADES.
A grandeza das atividades industriais, considerando matriz no município de Criciúma, despontam a Cecrisa Revestimentos Cerâmicos, Plasson do Brasil, Anjo Química e Setep Construções, lideres nos seus segmentos de atividades, figurando entre as 100 maiores empresas no Estado de Santa Catarina, assim como o Angeloni Supermercados, potência no varejo estadual e nacional.
As potencialidades regionais para o desenvolvimento sustentável e contínuo são plenamente visíveis, alicerçadas na boa infraestrutura instalada e qualidade dos serviços profissionais existentes.

Dentre todos os segmentos produtivos emergentes, o contemporâneo a despontar investigação para investimentos, é relacionado ao aproveitamento dos recursos naturais do meio ambiente existente e recomposto. O sul catarinense no seu conjunto é constituído de pequenas e médias propriedades rurais. Assim, a maior produtividade está vinculada e dependente do uso intensivo de tecnologia para alcançar qualidade e resultado econômico na produção agrícola e na pecuária.

O paraíso tropical do sul catarinense está descrito na extensa orla marítima, nos rios, cachoeiras, lagos, lagoas e águas termais existentes, nas serras, montanhas e planícies férteis, nas praças, parques e reservas ecológicas, no vento, sol e chuva do clima tropical.

Na genética da gente sul catarinense, sempre foi e é exponencial a labuta e a ousadia para o empreendedorismo. Com competentes componentes de uma orquestra, o que resta desejar é a batuta de maestro motivador para reger, escancarar oportunidades óbvias e impulsionar vontades produtoras.

content_copyAssuntos relacionados

Mais notícias de Jornalismo

Com reforço na cocriação, Expomais retorna em novembro

commentJornalismo access_time24/06/2022 14:42

UniSul, Unibave e Prefeitura de Criciúma juntam-se à Acic, CDL, Esucri, IFSC, Satc, Sebrae, Senac, Sesi/Senai e Unesc para cocriar a sexta edição.

Festa da Gastronomia: comidas e bebidas com preços acessíveis

commentJornalismo access_time15/06/2022 08:36

Na praça de alimentação que vai contar com 14 restaurantes.

  Agrimensura na Praça: programa especial marca Dia do Engenheiro Agrimensor

commentJornalismo access_time10/06/2022 06:52

Profissionais esclareceram dúvidas da população que passava pela Praça Nereu Ramos na manhã de sábado (04), falaram sobre a profissão e a importância para a construção civil.

Mampituba volta a realizar tradicional Jantar dos Namorados

commentJornalismo access_time07/06/2022 15:23

O evento é aberto para não sócios do clube. Ingressos já estão a venda nas sedes do Clube e no site topedindoingressos.com.br

  Com mais de R$ 1,5 milhão entregues, Campanha Coração Cheio é retomada no Sul | VEJA VÍDEO

commentJornalismo access_time30/05/2022 10:32

Supermercados, fornecedores e instituições filantrópicas envolvidas na ação participaram de programa ao vivo na manhã deste sábado (28), direto da Praça Nereu Ramos.