Notícias em destaque

Diminui número de internados em Criciúma

commentJornalismo access_time17/01/2021 16:40

Dados são divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde

Tigre oferece o Heriberto Hülse para local de vacinação

commentCriciúma EC access_time15/01/2021 11:05

Novo preparador de goleiros é contratado

Problemas... sempre

access_time05/10/2018 - 12:43

Não tem vida fácil, para o técnico do Criciúma. Mais uma vez, Mazola Jr, tem que descascar o abacaxi, devido à ausência de titulares, por lesão ou por cartões. Por enquanto, o comandante tricolor tem se virado bem. Para o jogo contra o Brasil, na próxima terça-feira, Mazola não terá a dupla de atacantes titulares, Vitor Feijão e Zé Carlos, e ainda o meia, Alex Maranhão. Preocupação maior, sem dúvida, é, em relação à dupla de atacantes, Vitor Feijão e Zé Carlos, pois o elenco não tem substitutos com seu perfil.

Melhores
Os melhores times, hoje, no futebol brasileiro, são, Grêmio e Palmeiras. No meu ponto de vista, um dos dois será campeão brasileiro. Da mesma forma, penso em relação à Libertadores da América. O Grêmio está certinho, e mesmo quando não pode utilizar todos os seus titulares, tem mostrado bom futebol. O Palmeiras tem um elenco que sobra, em relação a outros grandes clubes do Brasil. Aposto no Palmeiras, no Brasileirão, e no Grêmio, na Libertadores.

Próspera
O Time da Raça se prepara a última rodada da primeira fase da série C catarinense, como o favorito para terminar em primeiro lugar no seu grupo. Joga em Orleans, na condição de favorito. Independente de ser o primeiro ou segundo, a verdade é que o Próspera se organizou bem, e já está nas semifinais.

RASANTES

Menos mal, para o técnico do Tigre, que ele terá de volta o lateral direito, Sueliton, e, creio, também do volante, Eduardo, e do meia/atacante, Nícolas.

A bronca maior, será a ausência de Vitor Feijão, para o jogo contra o Brasil, na terça-feira. Ele é fundamental para o esquema tático do técnico, Mazola Jr.

É impressionante a força física de Vitor Feijão. Além de fazer gols, ele corre o tempo todo, marcando e atacando.

Liel, Ronaldo, e Vitor Feijão, além de João Paulo, que está se recuperando de lesão, são jogadores que o Criciúma tem que fazer de tudo, para que fiquem para 2019.

GOL DE PLACA: pegada e o preparo físico dos jogadores do Criciúma, que estão evidentes nesta boa seqüência na série B do Brasileirão.

GOL CONTRA: torcedores do Cruzeiro fizeram foguetório, à noite, em frente ao hotel onde estava o Boca Juniors, em Belo Horizonte, antes do jogo contra o Cruzeiro.


Brasileirão

 personDante Bragatto Neto
access_time17/04/2018 - 14:53

Nada de mais surpreendente, na primeira rodada, nas séries A e B do campeonato brasileiro. Na série B, o resultado que surpreendeu, foi a derrota da Ponte Preta, em casa, para o Paysandu. E ainda teve o empate do Brasil, com o São Bento, em Pelotas, mas, pelo que vimos do Brasil, nas finais do campeonato gaúcho, não se pode considerar o resultado como zebra. Na série A, sem considerar os jogos de ontem a noite, o que surpreendeu, foi a vitória do América (MG), por 3 a 0, contra o Sport, não pela vitória, mas, pelo placar. Assim como, a goleada sofrida pela Chapecoense, diante do Atlético, em Curitiba.

Força em casa
O Criciúma precisa ser muito forte em casa. Jogando bem ou mal, o time tem que vencer em casa. Claro que não vai conseguir ganhar todas, mas precisa mandar no seu terreno, e vencer a maioria dos jogos no Heriberto Hülse. É o que esperamos no jogo de sábado, às 19 horas, contra a Ponte Preta. Jogo difícil, ainda mais que a Macaca perdeu em casa, na estréia. Mas é preciso vencer. Se o torcedor estiver com o time, fica menos difícil. Em casa, com o torcedor a fim de jogo, qualquer adversário sofre.

Reforços
Para conseguir o acesso à série A, o Tigre precisa se reforçar. Os problemas estão no meio de campo, onde está faltando marcação e criação. Vieram dois volantes, Liel e Leandro Melo, mas é fundamental a contratação de um meia armador, e um meia atacante. O setor precisa de qualidade e velocidade.

RASANTES

Técnico, Gilson Kleina, da Chapecoense, precisa rever seus conceitos, pois o time que quase não sofria gols, de repente se abriu, e está sofrendo muitos gols.

Após perder o título do estadual, em casa, colegas de imprensa de Chapecó, alertaram a respeito da mudança no jeito de jogar, da Chape.

Em hipótese alguma, a Chapecoense, poderia perder de cinco para o Atlético (PR). Está claro que “casinha” está muito aberta.

Mesmo que tenha sido com falhas individuais, de Andrew e Luis, o Criciúma também não pode sofrer três gols do Atlético (GO).

Uma boa defesa, no futebol de hoje, é fundamental. Primeiro é preciso acertar a “cozinha”. Depois encaixar as peças, para ter força também no ataque.

GOL DE PLACA: a presença de vários ex-jogadores do Criciúma, e o sucesso na venda das novas camisas, no Tigre Festival, evento do último final de semana.

GOL CONTRA: fase ruim da Chapecoense, com derrota, em casa, na decisão do estadual, e goleada sofrida na estréia pelo Brasileirão.

O difícil caminho

 personDante Bragatto Neto
access_time12/04/2018 - 14:44

Amanhã é dia de estreia do Tigre na série B do campeonato brasileiro. De novo, o sonho do acesso. De novo, a esperança do torcedor, de ver o seu Criciúma, jogando contra os maiores clubes do futebol nacional. É legal esta expectativa, pois o futebol tem graça, por causa disso. É no futebol que vemos todo tipo de sentimento. Se vai, do amor, ao ódio, em segundos. Será, certamente, um caminho árduo, difícil, e só os times bem treinados, bem organizados, chegarão na frente, entre os quatro que irão assegurar a vaga na série A de 2019. É evidente que precisa qualidade, mas só isso não serve, se não tiver organização e for bem treinado, técnica e fisicamente.

Exemplo
Lembram da série B do Brasileirão, de 2016, quando o Atlético (GO) foi o campeão? Pois é, aquele time do Atlético, não tinha nenhuma estrela do futebol. Era um time simples, barato, mas bem treinado, muito organizado, e por isso se transformou na grande surpresa do campeonato, com uma campanha impecável, desde a primeira rodada. Bem treinado e organizado, é o que espero do Criciúma, que tem um técnico qualificado, e que sabe trabalhar, também, como poucos, o lado motivacional dos jogadores.

Não está entre os favoritos
Assim, como o Atlético (GO), em 2016, hoje, o Criciúma não figura entre os favoritos a uma das quatro vagas para a série A do ano que vem. A mídia destaca outros clubes. Melhor assim, pois, como costuma afirmar o técnico tricolor, Argel Fucks, “não importa como começa, e sim, como termina”.

RASANTES

O futebol da Liga dos Campeões é um negócio fantástico. Depois da virada “milagrosa”, da Roma, a Juventus venceu, e deu um susto no Real Madrid.

Faltou pouco, para o Real Madrid, ficar fora das semifinais da Liga dos Campeões. É assim, futebol de gente grande, onde tudo pode acontecer.

O fato de o Criciúma jogar com três atacantes, não quer dizer que todos os três sejam só atacantes. Mas, é preciso muito preparo físico para ir e vir.

Neste esquema que vem sendo empregado por Argel Fucks, tanto Mailson, como João Paulo, voltam para marcar, o tempo todo, e isto causa enorme desgaste físico.

Entendo que o técnico de futebol tem que brigar por suas convicções, até porque não pode ficar mudando toda hora. E quem quer vencer, tem que suar a camisa.

GOL DE PLACA: Chapecoense segue recebendo carinho e solidariedade, fora do país. A Juventus oficializou convite para um amistoso, em Turim, na Itália.

GOL CONTRA: com dez clubes na elite estadual, o campeonato de Juniores começa no sábado, com apenas seis equipes. Sem exigência, quatro não se inscreveram.

Tigre encaminhado

 personDante Bragatto Neto
access_time11/04/2018 - 12:50

Pelo que se viu no treinamento de ontem, o Tigre não deverá apresentar novidades, para o jogo de estreia na série B do campeonato brasileiro. Deve ser o mesmo time que vinha jogando o campeonato catarinense, para começar o jogo contra o Atlético, na sexta-feira, em Goiânia. Pelas contratações que foram feitas, já era esperado que fosse assim. Fica a expectativa de que venham outros jogadores, com qualificação, para ocupar posições que carecem de mais qualidade. O campeonato brasileiro é longo e difícil, e se não tiver elenco e qualidade, é difícil alcançar o objetivo.

Carências
Eu entendo que o Criciúma precisa de zagueiro, sim, devido à contusão de Fábio Ferreira, e, até porque, é uma competição dura, num setor que normalmente sofre com muitos cartões. Mas, o setor de meio de campo, é onde há a maior necessidade, especialmente no setor de criação. Este é um problema que vem de longo tempo, e, é, digamos, uma ferida que parece crônica. Mas, cabe aos dirigentes buscarem esses jogadores. O fato é que, o Tigre precisa de um meia armador, e um meia atacante.

Briga dura
Em um ano sem nenhum dos chamados grandes, a série B deste ano promete ser muito difícil. A disputa será equilibrada. Ponte Preta, Fortaleza, Figueirense, Goiás, Londrina, e Coritiba, são fortes concorrentes às quatro vagas. O Criciúma pela tradição, é muito respeitado, mas precisa provar que tem força para chegar.

RASANTES

O futebol é impressionante. Dava-se como certa, a classificação do Barcelona, na Liga dos Campeões, e a Roma mostrou que ninguém ganha na véspera.

Quando se trata de confronto de gigantes, tudo pode acontecer. O Barcelona era o favorito, pela vitória elástica, no primeiro jogo, mas relaxou e dançou.

Eu gostaria de ver o Criciúma, jogando com quatro homens no meio, e dois no ataque. Mas o técnico, Argel Fucks, por enquanto, pensa diferente.

Uso o termo, por enquanto, porque entendo que o técnico do Tigre opta por jogar no 4/3/3 pela falta de opções, para jogar com quatro no meio de campo.

Sobre contratações, é preciso, mas precisa ser com jogadores de qualidade. Se o objetivo é subir, não tem outro jeito. Qualidade, acima de tudo.

GOL DE PLACA: torcedores do Tigre já estão organizando um grupo, para uma viagem a Maceió, para o jogo contra o CSA, em agosto.

GOL CONTRA: decisão do Palmeiras de boicotar a festa de encerramento do campeonato paulista, mesmo tendo a maioria na seleção do Paulistão.

Agora é Brasileirão

 personDante Bragatto Neto
access_time10/04/2018 - 16:33

Encerrado o campeonato catarinense, voltamos nossas atenções para o campeonato brasileiro, com nossos principais clubes, jogando as séries A e B e C. A Chapecoense vai para mais um ano na elite nacional, enquanto que, Criciúma, Figueirense, e Avaí, jogam a série B. Na série C, joga o Joinville. Enquanto isso, Internacional, Brusque, e Tubarão, estão na quarta divisão, para jogar a série D. São seis catarinenses no campeonato brasileiro. Não importa qual a divisão, é campeonato brasileiro, e é preciso valorizar. Resta saber qual será a competência dos nossos representantes.

Quem pode chegar
Estou preocupado com a Chapecoense, em relação à série A, deste ano. Se levarmos em conta o que o time mostrou no campeonato catarinense, não tem como se preocupar. Tudo bem que é outro campeonato, e que o estímulo é outro, mas o Verdão do Oeste tem que melhorar, e não é pouco. Na série B, vejo o Figueirense, neste momento, como o melhor dos três catarinenses, com um time forte, e na briga pelo acesso. Na série C, o Joinville é uma incógnita. Na série D, acredito muito no Tubarão, e acho que o peixe tem projeto para subir para a série C.

Tigre em Goiânia
Com muito trabalho neste período pós-campeonato estadual, aguardando o Brasileirão, o Criciúma tem hoje e amanhã para fechar este ciclo de treinamentos, já que viaja na quinta-feira, para fazer a sua estreia na série B, na sexta-feira, à noite, em Goiânia. Um empate com o Atlético já estará de bom tamanho.

RASANTES

Sexta-feira tem a estreia do Tigre no Brasileirão, em Goiânia, com a nova e linda camisa. Na sexta, e no sábado, o lançamento da camisa, na cidade.

Muito boa, a ideia de fazer um evento festivo, para o lançamento e venda, da nova camisa, na sexta-feira e sábado, no Parque das Nações.

Douglas Moreira, foi o único do Criciúma a ganhar o Troféu Ouro, na eleição da seleção do campeonato catarinense 2018.

Luiz, Sandro, e Elvis, ganharam o Troféu Bronze, na festa de ontem, o Top da Bola, evento realizado em um shopping de São José, na grande Florianópolis.

No evento festivo de ontem, da seleção Top da Bola, estava para ser confirmada a contratação de um meia do futebol catarinense, pelo Criciúma.

GOL DE PLACA: Douglas Moreira, que saiu da base do Criciúma, ganhador do Troféu Ouro, na seleção Top da Bola, evento festivo de ontem.

GOL CONTRA: falta de exigência, da FCF, aos clubes profissionais de futebol, da série A de Santa Catarina, para a disputa do estadual de Juniores.

Deu Figueira

 personDante Bragatto Neto
access_time09/04/2018 - 22:06

Pouca gente acreditava, mas o Figueirense mostrou força, e ganhou o título catarinense, dentro da Arena Condá. Na verdade, em Chapecó, alguns colegas influentes da imprensa, em muitos momentos do campeonato, contestaram o futebol que vinha sendo jogado pelo Verdão do Oeste. Só que, jogando a final, em casa, a Chape começou o jogo na condição de favorita, mas começou muito mal, e logo sofrendo o primeiro gol. Depois, no segundo tempo, atacou muito, mas parou nas mãos do goleiro, Denis, o melhor em campo, e parou também na trave, numa cobrança de Canteros. Ganhou o Figueirense, e ganhou com méritos.

Festa e frustração
A decisão do campeonato catarinense, como já se sabia, foi uma festa, em Chapecó. O torcedor da Chapecoense fez a sua parte, lotando a Arena Condá. Em todo o tempo que antecedeu ao jogo, ficou bem claro que o torcedor do oeste tinha certeza que a Chapecoense venceria e seria campeã. Antes de terminar o jogo, após o segundo gol do Figueirense, o torcedor aceitou a derrota, baixou a cabeça, e começou a ir embora. Quem ficou, foi o torcedor do Figueirense, sem cansar de fazer festa.

Tigre
Para nós, fica a expectativa para uma grande campanha do Criciúma, no campeonato brasileiro, visando o acesso à série A. É o caminho para o Tigre se fortalecer, ganhando prestígio e dinheiro. É o sonho do presidente, Jaime Dal Farra, e da torcida tricolor. Não é uma tarefa fácil. É preciso um time forte, para alcançar este objetivo.

RASANTES

Na decisão, em Chapecó, o melhor jogador em campo, foi o goleiro Denis, do Figueirense. Do outro lado, Jandrey, goleiro, da Chape, falhou no primeiro gol.

Ficou claro que o Figueirense tem força e elenco, para conseguir o acesso, este ano, para a série A do campeonato brasileiro.

Denis, Eduardo, Betinho, e Jorge Henrique, foram os melhore s do Figueirense. Na Chapecoense, Márcio Araújo, e Canteros, foram os melhores.

O Figueirense acreditava tanto no título, que levou para Chapecó, camisa pretas com o número 18, para todos os jogadores comemorarem o 18º. título estadual.

Dois catarinenses estrearão na série B do Brasileirão, em Goiânia, o Criciúma, sexta-feira, contra o Atlético, e o Avaí, no sábado, contra o Vila Nova.

GOL DE PLACA: hoje os aplausos são todos para o Figueirense, que superou o favoritismo da Chapecoense, e festeja a conquista do título estadual.

GOL CONTRA: sem tirar a beleza do chute de Ferrareis, o goleiro, Jandrey, da Chapecoense, estava muito mal posicionado, no primeiro gol do Figueirense.

Rumo ao Brasileirão

 personDante Bragatto Neto
access_time04/04/2018 - 13:51

Dentro de nove dias, o Criciúma fará sua estreia na série B, jogando em Goiânia, contra o Atlético. Nesse período que antecede à estreia, o Tigre faz uma intertemporada, buscando aprimorar a parte física dos jogadores, bem como a parte técnica e tática do time. Não é muito tempo, longe do ideal, mas é um espaço que a comissão técnica, ganha, para dar uma ajeitada no time. Além do quê, estão chegando os reforços, com tempo para estarem prontos para jogar. Uma boa estreia, dia 13, em Goiânia, será muito importante, para passar mais confiança ao torcedor.

Festa em Chapecó
Mais uma vez a cidade mais importante do oeste catarinense, será sede de uma decisão de campeonato. Nós, que no passado, éramos acostumados com esse tipo de evento, ficamos aqui, apenas na saudade, e assistindo. Futebol é assim. Uma hora por cima, outra, nem tanto, às vezes também com grandes derrotas, como ocorre nos rebaixamentos. Agora é a vez da Chapecoense, que cresceu muito, e é, hoje, o grande time catarinense.

Sem vantagem
A única vantagem, a nível de regulamento, que tem a Chapecoense, é o fato de jogar a decisão do campeonato na Arena Condá. Mas, claro, que a grande vantagem, é o fato de ter o melhor elenco, hoje, no futebol de Santa Catarina. O time do oeste só perde o título para si mesmo. Pela lógica, vai faturar o tricampeonato estadual.

RASANTES

Pelo trabalho que a direção do Criciúma está fazendo, está evidente que o objetivo, para este ano, é conseguir o tão sonhado acesso à série A nacional.

Hoje o elenco tricolor, a começar pelo técnico, Argel Fucks, tem profissionais de nível, que nos levam a acreditar no acesso.

Claro que é preciso reforçar mais, mas, com Argel Fucks, Sueliton, Fábio Ferreira, Marlon, e Zé Carlos, fica claro qual é o objetivo.

As dificuldades que o Criciúma tem, para formar seu elenco, a nível de salários, a maioria dos times da série B, também tem.

Acredito muito na força do trabalho do técnico, Argel Fucks. Experiente no seu trabalho, dentro e fora, de campo.

GOL DE PLACA: Clássico da Polenta, na segunda fase da Copa Sul, com a dupla de Nova Veneza medindo forças, em dois grandes jogos, a partir do fim de semana.

GOL CONTRA: situação de Ganso, no Sevilla, onde está sem jogar, sem treinar, e ainda brigado com diretor.

Terminando por cima

 personDante Bragatto Neto
access_time02/04/2018 - 14:55

Depois da quebra de um tabu que durava 11 anos, na bela vitória em Joinville, o Tigre encerrou sua participação no campeonato catarinense, com mais uma vitória, desta vez, diante do Hercílio Luz, no Heriberto Hülse. Infelizmente, o início foi muito ruim, muita coisa deu errada, mas, no final, com a vinda do técnico, Argel Fucks, e dos reforços que vieram para a reta final, o time cresceu, numa sequência de quatro vitórias, e o quarto lugar na classificação. Claro que o principal objetivo, que era chegar à final, não foi confirmado, mas, pelas circunstâncias, ficou de bom tamanho, pois o Tigre esteve bem ameaçado de rebaixamento.

Agora é Brasileirão
A partir de agora, direção, comissão técnica, e jogadores, passam a trabalhar exclusivamente, para o campeonato brasileiro da série B. O Criciúma melhorou, mas falta muito para que o time esteja no ponto, para o campeonato brasileiro, principalmente se pensarmos que o objetivo é o acesso à série. O time precisa de bons reforços, especialmente no setor de meio campo. É no meio de campo que estão as principais deficiências do Tigre. Dia 13, já tem uma pedreira na estreia, em Goiânia, contra o Atlético.

Festa do Hercílio Luz
Mesmo com a derrota, a torcida do Hercílio Luz, fez muita festa após o jogo, com a confirmação da permanência na série A estadual. Torci por isso, pela força do futebol do sul, que permanece com, Criciúma, Atlético Tubarão, e Hercílio Luz. Quem sabe, num futuro nem tão distante, com o retorno do Araranguá EC.

RASANTES

O jogo de ontem foi fraco, tecnicamente, pois o Hercílio Luz veio a Criciúma, para jogar atrás, sem arriscar, já que a tabela o favorecia.

Melhor para o Leão do Sul. Já, o Leão Baio, acaba o campeonato amargando o rebaixamento. Problema do Inter foi empatar em casa, com o Concórdia.

Na final, Chapecoense e Figueirense, no próximo domingo, na Arena Condá. Foram os dois melhores, e acho muito difícil que a Chapecoense perca o título.

Fernandinho, ex-lateral esquerdo do Tigre, assistiu o jogo de ontem, e confirmou, no microfone da rádio Eldorado, que está aposentado como atleta.

Aos 37 anos, Fernandinho Santa Clara, ainda poderia jogar, mas opta por iniciar a carreira de empresário de futebol.

GOL DE PLACA: a força do futebol do sul, com Criciúma, Atlético Tubarão, e Hercílio Luz, na série A estadual.

GOL CONTRA: o tal do Avenida, que perdeu em casa, de 5 a 0, para o Metropolitano, e no jogo de volta, na Copa Sul, perdeu de 10 a 0, em Nova Veneza.

Sufoco... outra vez!

 personDante Bragatto Neto
access_time26/03/2018 - 14:28

Não está fácil, a vida do Criciúma, no campeonato catarinense. Brigando para sair da parte de baixo da classificação, sob pressão, depois de um início muito ruim, o Criciúma tem brigado com ele mesmo. O técnico, Argel Fucks, sabe disso, e está trabalhando muito, para mudar isso. A situação do Tigre, na parte de baixo da classificação, é coisa totalmente atípica, fora de qualquer normalidade. Mas, como sabemos, time grande também cai, tanto que este mesmo Criciúma, não faz tanto tempo, assim, disputou a série C do Campeonato Brasileiro. Grandes clubes, como Vasco, Inter, Fluminense, Corinthians, e outros, já sentiram o gosto amargo do rebaixamento.

O jogo
O primeiro tempo de Criciúma e Internacional, foi de doer. Muito ruim, com o Internacional, todo atrás, buscando uma bola, que foi o que acabou acontecendo, e com o Criciúma lento demais. No segundo tempo, com as entradas de Andrew e Mailson, o Criciúma ganhou mais velocidade, mas, mesmo assim, não foi fácil chegar à virada. De qualquer forma, é preciso reconhecer que o Criciúma, mesmo com seus problemas, tem mais qualidade individual, e foi assim que conseguiu a virada. Fez o que tinha que fazer. Nenhum outro resultado seria aceitável.

Vem aí, o Brasileirão!
É logo ali. Dia 13 de abril, o Tigre já estará estreando no campeonato brasileiro, em Goiânia, contra o Atlético. E nós sabemos que o time do Criciúma precisará jogar muito mais do que vem jogando, para passar confiança, e provar que vai brigar pelo acesso. Ainda bem que agora, o técnico já pode pensar mais no campeonato brasileiro. Com reforços chegando, claro.

RASANTES

Sobre reforços, tem vários jogadores em Santa Catarina, de qualidade, jogadores que conhecemos, e sabemos do seu potencial. Dois ou três podem vir para cá.

O bom seria que os reforços chegassem a Criciúma, o mais rápido possível, para facilitar o trabalho da comissão técnica.

Sobre os jogadores repatriados, todos devem, e podem jogar mais. É questão de tempo, pois, no futebol, as coisas não engrenam da noite para o dia.

Mesmo podendo jogar mais, com Sueliton e Marlon, nas laterais, já é outra coisa. Fábio Ferreira deve crescer com a sequência de jogos.

Sobre, Zé Carlos, é visível que ele não tem mais, a força que tinha, em 2012. É preciso arrumar um esquema de jogo, para tê-lo na área do adversário.

GOL DE PLACA: alto astral de Renato Gaúcho, técnico do Grêmio, muito perto de decidir e ganhar mais um título, este ano, agora no campeonato gaúcho.

GOL CONTRA: resultado ruim do Caravággio, sempre um dos favoritos, na Copa Sul, empatando em casa, contra o Palmeiras, depois de estar perdendo por 2 a 0.

Virada na Ressacada

 personDante Bragatto Neto
access_time22/03/2018 - 23:00

Uma grande vitória, para dar mais tranquilidade, visando os três últimos jogos do campeonato catarinense. Um início muito ruim do Criciúma, em Florianópolis, mas, depois o acerto nas mudanças do técnico, Argel Fucks, com a bela vitória de virada sobre o Avaí. Uma vitória difícil, mas merecida. No começo do jogo, vimos algumas falhas do zagueiro, Fábio Ferreira, pela falta de entrosamento, o que fez com que seu companheiro de zaga, Sandro, mostrasse certa insegurança. Com o tempo isso passou, mesmo com mais uma ou duas falhas de Fábio Ferreira, mas com o time mais coeso e bem posicionado.

As mudanças
Na verdade, o Avaí não era um adversário superior, ou tão superior, como queiram. Mas, as mudanças do técnico tricolor, é que arrumaram o time, proporcionando mais velocidade. Com a saída de Barreto, o time ficou mais veloz, e aí, dois dos três que entraram, resolveram a parada, com cruzamentos perfeitos de João Paulo, pela esquerda, com as finalizações de Andrew, e Lucas Coelhos, na área adversária. Argel mudou o sistema de jogo, para começar a partida, e mudou, de novo, na etapa final.

Para definir
O jogo de domingo, em casa, contra o Internacional, é para o Tigre cravar mais três pontos, e definir de uma vez por todas, a sua permanência na elite estadual. Com a vitória de ontem, o clima melhora, diminui o peso nas costas, e o astral fica legal para o jogo tão importante, contra o colorado da serra.

RASANTES

Quanto mais cedo o Criciúma assegurar a sua permanência na série A estadual, melhor, porque dia 13 de abril já tem a estreia no campeonato brasileiro.

Não tem como não pensar, e não trabalhar, já, para o campeonato brasileiro. No entanto, sem perder o foco no estadual, hoje, o principal objetivo.

Quem sabe a vitória de virada, ontem, no clássico, na capital, mexa com o ânimo do torcedor do Tigre. O time precisa de apoio.

Jean Mangabeira pode ter ganhado a condição de titular, com o bom jogo que fez contra o Avaí. Ocorrendo isso, Barreto sai do time.

Sigo preferindo o 4/4/2, e, se for assim, domingo pode ser com, Jean Mangabeira, Douglas Moreira, Wallacer, e Elvis.

GOL DE PLACA: Andrew, que saiu do banco de reservas, fez o gol de empate do Tigre, e depois evitou o gol de empate do Avaí, no lance em que se machucou.

GOL CONTRA: perda da invencibilidade do Figueirense, em Joinville, que praticamente define que vai jogar a final do estadual, fora de casa, em Chapecó.

Na torcida

 personDante Bragatto Neto
access_time20/03/2018 - 14:36

O bom torcedor, mesmo que reclame, mesmo que apele para a vaia, após os jogos, como aconteceu na última sexta-feira, no empate, em casa, com o Brusque, não deixa de torcer. A fase é ruim, o momento é ruim, a pressão é grande, o perigo de ser rebaixado existe, mas se o torcedor abandonar, fica pior. A história mostra que, com o Heriberto Hülse cheio, muito dificilmente algum adversário, ganha na casa do Tigre. Se o estádio está longe de lotar, mas que tenha presente, o seu fiel torcedor, nos dois jogos que restam, para terminar o campeonato, diante do Internacional e do Hercílio Luz.

Amanhã na Ressacada
A única forma de amenizar o prejuízo pelos quatro pontos perdidos em casa, contra Atlético Tubarão, e Brusque, é vencer o Avaí, amanhã, na Ressacada. Difícil, isso? Claro que é, mas nada de ser impossível. Primeiro, porque o Avaí não tem nenhum super time. A minha preocupação não é com o adversário, mas sim, com o time do Criciúma, que ainda está longe de estar no ponto, como quer o técnico, Argel Fucks, e como é preciso estar.

Pontos fora
Com dois jogos em casa, contra adversários diretos, Internacional e Hercílio Luz, o Criciúma tem que se virar em buscar, pelo menos uma vitória, nos dois jogos fora do Heriberto Hülse, diante de Avaí e Joinville. Nestas circunstâncias, tem mais é que apostar alto, nesses dois jogos. Vale a permanência na série A catarinense.

RASANTES

É difícil para o técnico, Argel Fucks, em meio a toda essa pressão, arrumar o time para o estadual, e ao mesmo tempo, montar o grupo para o campeonato brasileiro.

E não tem como ser diferente. O estadual é a bola da vez, numa situação totalmente fora da lógica, mas o campeonato brasileiro já começa daqui a alguns dias.

A melhor coisa que poderia acontecer, é o Tigre buscar, no mínimo, três ou quatro pontos, nos dois jogos fora de casa, ganhando, do Inter, domingo, em casa.

Jogar a última rodada, na obrigação de vencer, para escapar do rebaixamento, seria muito ruim, mesmo em casa, contra o Hercílio Luz.

Tomara que o Avaí esteja focado na Copa do Brasil, até porque, convenhamos, no estadual, sabemos que a decisão será entre Chapecoense e Figueirense.

GOL DE PLACA: Jael, atacante que passou pelo Criciúma, muito contestado ao ser contratado pelo Grêmio, hoje, conquistando o torcedor gremista.

GOL CONTRA: começa domingo a temporada da Fórmula Um, com apenas uma ou duas equipes despontando, e totalmente sem graça, para nós brasileiros.

Preocupante

 personDante Bragatto Neto
access_time19/03/2018 - 15:06

É evidente que a situação do Criciúma é muito preocupante, neste momento, no campeonato catarinense. Estar na parte de baixo na classificação, encostado na zona de rebaixamento, é algo totalmente fora da realidade. Por mais que o time esteja tendo problemas, não tem como comparar com os demais que brigam para escapar da série B estadual. Mas a realidade é dura, e mesmo com a chegada do técnico, Argel Fucks, e dos novos contratados, a coisa ainda não andou, como todos exigimos. Tanto que o Tigre tropeçou em seus dois últimos jogos em casa, diante do Atlético Tubarão, e Brusque. Faltam quatro jogos, e a reação tem que acontecer.

Quarta o Avaí
Os dois últimos jogos, fora de casa, foram muito bons, na goleada no Concórdia, e mesmo na derrota para a Chapecoense, com um gol contra, e um “gol feito”, perdido no apagar das luzes. Desta forma, fica a expectativa de que o time jogue bem, quarta-feira, na Ressacada, e consiga vencer. É na pressão, mas não tem outro jeito. O Tigre precisa ganhar, para não depender apenas dos dois jogos em casa, contra Internacional e Hercílio Luz, e de torcer por outros resultados.

Esquema
Concordo plenamente com aqueles que criticam o esquema com três atacantes, com apenas um meia, no time do Criciúma. Não vejo como dar certo. Normalmente vemos o Criciúma perder o meio de campo, e as dificuldades para a bola chegar com qualidade aos atacantes. O problema é a falta de jogadores para a posição de meias.

RASANTES

Com a qualidade de meias, hoje, no elenco do Tigre só, Elvis e Alex Maranhão. O primeiro tem jogado bem, e o segundo não consegue mostrar serviço.

Também não vejo como, Elvis e Alex Maranhão, jogarem juntos. E, desta forma, temos que esperar a chegada de jogadores para a posição.

Nunca imaginei, que eu e tantos outros, tivéssemos que estar torcendo por derrotas do Hercílio Luz, Internacional, e Concórdia.

O Tigre tem que sair dessa situação, no estadual. Para o campeonato brasileiro, com o time que está sendo formado, eu aposto em coisa bem diferente.

Ufa... menos mal que o Internacional perdeu, e Hercílio Luz e Concórdia ficaram apenas no empate. Acorda, Tigre!

GOL DE PLACA: quem vê Messi e Cristiano Ronaldo, jogarem, conclui facilmente que os outros, por enquanto, são apenas os outros.

GOL CONTRA: derrotas do São Paulo, para o São Caetano, e do Corinthians, para o Bragantino, nas quartas de final do campeonato paulista.

Para vencer

 personDante Bragatto Neto
access_time13/03/2018 - 14:16

Claro que todos os jogos devem ser jogados com o objetivo da vitória. É assim para o Criciúma, e para qualquer outro time de futebol. Mas, daqui para frente, nos jogos que restam para o Tigre, em casa, não tem outro jeito, não há mais “folga”, e o tricolor tem que vencer, para terminar o campeonato decentemente, longe da zona de rebaixamento. É evidente que todos, esperávamos outra situação. Todos, queríamos ver o Tigre, na decisão do campeonato. No entanto, hoje a realidade é essa, e o campeonato, para o Criciúma, é outro. Sexta-feira, é confronto direto, e o único resultado que interessa, é vitória, diante do Brusque.

Prata da casa
O Criciúma, como já comentei, por inúmeras vezes, sempre fez bons jogadores em sua base. Isso não é novidade para ninguém. Todos os anos, eu acompanho, ao vivo, a participação tricolor na Copa São Paulo, e sempre o time mostra boas revelações. Este ano, vi, entre outros, o lateral esquerdo, Enzo, que entrou no lugar de Heltinho, contra o Tubarão, e jogou muito bem. Jogador bom, não importa se tem pouca idade, se tem potencial, tem que jogar. Nós precisamos aprender a valorizar mais os jogadores formados na base. Muitos são “queimados” pela falta de paciência, e de apoio.

Time da Raça
Parece que agora vai mesmo. A direção do Próspera apresentou, ontem, o seu diretor de futebol. Gilson Pinheiro é engenheiro civil, empresário muito bem sucedido, e demonstra muita vontade de ajudar nessa causa, de conduzir o Próspera, de volta ao futebol profissional. O novo diretor tem nas veias o sangue do mineiro, desta forma, com toda a identificação com o Time da Raça.

RASANTES

Não vejo nenhum problema no fato de a cidade de Criciúma ter o Próspera de volta ao futebol profissional. São realidades totalmente diferentes.

Gilson Pinheiro, anunciado como diretor de futebol do Próspera, deixou claro seu entusiasmo, na sua apresentação.

Contratações acontecendo, boas promoções, e o torcedor voltando ao estádio. Contra Figueirense e Tubarão, mais de cinco mil torcedores no Heriberto Hülse

GOL DE PLACA: esse movimento, que agora, sim, parece ser consistente, para confirmar o retorno do EC Próspera ao futebol profissional.

GOL CONTRA: a falta de atitude do árbitro do último Grenal, que assistiu ao destempero do capitão do Inter, D”Alessandro, sem qualquer punição.

Atual campeonato do Tigre

 personDante Bragatto Neto
access_time09/03/2018 - 14:33

Antes de o Criciúma sair daqui, para os dois jogos no oeste, nossa cobrança era de vitória em Concórdia, pois está muito claro qual o campeonato do Criciúma, no estadual, isto dito pelo próprio técnico, Argel Fucks, desde a sua apresentação. Ou seja, o campeonato do Criciúma, era, primeiro sair da zona de rebaixamento, o que já ocorreu, e depois se afastar, ganhando seus confrontos diretos. Já ganhou o primeiro confronto direto, contra o Concórdia, e tem ainda, Atlético Tubarão, Brusque, Hercílio Luz, e Internacional, estes jogos, todos em casa. Então, que os críticos lembrem o que falaram, e cuidem do que falam agora.

Exageros nas críticas
Sobre o jogo da quarta-feira, na Arena Condá, ouvi e li, alguns comentários, menosprezando a atuação do Criciúma, que perdeu para a Chapecoense por 1 a 0, derrota fruto de um gol contra. Esqueceram qual é o campeonato do Tigre? Esquecem que o time do Criciúma passa por ampla reformulação, com técnico que nem bem começou a trabalhar, que reforços de qualidade, como exigiam, estão chegando. O primeiro foi o técnico, Argel Fucks, o segundo foi o lateral, Sueliton, e o terceiro, é Zé Carlos. Ah, esqueceram quem foi o adversário de quarta-feira???

Apoio
O que o time do Criciúma precisa, é do apoio do seu torcedor, que não tem que dar ouvidos a quem só sabe enxergar coisa ruim. A crítica é normal, mas, desde que ela tenha fundamento, não seja raivosa, às vezes, até, por questões pessoais, como, infelizmente, acontece por aqui. Tem gente exagerando e espalhando ódio para todos os lados.

RASANTES

O Criciúma enfrentou o melhor time de SC, hoje, a Chapecoense, na casa deles, jogou de igual para igual, perdeu de 1 a 0, gol contra, e tudo está errado???

Não é assim, minha gente. O Criciúma precisa melhorar, está melhorando, e investindo para melhorar ainda mais. Um pouco de paciência, faz bem.

Respeito o torcedor, e sei que ele tem direito a reclamar. Só que a direção do clube está atendendo os apelos, e investindo, por isso peço calma e apoio.

O duro é ler nas redes sociais, onde todos se sentem entendidos, que o time foi medíocre, e que jogou sem vontade, contra a Chapecoense. Tá louco!

Argel Fucks costuma dizer que “o importante não é como começa, e sim, como termina”. Gente, chega de “ver” só coisa ruim, de partir só para o negativo.

GOL DE PLACA: decisão do Flamengo de trazer o goleiro, Júlio César, de volta, que é ídolo, e merece estar vestindo de novo, a camisa do clube onde é ídolo.

GOL CONTRA: PSG investiu pesado em Neymar e outros reforços, para chegar à final da Liga dos Campeões, e agora, desclassificado, estuda enxugar o elenco.

Tigre avassalador

 personDante Bragatto Neto
access_time05/03/2018 - 16:54

Nem os mais otimistas poderiam esperar uma vitória tão esmagadora, como a que o Tigre conseguiu, em Concórdia. Quem podería imaginar que em 24 minutos de jogo, o time estivesse vencendo por 4 a 0? Certamente alguém vai dizer que o time do Concórdia é fraco, por isso, a vitória com tanta facilidade. Não é nada disso. É preciso saber reconhecer os méritos do Criciúma, que entrou em campo, bateu no peito, mostrando que, quem estava ali era o Criciúma, e não um time qualquer. Entrou em campo com três atacantes, e simplesmente passou por cima do Concórdia.

Mas...
Estamos todos comemorando uma grande vitória de 5 a 2, fora de casa, coisa difícil de se ver. Não importa quem seja o adversário, ganhar assim, fora de casa, hoje é coisa rara. No entanto, sabemos que há deficiências no time do Criciúma, e que o elenco precisa ser reforçado. No segundo tempo, em Concórdia, isto ficou claro, novamente, pois quando houve as mexidas, o time caiu muito de produção, e o time da casa pressionou bastante.

Com moral
A vitória, da forma como aconteceu, dá ao time do Criciúma, muito mais tranquilidade, para enfrentar a Chapecoense, na quarta-feira, na Arena Condá. Agora, fora da zona de rebaixamento, com a missão cumprida, diante de um adversário direto, o Time terá a oportunidade de mostrar que está iniciando uma nova fase, contra um dos favoritos ao título.

RASANTES

Nino, Andrew, Douglas Moreira, Lucas Coelho, e Mailson, foram os melhores do time, na vitória de goleada, em Concórdia.

Sueliton, na sua reestreia, sem entrosamento, fez um bom primeiro tempo. Vai ajudar, muito, pois é da posição, tem qualidade, e tem o DNA do Tigre no corpo.

E agora? Argel vai enfrentar a Chapecoense com três atacantes, ou vai mudar o esquema, para o jogo na Arena Condá, em Chapecó?

Acho eu, que o técnico tricolor irá voltar com Jean Mangabeira como primeiro volante, tirando o atacante, Lucas Coelho.

No campo das especulações, dizem que o acerto com o centroavante, Zé Carlos, está próximo de ocorrer. Tem gente contra, mas a maioria o quer de volta.

GOL DE PLACA: rádio Eldorado, que após o jogo em Concórdia, permaneceu no oeste, para acompanhar o Tigre, na preparação para o jogo contra a Chapecoense.

GOL CONTRA: arbitragem do jogo em Concórdia, que inventou os dois penaltes do jogo, um para o Criciúma, e o outro para o Concórdia.

Para vencer

 personDante Bragatto Neto
access_time02/03/2018 - 12:44

A julgar pelo time que treinou na tarde de ontem, já que hoje é dia de viagem para o oeste, o técnico, Argel Fucks, irá apostar em um time mais leve, e mais ofensivo, para enfrentar o Concórdia, neste sábado. Acho que ele está certo, se for esta sua decisão. O Criciúma está na zona de rebaixamento, e precisa vencer este adversário direto, nesta briga. Atacar pode ser a melhor defesa, pois esperar o adversário, muitas vezes é tática suicida. É um jogo sem favorito, e quem for mais corajoso, e errar menos, pode vencer.

Única dúvida
Só há uma dúvida, na cabeça do técnico do Tigre. Carlos Eduardo, ou Sueliton, na lateral direita. O primeiro vem jogando, mas, na realidade, mesmo que, sem comprometer, não é da posição. O segundo acaba de chegar, e tem contra si, o fato de não ter nenhum entrosamento. Como o técnico disse que, quem fosse contratado, teria que chegar, vestir a camisa, e jogar, é de se esperar que jogue Sueliton.

O time
Com apenas uma dúvida, o Criciúma deve começar o jogo de amanhã, com, Luiz, Carlos Eduardo (Sueliton), Sandro, Nino, e Andrew; Barreto, Douglas Moreira, e Elvis; João Paulo, Lucas Coelho, e Mailson. Certamente, tanto João Paulo, quanto Mailson, farão a recomposição do meio de campo. Com a bola, podem atacar os três, sem ela, tem que voltar e marcar.

RASANTES

A boa notícia é o retorno do polivalente, Andrew. Hoje, improvisado, ou não, ninguém pode contestar a titularidade desse jogador.

Andrew, originalmente, é atacante. Hoje joga nas duas laterais, e bem, podendo aparecer como meia atacante, ou atacante.

O jogo a ganhar é o de amanhã, diante do Concórdia. Na sequência, o que vier é lucro, diante da Chapecoense, na Arena Condá.

Centroavante, Zé Carlos, disse a amigos daqui, que quer vir, e que a discussão sobre acerto de salário, é por uma quantia muito pequena.

Pela identificação com o time, com a cidade, e com a torcida, Sueliton, e se for o caso, Zé Carlos, podem dar certo, sim. Qualidade, ambos têm.

GOL DE PLACA: handebol da SATC, do técnico, Martinho Mrotskoski, disputa neste final de semana, a fase final do Circuito Verão SESC, no Rio Grande do Sul.

GOL CONTRA: irritação e desrespeito ao técnico, por parte de Roger Guedes, ao ser substituído, no jogo do Atlético (MG), contra o Figueirense, pela Copa do Brasil.