Notícias em destaque

  Inverno: médico dá dicas para evitar problemas com a pele

commentJornalismo access_time02/08/2021 15:20

Tema foi abordado durante o programa Tudo a Ver com Karol Carvalho.

Abertura da oitava rodada da Série B inicia com vitória do Camboriú

commentEsporte access_time02/08/2021 09:43

Tubarão que representa o sul do estado na competição entra em campo na terça-feira (03)

Criciúma foca na Série C

commentCriciúma EC access_time02/08/2021 09:40

Tigre entra em campo na quarta-feira contra o Ituano

Ela é a nova governadora

Semana começa com o foco na troca de governador

comment Jornalismo access_time26/10/2020 - 02:39

Reportagem: Redação Eldorado

Esta segunda-feira começa com um cenário político inimagionável até a semana passada. O cargo de governador do Estado será ocupado a partir das próximas horas pela vice-governadora Daniela Reinher. Tudo isso é desdobramento de um processo que agitou as últimas horas e continua rendendo. No Programa João Paulo Messer desta segunda-feira este é o assunto principal. Acompanhe detalhes da cobertura feita na última sexta-feira.

RESGATE DA INFORMAÇÃO
Com uma sessão que iniciou às 9h06min da manhã desta sexta-feira (23) e terminou apenas às 01h54min da madrugada deste sábado (24), a sessão da Comissão Mista do julgamento do processo de impeachment do governador Carlos Moises e da vice-governadora Daniela Reinher. Por 6 votos a 4 o conselho formado por cinco deputados e cinco desembargadores votou pela admissibilidade da denúncia no caso do governador, isto é, a continuidade das investigações. Por extensão aprovou o afastamento do governador por um período de até 180 dias. Neste período o Estado será comandado pela vice-governadora Daniela Reihner.
Num cenário que se constituiu surpreendente, pois as apostas eram de que poderia ser registrada votação maciça pela continuidade das investigações, o dia de votação foi tenso. A situação começou a ficar mais tensa já a partir do terceiro voto entre os desembargadores. Somente no último dos cinco votos dos desembargadores clareou o desempate pelo afastamento do governador.

CAUSA
O julgamento se refere ao pedido aprovado com apenas sete votos contrários no ambiente de política (Assembleia Legislativa). O processo acusa o governador e a vice de crime de responsabilidade administrativa por uma equiparação salarial de procuradores do Estado aos procuradores da Alesc.

ALMOÇO
Após a abertura dos trabalhos e a leitura do voto do relator, deputado Kenedy Nunes, pela admissibilidade da denúncia, houve uma pausa para o almoço. A retomada da votação do processo de admissibilidade do processo de impeachment do governador e a vice-governadora ocorreu após pausa de uma hora.
A tarde o processo foi retomado com o voto do desembargador Carlos Alberto Civinski (TJSC).

LANCHE
Por volta das 17h em plenário os julgadores fizeram um lanche sem parar as atividades.

JANTAR
Às 20h15min, por hora, ocorreu a pausa para o jantar.
Na volta o voto do deputado Sargento Lima, que mais tarde constitui-se no diferencial da sessão pois ele excluiu a vice-governadora do afastamento.

SURPREENDENTE
Foi surpresa para o ambiente o voto do desembargador Luiz Felipe Schuch, que diferente dos seus colegas desembargadores votou pelo prosseguimento da investigação.

DESEMPATE
Como o deputado Sargento Lima votou pela admissibilidade do processo do governador, mas rejeitou o mesmo procedimento para a vice-governadora Daniela Reihner, houve necessidade do voto de mineira praticado pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Ricardo Roesler, que votou contra a admissibilidade do processo contra a vice-governadora. Isso definiu que ela deve assumir o governo.

PLACAR FINAL
Para admissibilidade do processo contra o governador Carlos Moises, o que significa o seu afastamento foi de 6 votos a 4. Já para a admissibilidade do processo contra a vice-governadora foi necessário o voto de minerava do presidente do TJSC que significa placar de 6 a 5 em favor de Daniela.

ORDEM DA VOTAÇÃO

1 x 0 - Carlos Alberto Civinski (TJSC) – pelo arquivamento da denúncia
1 x 1 - Deputado Keneddy Nunes (PSD) – pelo prosseguimento da denúncia
2 x 1 - Sérgio Antonio Rizelo (TJSC) - pelo arquivamento da denúncia
2 x 2 - Deputado Maurício Escurdlark (PL) - pelo prosseguimento da denúncia
3 x 2 - Claudia Lambert de Farias (TJSC) - pelo arquivamento da denúncia
3 x 3 - Deputado Sargento Lima (PSL) - pelo prosseguimento da investigação (ele votou pelo nçaoa catamento da denúncia no caso da vice-governadora)
4 x 3 - Rubens Schultz (TJSC) - pelo arquivamento da denúncia
4 x 4 – Deputado Luiz Fernando Cardoso Vampiro (MDB) - pelo prosseguimento da investigação
4 x 5 – Desembargador Luiz Felipe Schuch (TJSC) - pelo prosseguimento da investigação
4 x 6 - Deputado Laércio Schuster (PSB) - pelo prosseguimento da investigação

PRÓXIMOS ATOS
Já na madrugada deste sábado a vice-governadora foi notificada e na terça-feira ele deve ter solenidade de posse. O governador perderá 30 por cento do salário no período em que estiver afastado, mas mantém demais privilégios como a residência oficial.

content_copyAssuntos relacionados

Mais notícias de Jornalismo

  Inverno: médico dá dicas para evitar problemas com a pele

commentJornalismo access_time02/08/2021 15:20

Tema foi abordado durante o programa Tudo a Ver com Karol Carvalho.

  CBMSC multa escolas em Criciúma por irregularidades

commentJornalismo access_time02/08/2021 08:50

A maioria está ligada aos extintores das edificações

Fiscalização de Lei Seca apreende 22 CNHs em rodovias estaduais

commentJornalismo access_time02/08/2021 07:10

A maioria se recusou a realizar o teste do bafômetro

Nesta terça-feira passo importante para decidir sobre o estacionamento rotativo de Criciúma

commentJornalismo access_time01/08/2021 19:33

Apresentação de uma minuta do edital será feita às 19h pelo canal oficial do órgão municipal de trânsito

  Museu ao Ar Livre firma convênio internacional com o Museu de Genova, na Itália

commentJornalismo access_time30/07/2021 15:10

Tema foi abordado durante o programa Tudo a Ver com Karol Carvalho