Notícias em destaque

Nações Shopping sorteia finais de semana em Urubici para celebrar o Dia dos Namorados

commentJornalismo access_time24/05/2024 11:59

A campanha ‘Sorte no Amor’ segue até 13 de junho.

Caravaggio conquista o Campeonato Catarinense Sub-21 B

commentEsporte access_time13/05/2024 08:38

Azulão da Montanha ficou com o título após derrotar o Juventus por 4 a 1.

Sub-15 e Sub-17 do Criciúma vencem o Hercílio fora de casa

commentCriciúma EC access_time13/05/2024 10:02

Os resultados garantiram as duas categorias do Criciúma na vice-liderança do Campeonato Catarinense.

Site ajuda a reunir pessoas separadas durante enchentes no RS

Grupo busca voluntários para enviar fotos e alimentar o sistema

comment Jornalismo access_time09/05/2024 - 12:45

Reportagem: Redação

O Rio Grande do Sul (RS) passa por uma grande devastação causada por enchentes nos últimos dias, e cada vez mais pessoas e empresas se unem para auxiliar de forma voluntária as vítimas. Foi pensando nisso que os empresários Leonardo Araújo de Assis e Ronaldo Martins se uniram para criar a plataforma desaparecidosrs.com. Por meio dela, é possível que as vítimas encontrem familiares que foram separados durante a tragédia, mas que possam estar em algum dos abrigos do estado.

A plataforma opera de maneira simples e eficaz, com a tecnologia de reconhecimento facial: aqueles que buscam por alguém podem fazer o upload de uma foto da pessoa desaparecida. A plataforma vai comparar a imagem com um banco de dados de fotos tiradas nos abrigos e centros de assistência. Se a pessoa desaparecida for identificada em um dos abrigos, o local onde ela está será divulgado.

Para que possa operar em sua plenitude, é preciso que os voluntários se unam à causa para ajudar a alimentar o sistema. O objetivo é que eles possam fotografar as pessoas que ocupam estes abrigos e enviar essas imagens à plataforma. "A partir daí, os familiares vão também subir uma foto de quem eles querem encontrar, e o sistema vai mostrar em que abrigo essa pessoa está", explica Assis.

A ideia para a criação do site surgiu quando Assis e Martins perceberam que, neste momento de crise, muitas crianças e pessoas com limitações estavam sendo levadas aos abrigos. Eles já trabalham na área da tecnologia e comunicação, o que facilitou a criação do site. "Nossa tecnologia possibilita pessoas a se encontrarem por fotos e reconhecimento facial. Já trabalhávamos esse tipo de solução pensada para eventos. E aí surgiu a possibilidade de ajudar neste momento", afirma o empresário.

Aqueles que desejam ajudar, se tornando voluntários, podem entrar em contato direto com a equipe pelo Instagram @desaparecidosrs_sos. O sistema terá atualizações contínuas, conforme novos voluntários contribuírem.

Colaboração: Traquejo Comunicação

content_copyAssuntos relacionados

Mais notícias de Jornalismo

Nações Shopping sorteia finais de semana em Urubici para celebrar o Dia dos Namorados

commentJornalismo access_time24/05/2024 11:59

A campanha ‘Sorte no Amor’ segue até 13 de junho.

Voluntários unem forças para enviar kits de atividades e brinquedos para crianças no RS

commentJornalismo access_time22/05/2024 13:30

Mais de 100 conjuntos com livros de pintar, de história, lápis de cor, massinha e brinquedo já foram destinados a abrigos e comunidades

HSJosé: menina de oito anos celebra o fim da radioterapia com um momento de alegria

commentJornalismo access_time22/05/2024 13:08

Colaboradoras da instituição se vestiram de princesas e fizeram o dia de Maria Antônia Cascaes ainda mais especial

Mulheres produzem bolachas para atingidos pelas enchentes no RS

commentJornalismo access_time17/05/2024 16:20

Voluntárias produziram mais de seis mil bolachas caseiras que serão destinadas ao estado gaúcho.

Coopercocal envia equipe de eletricistas para ajudar comunidades no RS

commentJornalismo access_time15/05/2024 17:31

A iniciativa representa um esforço conjunto entre as cooperativas de Santa Catarina filiadas a FECOERUSC (Federação Catarinense das Cooperativas de Eletrificação Rural), que se uniram para oferecer suporte na restauração dessas estruturas vitais.